Magazine Luiza

segunda-feira, 20 de fevereiro de 2017

AtleTiba seria transmitido gratuitamente - Foi cancelado para não haver ruptura do "Status-Quo"





Nos primeiros anos de ditadura, após o AI5 ser assinado, algo deveria ser usado para controlar e enebriar a população.
O meio eles já sabiam como seria: Via a televisão recém criada com financiamento daqueles maiores interessados no golpe de 64 (e também no Chile, Argentina, Paraguai, Equador, Panamá, etc.. etc...etc...)
Mas faltava uma ferramenta.
A ferramenta usada foi o futebol da seleção brasileira, recentemente conquistado o bi campeonato mundial, a saga pelo tri seria o circo que daria a hipinose que os generais precisavam para esconder o que era para ser escondido...
Mas sem entender muito de futebol a seleção tomada de assalto em 1966 foi uma bagunça! Muitos convocados para inclusive fazer política, dava para fazer dois jogos coletivos ao mesmo tempo com todos os convocados...
A primeira tentativa de Tri campeonato foi um fiasco...
Não posso dizer que em 70 a coisa foi mais organizada... Foi nada... Teve convocação via presidente, técnico desistindo em cima da hora, falhas de 66 não foram repetidas, mas continuava uma bagunça... Ganhamos porque não tinha como perder...
No golpe dado em 64 o futebol foi uma ferramenta importante.

No golpe dado em 2016 o futebol também foi uma arma importante.
É o maior financiador do maior agente ativo do golpe, que continua sendo o mesmo meio usado na década de 60. Ainda temos hoje ovos chocados da ditadura no meio de nós. Sem o dinheiro do futebol, sem a audiência do futebol, a influencia do nosso maior partido político, o PIG (Partido da Imprensa Golpista), seria muito menor.

Em 2011, houve uma tentativa de ruptura, da nossa estrutura de televisionamento/financeira quando o Clube dos 13 ao acabar o contrato de direitos de transmissão tentou fazer uma licitação para aumentar o valor das transmissões em prol dos clubes. a Globo/CBF tentou primeiro usar a mesma arma de sempre: A politicagem. Mas a chapa que venceu as eleições do Clube dos 13 não foi a desejada pelo ovo da ditadura. Fábio Koff, ex-dirigente do Grêmio apoiado por, entre outros, o Atlético MG, Atlético PR e São Paulo, fizeram um belo modelo de licitação que poderia valer para qualquer liga mundial de sucesso, na Inglaterra, Espanha, ou Itália...


Porém no desespero a CBF e seus aliados conseguiu destruir o Clube dos 13, associação que desde 87 reunia as principais equipes do país. O Corinthians na época presidido pelo hoje PTsta Andres Sanchez foi o principal sabotador do Clube dos 13. Irritado com o ato do companheiro, o então presidente do Atlético-MG, hoje prefeito de Belo Horizonte Alexandre Kalil questionou o Cartola: Por que você está fazendo isso?! E o Sanchez respondeu: Kalil, eles vão me dar um estádio!

Kalil irritado com o episódio saiu reclamando aos quatro ventos para quem quisesse ouvir sobre o caso. Alguns ouviram, o PIG deu a ele o revelador e gritante silêncio, somente o carimbaram o título de pavio-curto, apelido que ganha todos aqueles que ficam irritado com as meias verdades espalhadas pelo PIG. 


Anos depois, quando os gritos do Kalil viraram silenciosas palavras ao vento e a memória curta do brasileiro se preocupava com outros escândalos que se enfileiraram semana após semana no país, o estádio usado como chantagem para acabar com o clube dos 13 se transformou em presente para o presidente Lula nas páginas da Folha de São Paulo... 

Kalil bravo falava que não negociava mais com Marcelo de Campos Pinto, o homem da Globo que negociava os contratos com os clubes. Esse personagem apareceu anos depois em e-mails negociando transmissão da copa do Brasil, no voto em Separado do senador "RRR está em todas" (Randolfe Rodrigues da Rede) e do Romário na CPI do Futebol, negociando com Kléber Leite, Marco Polo Del Nero (aquele que gosta de viajar, tem nome de viajante mas não viaja), José Maria Marin em caso que o J.Hawilla foi preso nos EUA, pagou multa milionária (maior que o Pedro Barusco) e confessou crime de lavagem de dinheiro e formação de quadrilha.


Sem o clube dos 13 os direitos de transmissão passou a ser negociado equipe por equipe. Uma a uma a Globo foi assinando. Os últimos que se renderam foram os presidentes do Atlético MG, Atlético PR e São Paulo.

No final de 2015/início de 2016 houve mais uma tentativa de ruptura, essa menor que aquela de 2011. Na criação da primeira Liga seria feito o que se tentou fazer em 2011 para o campeonato Brasileiro. Foi designado dirigente da primeira liga Alexandre Kalil que já tinha deixado a presidência do Atlético MG. Primeiro na politicagem, depois na sabotagem, essa nova iniciativa também foi impedida pela toda poderosa platinada. Um filho do Kalil virou empregado de uma empresa que ainda nem CNPJ tinha nas notícias da Globo. Kalil foi retirado da instituição e a primeira liga foi um fiasco na tentativa de ruptura.

Acompanhando a CPI do Futebol IX - Os presidentes de federações fazem sua defesa em meio ao nascimento da Liga...

Acompanhando a CPI do Futebol X - A primeira Liga começa hoje... um natimorto...


Tenho que falar também da ruptura com o futebol nordestino.
O nordeste brasileiro nunca teve muito atenção pela ditadura militar nos anos 60, nem pelo Oligopólio Cartelizado da mídia. Em 1985 quando os militares entregaram o governo brasileiro para um civil moribundo, a mortalidade infantil na área rural do Nordeste era 101. Isso significa que a cada 10 nascidos um não completava 1 ano de idade. A não atenção ao nordeste não é por nada não... 
É só interesse mercadológico/financeiro. É assim no Neo-liberalismo. Tem dinheiro? Está incluído. Não tem? Está excluído. Desenvolvimento está fora do dicionário.
O monopólio do futebol no sul/sudeste e a falta de atenção no nordeste abriu caminho para um concorrente: a TV esporte interativo, empresa brasileira que ganhou também investimento americano (da Disney) para conseguir um nicho no mercado brasileiro. Passou a comercializar os campeonatos estaduais e a copa do nordeste para eles, tendo até a IE Nordeste, canal voltado para o público regional.
Clubes com alguma organização como Sport e Vitória puderam ter alguma chance de rivalizar com os clubes do Sul/Sudeste com o investimento feito com os Nordestinos... É só um gostinho do bem que a quebra do monopólio pode render...



No domingo dia 19/02/2017 aconteceu mais uma tentativa de ruptura. Menor ainda que as duas primeiras. Era somente duas equipes paranaenses, que já que não tem uma entidade que negocia para a coletividade, decidiram não aceitar o valor oferecido pelo Oligopólio Cartelizado dos meios de comunicação para transmitir o maior clássico do estado paranaense. Preferiram mostrar o jogo gratuitamente pelo facebook e youtube do que receber esmolas....
Essa outra ruptura tentou ser impedida pelo aliado globista, o presidente da federação, que usou o esdrúxulo argumento que os responsáveis pelas equipes para transmitir o jogo não estavam credenciados. devido a confusão as equipes se retiraram de campo quando suas próprias equipes de filmagens não puderam transmitir a sua própria partida, lembre-se: O contrato de direito de transmissão agora é feito individualmente clube a clube.
Poderia ser só mais uma tentativa de ruptura, mas é um sinal, de que o futebol não quer mais dar suporte a golpes políticos.
Estamos em um momento de transição. Impérios vão desmoronar em breve.





Agora sim! Clube dos 13 pede no mínimo R$ 500 mi para TVs - veja edital (2011)
O Terra obteve uma cópia do edital de venda dos direitos do Campeonato Brasileiro para o triênio de 2012 a 2014. Por causa das regras fechadas pela direção do Clube dos 13, Corinthians, Flamengo, Fluminense, Botafogo, Vasco e Coritiba se rebelaram nesta semana e decidiram negociar de forma separada. Pelos direitos para TV aberta, a entidade exige no mínimo R$ 500 milhões por temporada para os interessados. Além disso, vencerá a emissora que fizer a maior proposta - a Globo tem direito a um acréscimo de 10% ao valor oferecido por ter mais audiência. No entanto, o método utilizado não agradou aos seis clubes citados anteriormente, e há sérios riscos sobre o futuro do Brasileiro caso não haja um acordo. O Clube dos 13 irá receber as propostas das emissoras interessadas até o 11 de março, data na qual irá confirmar a TV que terá os direitos de transmissão do torneio. Por causa da confusão, a entidade confirmou ao Terra que cogita procurar o Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade, uma autarquia do Ministério da Justiça), caso veja interferência indevida na negociação dos direitos de transmissão. O órgão evitou responder aos novos ataques do presidente corintiano, Andrés Sanchez. Veja o edital: Ofício nº 09/2011 São Paulo, 23 de fevereiro de 2011. À televisão XXX Senhor Presidente, Tenho a satisfação de me dirigir a Vossa Senhoria para comunicar que em reunião desta data, na cidade de São Paulo, a Diretoria e a Comissão Permanente para Assuntos Comerciais, Econômicos e Financeiros, esta nomeada na forma dos estatutos sociais desta entidade e que, dentre outras atribuições, tem aquela específica para tratar da cessão dos direitos de transmissão dos jogos do Campeonato Brasileiro de Futebol Profissional, Série "A", modalidade de TV Aberta abrangendo, sem fracionamentos, as temporadas da competição dos anos de 2012, 2013 e 2014, decidiu convidar essa prestigiada emissora para apresentar, se assim o desejar, proposta para aquisição de direitos referentes à aludida competição, com as seguintes normas fundamentais: I - CONDIÇÕES GERAIS DA CONTRATAÇÃO, QUE SERÃO INSERIDAS NO CONTRATO A SER FIRMADO COM A EMPRESAVENCEDORA DO CERTAME. 1. Direito de transmissão simultânea de três jogos ao vivo, por rodada, a serem escolhidos antes de qualquer outra mídia, para exibição exclusivamente na TV Aberta, com vedação de transmissão para os estados da federação em que os jogos forem realizados, em caráter de exclusividade nessa mídia, em todo território nacional. 2. Reexibição (vídeo tape) de todos os jogos, durante o calendário anual de disputa da competição, sem qualquer limitação do número de vezes, uma hora após o encerramento dos mesmos. 3. Em cada uma das temporadas da competição, a emissora vencedora do certame terá o direito de negociar livremente com o Clube dos 13, a permissão para transmitir até seis jogos, ao vivo, inclusive para a cidade e Estado onde estarão sendo disputados. Os valores relativos às transmissões desses jogos serão estipulados antecipadamente pelo Clube dos 13. 4. As gerações e captações das imagens de todas as partidas da competição, por TV Aberta, serão feitas pelo Clube dos 13. Caso a emissora vencedora deseje, poderá fazer a capitação das imagens de forma concomitante. 5. Os acervos de todas as imagens das partidas serão de propriedade exclusiva do Clube dos 13, compartilhados com a emissora vencedora da concorrência, dentro do calendário anual de cada edição da competição. Será vedada a utilização e comercialização para qualquer outra emissora, exceto para a oficialmente sublicenciada. 6. A emissora vencedora do certame poderá oficialmente sublicenciar os direitos adquiridos a um único terceiro, com o pagamento adicional correspondente a 20% incidente sobre o valor total pago pela sublicenciada, com o valor mínimo garantido de R$ 40.000.000,00 (quarenta milhões de reais), por temporada, obedecido o mesmo fluxo de recebimento pelo vendedor. Caso venha a ocorrer essa operação, a sublicenciada poderá escolher entre os jogos da TV Aberta, aquele que desejar transmitir em cada praça. 7. A exibição dos gols e melhores momentos das partidas, durante as suas transmissões, será exercida livremente pela emissora vencedora do certame, assim como da sublicenciada, sem prejuízo dessa mídia ser comercializada com as emissoras de transmissão de TV por assinatura, de pay-per-view, empresas de Internet e Telefonia Móvel. II - PREÇO E FORMA DE PAGAMENTO 8. A proposta do preço será feita em Reais, na moeda de referência de janeiro de 2011. Todas as parcelas previstas na proposta vencedora serão pagas reajustadas, em cada mês do pagamento, pela variação positiva do IGP-M, tomando-se por base o mês de janeiro de 2011. 9. O valor mínimo da proposta total será de R$ 500.000.000,00 (quinhentos milhões de reais), por temporada. 10. Considerando o apoio que a TV Globo deu ao futebol brasileiro durante os últimos 25 anos, e a maior exposição que a sua audiência propicia aos patrocinadores dos clubes, terá ela vantagem de 10% (dez por cento) aplicados sobre o valor das propostas das demais concorrentes. 11. O preço compreenderá duas partes: a) - a primeira parte refere-se ao preço do direito de transmissão; b) - a segunda parte refere-se a pagamento de luvas pela assinatura do contrato. 12. A primeira parte do preço será paga em trinta e nove (39) prestações mensais, iguais e sucessivas, reajustadas pelo IGP-M, vencendo-se a primeira no dia 25 de outubro de 2011, e as demais nos mesmos dias dos meses subsequentes. 13. A segunda parte do preço será paga na assinatura do contrato pela empresa vencedora da licitação, no mês de abril de 2011. 14. Na proposta, o valor das luvas (item 11, "b") não poderá ser inferior a 20% do valor total da proposta. 15. A proposta de preço deverá estar coberta por uma fiança integral oferecida por banco de primeira linha. 16. Cabe exclusivamente ao Clube dos 13 aceitar o banco emissor da fiança. No caso de não aceitação do banco apresentado pelo licitante, o Clube dos 13 indicará quais bancos que poderão substituí-lo, cabendo ao licitante negociar a carta de fiança. 17. A não apresentação da carta de fiança desqualifica a proposta e a eventual não substituição no prazo de 10 (dez) dias, no caso de não aceitação pelo Clube dos 13 do banco apresentado, também desqualifica a proposta, passando a ser vencedora a segunda colocada, desde que respeitados todos os requisitos desta concorrência. 18. O contrato celebrado com a empresa vencedora regerá que parcelas pagas em atraso sofrerão multa de 2% sobre o valor devido, sem prejuízo da incidência de juros de mora e de medidas para rescisão do contrato. III - SISTEMA DE CLASSIFICAÇÃO DAS PROPOSTAS 19. As propostas serão classificadas segundo o "valor da proposta", seguindo os critérios e parâmetros do Clube dos 13. O Clube dos 13 venderá a transmissão dos jogos em TV Aberta, com exclusividade, seguindo a licitação amparada nesta carta convite, para a emissora cujo "valor da proposta", calculado segundo o critério descrito adiante, seja o maior. 20. O "valor da proposta" será determinado sob os seguintes critérios: a) - o "valor da proposta" será igual ao valor deflacionado para janeiro de 2011 do fluxo de pagamentos do total do preço ofertado, incluindo as duas partes referidas no item 11; b) - a taxa a ser utilizada para a deflação do fluxo das parcelas será de 1,5% ao mês acima da variação do IGP M. Como o pagamento das parcelas será ajustado pelo IGP-M, no cálculo do "valor da proposta" será utilizado somente o fator 1,5%; c) - o cálculo da deflação considerará meses inteiros e não dias corridos. Como exemplo, o pagamento das "luvas" (item 11, "b") que será pago no mês de abril de 2011 será deflacionado com índice multiplicador de 3 (três) (meses de janeiro até abril); d) - o valor calculado será arredondado sob critério matemático, na casa da unidade. 21. Havendo empate entre duas ou mais propostas apresentadas, será concedido prazo complementar de 04 (quatro) horas, para que as empresas vencedoras reapresentem novas propostas, observados os mesmos critérios e procedimentos previstos nos itens anteriores. IV - DAS PROPRIEDADES NEGOCIADAS COM OUTRAS MÍDIAS 22. Para conhecimento dos concorrentes da licitação de transmissão por TV Aberta, o Clube dos 13 esclarece que negociará em outras licitações os direitos abaixo descritos, para cada uma das seguintes propriedades, tudo conforme os critérios e valores que constarão de carta convite específica: 23. Os direitos exclusivos de TV fechada no Brasil compreenderão: § Transmissão de dois jogos ao vivo por rodada em duas datas, com horários diferentes da transmissão da TV Aberta, com vedação de transmissão para o estado da federação em que os jogos forem realizados. § Nas rodadas de fins de semana um jogo será transmitido no sábado e outro no domingo. § Reexibição (vídeo tape) durante o calendário de disputa do campeonato brasileiro, sem qualquer limitação de número de vezes de todos os jogos ao menos após uma hora após o encerramento dos mesmos 24. Os direitos exclusivos de pay-per-view no Brasil compreenderão: § Transmissão de todos os jogos ao vivo, via sistema pay-per-view. § Reexibição (vídeo tape) durante o calendário do campeonato brasileiro, sem qualquer limitação de número de vezes de todos os jogos 25. Os direitos exclusivos de telefonia móvel no Brasil compreenderão: § Direito: exibição em telefonia móvel, exclusivamente no Brasil, em caráter de exclusividade nessa mídia, de conteúdo relativo aos gols, melhores momentos ou outros lances editados, quase ao vivo (nearlive), de todos os jogos, sendo certo que tais edições não poderão, em cada jogo, exceder o tempo de 5 (cinco) minutos. Os compactos (highlights) dos jogos poderão ser exibidos duas horas após o termo dos jogos, desde que não excedam dez minutos na exposição total. 26. Os direitos de Internet no Brasil compreenderão: § Será permitida a exibição quase ao vivo (nearlive), dos gols, melhores momentos ou outros lances editados de todos os jogos, sendo certo que tais edições não poderão, em cada jogo, exceder o tempo de 5 (cinco) minutos. Os compactos (highlights) dos jogos poderão ser exibidos duas horas após o término dos jogos, desde que não excedam dez minutos. A exibição em diferido dos jogos poderá ser realizada após o término do respectivo jogo, mediante pagamento (on demand). § A transmissão dos jogos pela internet poderá ser realizada pelo sistema pay-per-view, de forma diferida e após 45 minutos do início dos jogos respectivos. V - APRESENTAÇÃO DAS PROPOSTAS E DIVULGAÇÃO DO VENCEDOR 27. O Clube dos 13 aceitará propostas que sejam encaminhadas nos termos desta carta convite até o dia 11 de março de 2011, às 10 horas, na sede social, localizada em São Paulo - SP, na Rua Pedroso Alvarenga nº 1254, Conj. 111, em envelope fechado, opaco, indevassável e sob protocolo. 28. Na mesma data, horário e local do recebimento das propostas o Clube dos 13 divulgará o vencedor da licitação, após a abertura dos envelopes em solenidade pública, aberta à imprensa. 29. O vencedor será convidado, em até 30 dias após a proclamação do resultado do certame, para assinatura do contrato. SÃO PAULO, 23 de fevereiro de 2011. Fábio André Koff

=======


KALIL ENCARA ESBULHO DA REDE GLOBO



O CADE deu tênue esperança aos clubes e dirigentes sérios de que o monopólio da Rede Globo acabaria. Ficou nisso. Na verdade, fez o jogo da Poderosa. Há tempos, a emissora desconfiava das tendências dos dirigentes do Clube dos 13. Igualmente, a CBF desconfiava que a associação dos clubes pretendesse tirar-lhe a força, como tentou certa ocasião, deixando com Ricardo Teixeira apenas a incumbência de cuidar da Seleção Brasileira. Quando o CADE anunciou o fim do monopólio já era tudo combinado. Haveria um vencedor fajuto na concorrência, os clubes negociariam direto com a Globo, e o Clube dos 13 seria implodido. Foi o que aconteceu. A maioria negociou com o parceiro de sempre e levou uma lambuja de cala-boca. Nada comparável se houvesse outro pretendente sério na jogada.
Ainda bem que Alexandre Kalil não teve medo. Encarou a discussão, numa briga em interesse do Atlético. Sua posição aberta e bem divulgada, porque encontrou algumas tribunas pra falar a verdade dos fatos, pode ser que evite uma perseguição maior da Globo e da CBF ao Galo. Contudo, Kalil tornou-se inimigo da Globo e será visado, como aconteceu com o presidente do Atlético Paranaense anos atrás. Sua trincheira será a presidência do Atlético e seus combatentes a grande Massa alvinegra.
A torcida tem que acreditar na posição de Kalil. Precisa descobrir que a Globo extrapola às suas funções de meio de comunicação. Não informa. Tenta formar a opinião pública e consegue agregados nos meios mais desavisados ou alienados. Já não se trata mais de uma briga por maior ganho. Kalil exige respeito ao Atlético.
Ao manifestar publicamente seu repúdio pelo contrato de negociação dos direitos de transmissão, Alexandre Kalil quis, também, mandar um recado à Nação atleticana. “Não posso ficar sozinho e desamparado nesta briga. Ela é de todos nós”.
Sua entrevista à ESPN Brasil foi um manifesto e uma convocação. Ele questionou o valor da negociação, o fato de não ter havido concorrência para as demais mídias e os critérios de escolha da companhia de viagem utilizada.
"Eu não tenho como assumir uma imposição que está sendo feita a nós de uma forma que nem a conta está fechando", disse.
A Globo apresentou uma conta de R$ 4,8 de passagens aéreas que, segundo Kalil, ele tira por R$400 mil. Frisou que há cerca R$ 1 milhão desaparecendo no meio do imbróglio e quer saber para onde vai tanto dinheiro. Não apenas ele, todos nós queremos. Gostei da posição do presidente ao afirmar que não houve conversa entre a emissora e o Atlético. O que é isso, gente? De que valeu aquele papo do Cade? Onde está o Ministério Público tão zeloso com as coisas do povo? Tá certo Kalil em não assinar o contrato e entregá-lo ao Conselho Deliberativo, na expectativa de que a maioria dos conselheiros tenha culhões pra apoiá-lo nessa empreitada.
========

Atletiba histórico
Juca Kfouri 19/02/2017 18:15 O Atletiba marcado para hoje não aconteceu. Porque os clubes não aceitaram a proposta da Rede Globo e decidiram transmitir o clássico pelos seus respectivos canais na Internet. A Federação Paranaense não deixou e os clubes resolveram não jogar. Uma atitude histórica, corajosa e um convite aos demais clubes brasileiros para manter soberanas as suas decisões. É direito da TV achar que o jogo vale menos do que os clubes querem? É. E é direito dos clubes fazerem o que bem entenderem com os jogos que não venderam para a TV? Sem dúvida, também é. Inadmissível é o comportamento da federação, entidade meio, que deveria estar a serviço dos clubes e que jamais poderia extrapolar em suas funções. Está mais do que na hora de acabar com ela, por autoritarismo, incompetência e inutilidade. Confira o posicionamento oficial de Coritiba e Atlético-PR em relação ao ocorrido neste domingo O Coritiba Foot Ball Club e o Clube Atlético Paranaense informam que o clássico deste domingo (19), no Estádio Atlético Paranaense, não foi realizado devido à decisão da Federação Paranaense de Futebol de não autorizar o início da partida com a transmissão dos clubes em seus canais oficiais, no Facebook e YouTube, contrariando os interesses de seus afiliados CAP e CFC. Os clubes lembram que a ação pioneira foi realizada, pois as duas equipes não venderam os direitos de transmissão de seus jogos no Campeonato Paranaense, por não concordarem com os valores oferecidos. Diante da posição arbitrária e sem qualquer razoabilidade da Federação Paranaense de Futebol, os clubes lamentam o prejuízo causado ao futebol paranaense, em especial aos seus torcedores.




Especial: É tudo um assunto só!

Outro dia discutindo sobre as manifestações do dia 15, sobre crise do governo e a corrupção da Petrobrás eu perguntei a ele se tinha acompanhado a CPI da Dívida Pública. Então ele me respondeu: Eu lá estou falando de CPI?! Não me lembro de ter falado de CPI nenhuma! Estou falando da roubalheira... A minha intenção era dizer que apesar de ter durado mais de 9 meses e de ter uma importância ímpar nas finanças do país, a nossa grande mídia pouco citou que houve a CPI e a maioria da população ficou sem saber dela e do assunto... Portanto não quis fugir do assunto... é o mesmo assunto: é a política, é a mídia, é a corrupção, são as eleições, é a Petrobras, a auditoria da dívida pública, democracia, a falta de educação, falta de politização, compra de votos, proprina, reforma política, redemocratização da mídia, a Vale, o caso Equador, os Bancos, o mercado de notícias, o mensalão, o petrolão, o HSBC, a carga de impostos, a sonegação de impostos,a reforma tributária, a reforma agrária, os Assassinos Econômicos, os Blog sujos, o PIG, as Privatizações, a privataria, a Lava-Jato, a Satiagraha, o Banestado,  o basômetro, o impostômetro, É tudo um assunto só!...





A dívida pública brasileira - Quem quer conversar sobre isso?



Escândalo da Petrobrás! Só tem ladrão! O valor de suas ações caíram 60%!! Onde está a verdade?

A revolução será digitalizada (Sobre o Panamá Papers)


O tempo passa... O tempo voa... E a memória do brasileiro continua uma m#rd*


As empresas da Lava-jato = Os Verdadeiros proprietários do Brasil = Os Verdadeiros proprietários da mídia.

Desastre na Barragem Bento Rodrigues <=> Privatização da Vale do Rio Doce <=> Exploração do Nióbio



Sobre o mensalão: Eu tenho uma dúvida!



Trechos do Livro "Confissões de um Assassino Econômico" de John Perkins 

Meias verdades (Democratização da mídia)

Spotniks, o caso Equador e a história de Rafael Correa.

O caso grego: O fogo grego moderno que pode nos dar esperanças contra a ilegítima, odiosa, ilegal, inconstitucional e insustentável classe financeira.


Seminário Nacional - Não queremos nada radical: somente o que está na constituição.

Seminário de Pauta 2015 da CSB - É tudo um assunto só...

UniMérito - Assembleia Nacional Constituinte Popular e Ética - O Quarto Sistema do Mérito 

Jogos de poder - Tutorial montado pelo Justificando, os ex-Advogados Ativistas
MCC : Movimento Cidadão Comum - Cañotus - IAS: Instituto Aaron Swartz

A PLS 204/2016, junto com a PEC 241-2016 vai nos transformar em Grécia e você aí preocupado com Cunha e Dilma?!

A PEC 241. Onde as máscaras caem.

Seminário "O petróleo, o Pré-Sal e a Petrobras" e Entrevista de Julian Assange.

O que tenho contra banqueiros?! Operações Compromissadas/Rentismo acima da produção

Uma visão liberal sobre as grandes manifestações pelo país. (Os Oligopólios cartelizados)

PPPPPPPPP - Parceria Público/Privada entre Pilantras Poderosos para a Pilhagem do Patrimônio Público

Depoimento do Lula: "Nunca antes nesse país..." (O país da piada pronta)
(Relata "A Privataria Tucana", a Delação Premiada de Delcidio do Amaral e o depoimento coercitivo do Lula para a Polícia Federal)



As histórias do ex-marido da Patrícia Pillar

Foi o "Cirão da Massa" que popularizou o termo "Tattoo no toco"

A minha primeira vez com Maria Lúcia Fattorelli. E a sua?

As aventuras de uma premiada brasileira! (Episódio 2016: Contra o veto da Dilma!) 

A mídia é o 4° ou o 1° poder da república? (Caso Panair, CPI Times-Life)

O Mercado de notícias - Filme/Projeto do gaúcho Jorge Furtado

Quem inventou o Brasil: Livro/Projeto de Franklin Martins (O ex-guerrilheiro ouve música)

Eugênio Aragão: Carta aberta a Rodrigo Janot (o caminho que o Ministério público vem trilhando)


Luiz Flávio Gomes e sua "Cleptocracia"



Comentários políticos com Bob Fernandes. 

Quem vamos invadir a seguir (2015) - Michel Moore


Ricardo Boechat - Talvez seja ele o 14 que eu estou procurando...

Melhores imagens do dia "Feliz sem Globo" (#felizsemglobo)

InterVozes - Coletivo Brasil de Comunicação Social

Pedaladas Fiscais - O que são? Onde elas vivem? Vão provocar o impeachment da Dilma?

Como o PT blindou o PSDB e se tornou alvo da PF e do MPF - É tudo um assunto só!


Ajuste Fiscal - Trabalhadores são chamados a pagar a conta mais uma vez

Resposta ao "Em defesa do PT"

Sugestão inovadora, revolucionária, original e milagrosa para melhorar a trágica carga tributária brasileira.



Desastre em Mariana/MG - Diferenças na narrativa.

Quanto Vale a vida?!


Questões de opinião:

Eduardo Cunha - Como o Brasil chegou a esse ponto?




Sobre a Ditadura Militar e o Golpe de 64:

Dossiê Jango - Faz você lembrar de alguma coisa?


Comissão Nacional da Verdade - A história sendo escrita (pela primeira vez) por completo.


Sobre o caso HSBC (SwissLeaks):

Acompanhando o Caso HSBC I - Saiu a listagem mais esperadas: Os Políticos que estão nos arquivos.


Acompanhando o Caso HSBC II - Com a palavra os primeiros jornalistas que puseram as mãos na listagem.


Acompanhando o Caso HSBC III - Explicações da COAF, Receita federal e Banco Central.



Acompanhando o Caso HSBC V - Defina: O que é um paraíso fiscal? Eles estão ligados a que países?


Acompanhando o Caso HSBC VI - Pausa para avisar aos bandidos: "Estamos atrás de vocês!"... 


Acompanhando o Caso HSBC VII - Crime de evasão de divisa será a saída para a Punição e a repatriação dos recursos


Acompanhando o Caso HSBC VIII - Explicações do presidente do banco HSBC no Brasil

Acompanhando o Caso HSBC IX  - A CPI sangra de morte e está agonizando...

Acompanhando o Caso HSBC X - Hervé Falciani desnuda "Modus-Operandis" da Lavagem de dinheiro da corrupção.





Sobre o caso Operação Zelotes (CARF):

Acompanhando a Operação Zelotes!


Acompanhando a Operação Zelotes II - Globo (RBS) e Dantas empacam as investigações! Entrevista com o procurador Frederico Paiva.



Acompanhando a Operação Zelotes IV (CPI do CARF) - Apresentação da Polícia Federal, Explicação do Presidente do CARF e a denuncia do Ministério Público.

Acompanhando a Operação Zelotes V (CPI do CARF) - Vamos inverter a lógica das investigações?

Acompanhando a Operação Zelotes VI (CPI do CARF) - Silêncio, erro da polícia e acusado inocente depõe na 5ª reunião da CPI do CARF.

Acompanhando a Operação Zelotes VII (CPI do CARF) - Vamos começar a comparar as reportagens das revistas com as investigações...

Acompanhando a Operação Zelotes VIII (CPI do CARF) - Tem futebol no CARF também!...

Acompanhando a Operação Zelotes IX (CPI do CARF): R$1,4 Trilhões + R$0,6 Trilhões = R$2,0Trilhões. Sabe do que eu estou falando?

Acompanhando a Operação Zelotes X (CPI do CARF): No meio do silêncio, dois tucanos batem bico...

Acompanhando a Operação Zelotes XII (CPI do CARF): Nem tudo é igual quando se pensa em como tudo deveria ser...

Acompanhando a Operação Zelotes XIII (CPI do CARF): APS fica calado. Meigan Sack fala um pouquinho. O Estadão está um passo a frente da comissão? 

Acompanhando a Operação Zelotes XIV (CPI do CARF): Para de tumultuar, Estadão!

Acompanhando a Operação Zelotes XV (CPI do CARF): Juliano? Que Juliano que é esse? E esse Tio?

Acompanhando a Operação Zelotes XVI (CPI do CARF): Senhoras e senhores, Que comece o espetáculo!! ("Operação filhos de Odin")

Acompanhando a Operação Zelotes XVII (CPI do CARF): Trechos interessantes dos documentos sigilosos e vazados.

Acompanhando a Operação Zelotes XVIII (CPI do CARF): Esboço do relatório final - Ainda terão mais sugestões...

Acompanhando a Operação Zelotes XIX (CPI do CARF II): Melancólico fim da CPI do CARF. Início da CPI do CARF II

Acompanhando a Operação Zelotes XX (CPI do CARF II):Vamos poupar nossos empregos


Sobre CBF/Globo/Corrupção no futebol/Acompanhando a CPI do Futebol:

KKK Lembra daquele desenho da motinha?! Kajuru, Kfouri, Kalil:
Eu te disse! Eu te disse! Mas eu te disse! Eu te disse! K K K


A prisão do Marin: FBI, DARF, GLOBO, CBF, PIG, MPF, PF... império Global da CBF... A sonegação do PIG... É Tudo um assunto só!!



Revolução no futebol brasileiro? O Fim da era Ricardo Teixeira. 




Videos com e sobre José Maria Marin - Caso José Maria MarinX Romário X Juca Kfouri (conta anonima do Justic Just ) 





Do apagão do futebol ao apagão da política: o Sistema é o mesmo



Acompanhando a CPI do Futebol - Será lúdico... mas espero que seja sério...

Acompanhando a CPI do Futebol II - As investigações anteriores valerão!

Acompanhando a CPI do Futebol III - Está escancarado: É tudo um assunto só!

Acompanhando a CPI do Futebol IV - Proposta do nobre senador: Que tal ficarmos só no futebol e esquecermos esse negócio de lavagem de dinheiro?!

Acompanhando a CPI do Futebol VII - Uma questão de opinião: Ligas ou federações?!

Acompanhando a CPI do Futebol VIII - Eurico Miranda declara: "A modernização e a profissionalização é algo terrível"!

Acompanhando a CPI do Futebol IX - Os presidentes de federações fazem sua defesa em meio ao nascimento da Liga...

Acompanhando a CPI do Futebol X - A primeira Liga começa hoje... um natimorto...

Acompanhando a CPI do Futebol XI - Os Panamá Papers - Os dribles do Romário - CPI II na Câmara. Vai que dá Zebra...

Acompanhando a CPI do Futebol XII - Uma visão liberal sobre a CBF!

Acompanhando a CPI do Futebol XIII - O J. Awilla está doido! (Santa inocência!)

Acompanhando a CPI do Futebol XIV - Mais sobre nosso legislativo do que nosso futebol



Acompanhando o Governo Michel Temer

Acompanhando o Governo Michel Temer I