Magazine Luiza

segunda-feira, 27 de outubro de 2014

Acabaram as eleições... No discurso de vitória da Dilma, a primeira prioridade: O Diálogo.


Passada a eleição, Dias Toffoli defende a união dos brasileiros




O presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Dias Toffoli, disse, hoje (26), que a sociedade deve voltar a ficar unida com o fim da disputa presidencial. A declaração de Toffoli foi feita na entrevista na qual o TSE anunciou oficialmente a vitória da candidata Dilma Rousseff (PT), reeleita para mais quatro anos de mandato. O presidente também minimizou a abstenção do eleitor no segundo turno. Ele destacou que a votação, por meio da biometria, será aprimorada para as próximas eleições.

Segundo Toffoli, com o fim da campanha, marcada por ataques pessoais entre os dois candidatos, as pessoas devem voltar a debater juntos os rumos do país. “No Estado Democrático de Direito, o que importa é que, passado o processo eleitoral, a sociedade volte a estar unida para pensar no desenvolvimento desta grande nação que é a nação brasileira. Realmente, esta foi uma eleição, desde a Constituição de 1988, em que houve muitas emoções e uma tragédia”, disse.


Aécio: “a maior prioridade deve ser unir o Brasil em torno de um projeto honrado”

Ao reconhecer derrota, tucano disse que ligou a presidenta Dilma Rousseff para parabeniza-la pela vitória

O senador Aécio Neves (PSDB-MG) reconheceu sua derrota no segundo turno das eleições presidenciais e ligou para cumprimentar a presidenta reeleita Dilma Rousseff (PT). Em curto discurso, feito em Belo Horizonte, ela agradeceu ao voto dos seus eleitores.
“Considero que a maior de todas as prioridades deve ser unir o Brasil em torno de um projeto honrado e que dignifique todos os brasileiros,” disse o tucano. “Mais vivo do que nunca, mais sonhador do que nunca, eu deixo essa campanha com sentimentos que cumprimos o nosso papel”.

PSDB não fará oposição destrutiva, afirma Serra - O ex-governador José Serra, eleito para o Senado, afirmou que o PSDB não fará nunca uma oposição "destrutiva, do tipo quanto pior, melhor" e que no Congresso o partido continuará combatendo "tudo o que combateu nesta campanha".

Após vitória apertada, Dilma pede união e promete lutar contra corrupção

Presidente reeleita garante que está aberta ao diálogo e não acredita em nação dividida
Após ser reeleita com 51,5% dos votos válidos neste domingo (26), a presidente Dilma Rousseff conclamou o povo a se unir na construção das mudanças que a sociedade pede. Em seu primeiro pronunciamento após vencer Aécio Neves nas urnas, na disputa mais acirrada desde a redemocratização do País, a presidente disse que não acredita em uma nação dividida e pede que os brasileiros se unam em favor do Brasil.
— Conclamo, sem exceção, todas as brasileiras e todos os brasileiros para nos unirmos em favor do futuro de nossa pátria, de nosso País e de nosso povo. Não acredito, sinceramente, do fundo do meu coração, que essas eleições tenham dividido o País ao meio. Eu entendo, sim, que elas mobilizaram ideias e emoções às vezes contraditórias, mas envolvidas por um sentimento comum: a busca por um futuro melhor para o País.






Marina pede união do Brasil após eleição

Candidata votou na manhã deste domingo em Rio Branco, no Acre.


A ex-ministra Marina Silva (PSB), terceira colocada no primeiro turno da eleição presidencial, afirmou neste domingo (26), após votar em Rio Branco, no Acre, que o Brasil deverá fazer um esforço para se unir após o acirramento da disputa eleitoral no segundo turno.

“Independente dos resultados, é fundamental que, depois dessas eleições, se tenha uma postura de unir o Brasil, de não permitir que o nosso país seja dividido entre Norte e Nordeste, entre Sul e Sudeste. Que o Brasil continue sendo o país da diversidade social, cultural e econômica”, disse a candidata.