Magazine Luiza

sexta-feira, 24 de outubro de 2014

Hoje tem o último debate entre Aécio X Dilma

Hoje tem o último debate entre Aécio X Dilma antes da eleições em domingo...
Olhando o site do Estado de Minas e o site da revista Veja eu lembro de um episódio acontecido nas eleições municipais de 2008 em Belo Horizonte, que deu vontade de relatar.

Voltamos a 24/10/2008, era dia do último debate antes das eleições na Globo entre Leonardo Quintão(PMDB) e Márcio Lacerda(PSB). Percebam, nem PT nem PSDB na disputa, então antes de continuar a história tenho que ambientar no panorama político da época na cidade.

A Aliança de adversário históricos PT-PMDB feita nacionalmente após as eleições do  Presidente Lula gerou irritação em várias  regiões do país, por exemplo no Maranhão onde as militancias PTstas sempre foram contra a dominação da família Sarney da região. Tal aliança causou mal-estar, protestos, cartas de indignação e saída do partido dos mais inconformados. Em Belo Horizonte também era assim. O ex governador Newton Cardoso(PMDB) fez um governo muito atacado e denunciado pela militância PTsta, depois tiveram que se unir em uma chapa com o "Newtão" presente. O PT era situação, o prefeito era Fernando Pimentel e tinha como grande oposição na cidade não o PSDB e sim o PMDB. E as "forçadas" negociações com o então governador do Estado de Minas Aécio Neves fizeram Pimentel ficar muito próximo de Aécio e amarrarem uma aliança incomum em Belo Horizonte. PT e PSDB se uniram para lançar um candidato do PSB a prefeito com um PTsta como vice. Muita revolta nessa aliança, protestos aqui, protestos alí, mas ao final foi aceito a chapa com  a condição do PSDB não dar apoio formal a aliança. Assim foi feito: o apoio do PSDB foi informal! Fora da coligação oficial. O fato é que o prefeito do PT e o governador do PSDB apoiavam o mesmo candidato a Prefeito do PSB.

É muito para sua cabeça?  Calma que ainda piora.

Parece barbada não parece? Bem, parecia sim barbada... O PMDB que era oposição do prefeito em Belo Horizonte e oposição do governador em Minas Gerais também lançou seu candidato. Leonardo Quintão foi eleito vereador em Belo Horizonte com 9.887 votos, depois deputado Estadual duas vezes com 60.528 e 135.306 votos. Filho de mineiros mas nascido em Taguatinga(DF)  passou a infância em Coronel Fabriciano (MG) e Ipatinga (MG) onde sua família tinha grande participação política incluindo o prefeito de Ipatinga. Evangélico com grande base eleitoral nas sua igreja, também fez uma aliança estranha para disputar a prefeitura. Seu vice foi Eros Biondini, católico, cantor e uma das lideranças da Canção Nova em Minas Gerais, formava uma chapa que unia Católicos e Evangélicos para disputar contra uma chapa  PTistas e PSDBistas.

As pesquisas apontavam uma vitória tranquila para Márcio Lacerda no primeiro turno (mais de 15% de vantagem), eis que a abertura das urnas do primeiro turno desmentiu as pesquisas(só mais uma vez) e trouxe um resultado 43% para  Márcio Lacerda X 41% de Leonardo Quintão.

Pintava aí um segundo turno sendo decidido voto a voto.... (agora começaram a lembrar de algo)

Agora vamos voltar ao 24/10/2008, dia do último debate da Globo antes do segundo turno.

Saiu na capa do Jornal Estado de Minas ("o grande jornal dos mineiros" por ele mesmo) que "Leonardo Quintão usou o mesmo esquema de Maluf e Pitta".

A matéria:
"Um arsenal de documentos obtidos pelo
Estado de Minas na Promotoria Distrital de Nova
York mostra que o candidato do PMDB à Prefeitura de Belo
Horizonte, Leonardo Quintão,e seus
familiares usavam os doleiros do esquema dos
ex-prefeitos Paulo Maluf e Celso Pitta para enviar
recursos para o Exterior. De acordo com a papelada,
a família do candidato do PMDB movimentou
no período de 1998 a 2002 mais de U$1milhão
por meio da BeaconHill, o megaescritório controlado por doleiros de toda América Latina,
fechado em 2003 pelos promotores norte-americanos.Segundo
os documentos obtidos em 2003 pela CPI
do Banestado, Maluf, Pitta e o contrabandista João
Arcanjo Ribeiro, preso em Cuiabá, usaram esse
mesmo escritório para enviar recursos para Suíça e outros
países localizados em paraísos fiscais.
De acordo com os papéis, o candidato do
PMDB e seu pai, Sebastião Quintão, prefeito de
Ipatinga, deixaram suas digitais em pelo menos
seis operações da Beacon Hill, que totalizaram
quase US$150 mil.No dia 27 de outubro de 1998,
por exemplo,a Beacon Hill creditou U$50 mil na
conta10043-001,aberta por Leonardo Quintão no
Cittibank de Nova York. Os papéis mostram ainda
que a Beacon Hill transferiu o dinheiro atendendo ao pedido de uma rede de doleiros de Belo
Horizonte.De acordo com os documentos, no dia
12 de março do ano seguinte, o escritório de lavagem dinheiro transferiu uma bolada ainda maior
para a mesma conta de Quintão: US$70 mil. Ainda
de acordo com a papelada, o restante da bolada
da família Quintão foi operado por Anibal Quintão, primo do candidato do PMDB,que tem
registrado no Departamento da Flórida 20 empresas
de câmbio e de atividades diversas nos EUA."

Numa matéria posterior a essa mostra Aécio apertando a mão de Lula dizendo "Lula garante parceiria para Metrô em Belo Horizonte" A matéria dizia:

"(...)
“Há um compromisso do
governo federal, em especial
por meio do BNDES, de participar.
Isso para nós é tranqüilizador
porque estou prevendo
no Orçamento do estado
também recursos para essa
parceria”, afirmou Aécio, assegurando
que o assunto será
retomado daqui a duas semanas em nova
reunião como presidente. O governador
apresentou o modelo de PPP
para o metrô e o objetivo é
tentar avançar, nos próximos
encontros, nas negociações
do projeto. “Ele (Lula)
tratará como projeto absolutamente
prioritário.”
(...)
"


Vale ressaltar que a forma como a obra do metrô seria financiada, era a grande diferença entre as propostas de Leonardo e Márcio e, claro, Aécio e Lula apertaram as mãos decidindo que a proposta de Márcio Lacerda era o melhor caminho a seguir (as famigeradas PPPs).

Pois bem... O resto da história é fácil adivinhar... No debate da Globo as duas primeiras perguntas de Márcio Lacerda para Leonardo Quintão foram baseadas nessas duas reportagens.











E como epílogo informo que Márcio Lacerda ganhou as eleições, o esquema de lavagem de dinheiro do Leonardo Quintão nunca mais foi investigada, ele foi re-eleito deputado federal esse ano e a obra do metrô de Belo Horizonte não recebeu verba nenhuma... continua do mesmo tamanho que estava em 2008...

Hoje tem o último debate entre Aécio X Dilma antes do segundo turno das eleições presidenciais...
A experiência vitoriosa nas eleições municipais de Belo Horizonte volta agora com toda força e em outra escala. Sai Estado de Minas entre Veja. sai esquema de lavagem de dinheiro do Banestado e entra escândalo da Petrobras. O Aécio continua. Tudo me remete aquele dia do debate de Belo Horizonte... Tudo mesmo!

A imprensa é parte integrante na democracia de qualquer país.  A imprensa deveria ser de qualidade e responsável. Qual deveria ser o papel da imprensa em uma eleição? Qual o papel que a imprensa vem assumindo nas eleições no Brasil?

PIG em inglês significa porco. No Brasil significa o que?