Magazine Luiza

segunda-feira, 17 de junho de 2013

Electronic Entertainment Expo 2013 (E3 2013 ) - Principais Reportagens

HomePages oficiais:


Electronic Entertainment Expo, ou simplesmente E3, é o maior evento evento de tecnologia focado exclusivamente no mercado de jogos eletrônicos mundial. Produzido pela norte-americana ESA (Entertainment Software Association) a na E3 é onde são revelados os novos videogames em produção, bem como os principais jogos das maiores desenvolvedoras do mundo. Empresas como Nintendo, Sony, Microsoft, Warner Bros, Activision e Capcom dividem um espaço maior que 350 mil metros quadrados com mais de 200 expositores – tradição que ocorre desde 1995 nos Estados Unidos.
Por ser um evento fechado para profissionais da indústria de jogos e imprensa, a E3 é o evento de maior atenção do consumidor deste mercado: os jogadores do mundo todo. Desde sua primeira edição (em 1995), a E3 é esperada por todos jogadores ano a ano que aguardam ansiosos para saber através da mídia quais serão os maiores games dos próximos meses e, principalmente, quais consoles e outras tecnologias ditarão a tendência dos próximos anos.
A feira é palco de muitas novidades, onde casualmente os jornalistas mais renomados do globo trombam com grandes nomes da indústria, como produtores, desenvolvedores e até mesmo presidentes e executivos das mais variadas empresas.

Electronic Entertainment Expo, ou simplesmente E3, é o maior evento evento de tecnologia focado exclusivamente no mercado de jogos eletrônicos mundial. Produzido pela norte-americana ESA (Entertainment Software Association) a na E3 é onde são revelados os novos videogames em produção, bem como os principais jogos das maiores desenvolvedoras do mundo. Empresas como Nintendo, Sony, Microsoft, Warner Bros, Activision e Capcom dividem um espaço maior que 350 mil metros quadrados com mais de 200 expositores – tradição que ocorre desde 1995 nos Estados Unidos.
Por ser um evento fechado para profissionais da indústria de jogos e imprensa, a E3 é o evento de maior atenção do consumidor deste mercado: os jogadores do mundo todo. Desde sua primeira edição (em 1995), a E3 é esperada por todos jogadores ano a ano que aguardam ansiosos para saber através da mídia quais serão os maiores games dos próximos meses e, principalmente, quais consoles e outras tecnologias ditarão a tendência dos próximos anos.
A feira é palco de muitas novidades, onde casualmente os jornalistas mais renomados do globo trombam com grandes nomes da indústria, como produtores, desenvolvedores e até mesmo presidentes e executivos das mais variadas empresas.
- See more at: http://e3expo.com.br/o-que-e-a-e3/#sthash.1OswSh5x.dpuf
Foto: ESA / Reprodução
Entrada da E3 Expo, pavilhão principal
Electronic Entertainment Expo, ou simplesmente E3, é o maior evento evento de tecnologia focado exclusivamente no mercado de jogos eletrônicos mundial. Produzido pela norte-americana ESA (Entertainment Software Association) a na E3 é onde são revelados os novos videogames em produção, bem como os principais jogos das maiores desenvolvedoras do mundo. Empresas como Nintendo, Sony, Microsoft, Warner Bros, Activision e Capcom dividem um espaço maior que 350 mil metros quadrados com mais de 200 expositores – tradição que ocorre desde 1995 nos Estados Unidos.
Por ser um evento fechado para profissionais da indústria de jogos e imprensa, a E3 é o evento de maior atenção do consumidor deste mercado: os jogadores do mundo todo. Desde sua primeira edição (em 1995), a E3 é esperada por todos jogadores ano a ano que aguardam ansiosos para saber através da mídia quais serão os maiores games dos próximos meses e, principalmente, quais consoles e outras tecnologias ditarão a tendência dos próximos anos.
A feira é palco de muitas novidades, onde casualmente os jornalistas mais renomados do globo trombam com grandes nomes da indústria, como produtores, desenvolvedores e até mesmo presidentes e executivos das mais variadas empresas.
Em 2011, a E3 Expo acontecerá mais uma vez na cidade de Los Angeles (Califórnia/EUA) entre os dias 07 e 09 de Junho, com algumas coletivas-chave antecedendo o evento, no dia 06.
- See more at: http://e3expo.com.br/o-que-e-a-e3/#sthash.1OswSh5x.dpuf

Electronic Entertainment Expo, ou simplesmente E3, é o maior evento evento de tecnologia focado exclusivamente no mercado de jogos eletrônicos mundial. Produzido pela norte-americana ESA (Entertainment Software Association) a na E3 é onde são revelados os novos videogames em produção, bem como os principais jogos das maiores desenvolvedoras do mundo. Empresas como Nintendo, Sony, Microsoft, Warner Bros, Activision e Capcom dividem um espaço maior que 350 mil metros quadrados com mais de 200 expositores – tradição que ocorre desde 1995 nos Estados Unidos.
Por ser um evento fechado para profissionais da indústria de jogos e imprensa, a E3 é o evento de maior atenção do consumidor deste mercado: os jogadores do mundo todo. Desde sua primeira edição (em 1995), a E3 é esperada por todos jogadores ano a ano que aguardam ansiosos para saber através da mídia quais serão os maiores games dos próximos meses e, principalmente, quais consoles e outras tecnologias ditarão a tendência dos próximos anos.
A feira é palco de muitas novidades, onde casualmente os jornalistas mais renomados do globo trombam com grandes nomes da indústria, como produtores, desenvolvedores e até mesmo presidentes e executivos das mais variadas empresas.
- See more at: http://e3expo.com.br/o-que-e-a-e3/#sthash.1OswSh5x.dpuf
Futuro: primeira fase  

Evento de games mais importante do mundo, que termina hoje em los angeles, É palco do embate entre Sony e Microsoft, com revelação dos consoles da próxima geração


Publicação: Jornal Estado de Minas - 13/06/2013 - caderno Infrom@tica repórter Silas Scalioni   

Vice-presidente da Microsoft Game Studio, Phill Spencer e o Xbox One: trânsito fácil entre videogame, televisão e internet (David Mc New/Reuters )
Vice-presidente da Microsoft Game Studio, Phill Spencer e o Xbox One: trânsito fácil entre videogame, televisão e internet
 Mais uma vez, todos os olhos, principalmente os dos aficionados por games, voltaram-se para Los Angeles. É lá que ocorre desde terça-feira a Electronic Entertainment Expo (E3), feira mais relevante da indústria. E a edição deste ano foi uma das mais empolgantes, uma vez que Sony e Microsoft deram – finalmente – mais detalhes sobre o Playstation 4 e o Xbox One. A Nintendo, por seu lado, decepcionou. Pouca coisa foi anunciada em sua conferência de imprensa, e assim mesmo em vídeos e sem divulgar datas exatas.

A briga entre PlayStation 4 e Xbox One promete se manter acirrada, embora o console da Sony saia na frente. Isso porque a empresa japonesa anunciou em sua conferência de imprensa que não vai cobrar para rodar games usados no PS4 nem exigir que o console esteja conectado para se jogar off-line. E também porque vai custar US$ 100 mais barato do que o equipamento da Microsoft. O PS 4 vai oferecer rede social própria e um novo controle, que agora vem com o botão compartilhar, para que os jogadores possam dividir imagens e vídeos pela rede.

O Xbox One, por sua vez, permite zapear de forma instantânea entre o videogame, um programa de televisão e a navegação na internet, integrando o sistema de telefonia por internet Skype para permitir videochamadas. Além disso, vem com acessórios Kinect capazes de identificar movimentos e voz, o que permite ao dispositivo responder a comandos dos usuários feitos em uma linguagem natural. Para os brasileiros, uma péssima notícia: o dispositivo será vendido aqui por R$ 2,2 mil, mais que o dobro do preço cobrado nos Estados Unidos.



Embate de gigantes  
Novos consoles foram o centro das atenções na E3 deste ano, mesmo tendo sido revelados antes das conferências. PS4 rodará jogos usados e não exigirá conexão para autenticação



 

"O PS4 é um console de nova geração elaborado para o futuro, mas ressaltou que permanece fiel ao espírito do PlayStation 3", Andrew House, presidente da Sony Computer Entertainment
 

Há tempos não se via o mundo dos games tão empolgado com uma Electronic Entertainment Expo (E3), evento mais importante do mundo para o mercado. As últimas edições foram avaliadas pelo público como decepcionantes, apesar de novidades como o Wii U e o playStation Vita. A E3 deste ano, porém, já é considerada como a mais vibrante desde 2005, quando foram anunciados o PlayStation 3 e o Xbox 360. Agora, começa oficialmente a nova geração dos consoles, com a Sony e a Microsoft desvendando os mistérios do PlayStation 4 e do Xbox One, que chegam às lojas no fim do ano.

Em um movimento que está se tornando praxe na indústria de tecnologia, Sony e Microsoft na verdade optaram por fazer o anúncio dos novos consoles em eventos próprios, transmitidos pela internet antes da E3, em fevereiro e em maio, respectivamente. Com isso, foi quebrada a tradição de revelar os dispositivos na convenção de Los Angeles. O PlayStation 4 agradou ao mostrar novas funcionalidades, como integração com redes sociais, o controle do aparelho e os principais jogos a serem lançados – de gráficos impressionantes. Mas a Sony havia mostrado apenas o controle e alguns jogos deixando, assim, uma frustração por não ter apresentado o principal: o console.

Mas isso acabou esta semana durante a Sony Conference na E3. De um início morno, a empresa esquentou a apresentação mostrando o PlayStation 4 em sua totalidade. "O novo console capitaliza mais que nunca a extensa rede de divisões da Sony e a reputação de uma das maiores e mais poderosas marcas de entretenimento do mundo", disse o presidente da Sony Computer Entertainment, Andrew House.

O console adotou um estilo quadradão (que mais parece dois PS2 Slim empilhados) e seguiu um visual mais do gênero Xbox One, com leves diferenças. E, como uma boa batalha se decide na estratégia, a empresa japonesa acertou em cheio em anúncios bombásticos. O primeiro foi a confirmação de que o novo console vai aceitar jogos usados e não exigirá que ele fique conectado para ser usado. Sem dúvida, um golpe duríssimo no Xbox One, que anunciara antes que não só cobraria para rodar jogos usados, como também iria exigir que o console esteja conectado uma vez a cada 24 horas para jogar off-line. O outro anúncio, também um golpe na Microsoft, igualmente foi aplaudido pelos presentes: o preço. Enquanto o Xbox One foi anunciado por US$ 499, incluindo controle e Kinect, o PlayStation 4 chegará ao mercado por US$ 399. Ainda não há preço divulgado para o Brasil, mas dificilmente será tão caro quanto o Xbox One, que, conforme anunciado, custará R$ 2,2 mil.

RECURSOS E JOGOS
Com arquitetura parecida ao de um potente PC, o PlayStation 4 vai ter uma rede social própria e um novo controle (o DualShock 4), que conta agora com o botão compartilhar. Assim, será possível aos gamers dividir imagens e vídeos pela rede. E, ao contrário do antecessor PS3, ele vai permitir atualização em segundo plano. Isso significa que não será preciso esperar uma ação para que o usuário jogue.

O PS4 chega ao mercado com 8GB de memória, possibilitando assim rodar games mais complexos, e com gráficos superdetalhados. O controle apresenta outras novidades, como uma área sensível ao toque ao lado do direcional e uma barra de luz entre os botões de ombro. Dessa forma, o console consegue rastrear a posição do controle. O serviço de streaming de games Gaikai, comprado pela Sony por US$ 380 milhões no ano passado, passa a ser integrado ao novo console. E os jogadores poderão testar os games antes de comprar.

E os jogos para ele? De acordo com a Sony, atualmente mais de 140 títulos estão em desenvolvimento para o PS 4. Desses, 30 encontram-se atualmente nos fornos da SCE Worldwide Studios, sendo que 12 são franquias inéditas, conforme garantiu a empresa em comunicado à imprensa. Ainda de acordo com a Sony, 20 desses títulos vão ser lançados ainda no primeiro ano de vida do console.

Entre os títulos apresentados, alguns de fato surpreenderam, como Watch Dogs, Battlefield 4, Assassin’s Creed IV Black Flag, Killzone Shadow Fall, InFamous Second Son, Call of Duty: Ghosts e DriveClub. Outros que deverão alavancar ainda mais o console são Mad Max, Thief, Blacklight: Retribution e The Order: 1886, que será exclusivo para PS4. Até novembro, com certeza muitas dessas novidades vão chegar às mãos dos gamemaníacos.
Caixinha de surpresas




Plateia assiste à apresentação do Xbox One, ainda envolto em polêmica (Robyn Beck/AFP)
Plateia assiste à apresentação do Xbox One, ainda envolto em polêmica
 Quando foi anunciado em maio o Xbox One causou grande rebuliço pelas novidades. A Microsoft, porém, liberou outras informações nos dias seguintes, e deixou muitos jogadores inconformados. A empresa de Steve Ballmer, agora, encontra-se em meio a uma série de controvérsias. A principal polêmica surgiu com a descoberta de que o Xbox One não permitirá que jogos usados sejam utilizados em mais de um aparelho de forma gratuita, como acontece hoje. Em vez disso, cada game será vinculado a uma conta da Xbox Live, a rede da Microsoft, e, caso alguém queira usá-lo em outro aparelho com outra conta, deverá pagar uma taxa equivalente ao preço integral do título. E nada disso mudou de lá até a E3.

Na prática, você não pode mais pegar um jogo emprestado de um amigo sem pagar a mais por isso. A decisão visa derrubar o mercado de games usados, que são revendidos no varejo especializado e não rendem lucros às produtoras e aos estúdios de desenvolvimento. Nos Estados Unidos, a prática é comum e estruturada pela GameStop, maior loja de games norte-americana.

Após semanas sem dar esclarecimentos para tirar dúvidas, a Microsoft divulgou mais detalhes sobre a polêmica na última quinta-feira. De acordo com a companhia, ficará a cargo das produtoras quais títulos terão a trava para jogos usados. Um jogador poderá dar de presente um game para outra pessoa, desde que ambos sejam amigos na Xbox Live há, no mínimo, 30 dias. Depois da transferência, a operação não poderá mais ser repetida com aquele disco específico. Além disso, o usuário poderá jogar qualquer título dele em outros Xbox One sem necessidade do CD, desde que esteja logado na própria conta.

CONEXÃO Um rumor temido pelo público também foi esclarecido: o de que o Xbox One deveria estar on-line em tempo integral. A Microsoft já o desmentiu, mas anunciou que o console fará checagens de conexão a cada 24 horas. Assim, os usuários passam a ser obrigados a criar uma conta na Xbox Live, que, ao contrário da PlayStation Network, exige uma assinatura para jogar on-line e desfrutar de serviços como Netflix. O intervalo de tempo diminui quando um jogador está logado na própria conta, mas em um outro Xbox. Nesse caso, o console fará as verificações on-line uma vez a cada hora.

Quem também não está muito satisfeito com o novo Xbox são os estúdios desenvolvedores de games independentes, pois a Xbox Live não permitirá que eles publiquem e vendam na rede de forma autônoma. Nesse quesito, o PlayStation 4 leva vantagem, pois será aberto para esses desenvolvedores, como já é feito com o PS3. Apesar de o público estar à espera de outros esclarecimentos por parte da Microsoft, a empresa, provavelmente, não se pronunciará sobre esses assuntos na E3. Em vez disso, ela deve focar a atenção da conferência nos jogos que serão lançados no fim do ano.


NINTENDO ATRÁS
A E3 mostrou que o único concorrente direto e de peso para o PlayStation 4 é mesmo o Xbox One, apesar das decisões impopulares da Microsoft. Infelizmente, os anúncios da Nintendo em sua conferência de imprensa para o console Wii U não empolgaram nadinha e a ninguém. Entretanto, historicamente não dá para desprezar a força de Mario, Zelda, Donkey Kong e outras franquias, que sempre sustentaram os consoles da fabricante japonesa. Se o Wii U será salvo por eles, só o tempo dirá. Mas que a empresa, pelo que foi apresentado na feira, saiu bem atrás dos seus dois principais concorrentes, não há como



5 maneiras inovadoras de jogar apresentadas na E3 2012

Maior feira de games mostra que é possível jogar usando tablets, smartphones, realidade aumentada e até o próprio corpo


São Paulo — Que tal jogar seus videogames favoritos utilizando tablets ou smartphones, abusando de telas sensíveis ao toque? Ou usando um console portátil em vez do controle tradicional com botões? Foi pensando nisso que as empresas Sony e Microsoft anunciaram novas maneiras de interagir com os games nesta E3 2012, a maior feira do setor, que está ocorrendo em Los Angeles, nos Estados Unidos.
As duas companhias divulgaram que seus consoles – PlayStation 3 e Xbox 360  –  terão integração com novos dispositivos para mudar a experiência de segurar o controle. Essas inovações são uma clara resposta ao aparelho Wii U, apresentado na E3 pela Nintendo. O console possui um tablet no lugar de um controle, chamado de Game Pad.
O PlayStation 3, da Sony, terá integração, chamada de cross-play, com o portátil PS Vita, que possui, além dos botões tradicionais de um controle, uma tela touchscreen e um touchpad na traseira. A empresa japonesa também não descartou o uso do antigo controle PlayStation Move, uma versão alternativa ao Wii Mote, lançado com o primeiro Wii da Nintendo. O aparelho foi mostrado com a câmera da Sony, PlayStation Eye, mexendo com realidade aumentada: o game exibia uma imagem filmada do jogador e ele podia inserir elementos virtuais usando o Move.
Já o Xbox 360, da Microsoft, anunciou um recurso chamado Smartglass que integra, além dos jogos da rede online Xbox Live, os tablets e os smartphones com o sistema operacional Windows. Esses gadgets, assim como o Game Pad e o PS Vita, poderão ser utilizados como controles.
Fora essas três inovações, a Microsoft também apresentou mais recursos do Kinect, seu sensor de movimento lançado em 2010. O aparelho, ao contrário dos demais, não busca trocar o controle físico por uma tela touchscreen e nem por realidade aumentada, mas faz uma leitura óptica do jogador por meio de um sistema de câmeras 3D, para que ele aproveite os games utilizando o próprio corpo.


Controle Game Pad, do Wii U
O contole Game Pad, do console Wii U, é um tablet, com tela sensível ao toque, e funciona tanto como uma extensão do game na TV (mostrando mapas e detalhes) quanto um videogame portátil


Smartglass, do Xbox 360
O recurso Smartglass, da Microsoft, permite integração entre os smartphones e os tablets Windows 8 com o console Xbox 360. Com essa integração, os celulares com touchscreen podem virar controles

Kinect na E3 2012
Lançado em 2010, o sensor de movimentos Kinect, da Microsoft, foi usado além dos games. Além de ser um sucesso em jogos de dança como Dance Central, a Nike anunciou que utilizará o aparelho em um programa de treinamento e alongamento físico


PS Vita na E3 2012
Através do recurso cross-play, o portátil PS Vita, da Sony, pode se tornar um controle para o PlayStation 3. Ele tem uma tela touchscreen frontal e um touchpad traseiro, além de botões convencionais

PlayStation Move na E3 2012
Também da Sony, o controle com ponta brilhante PlayStation Move foi mostrado com uma tecnologia de realidade aumentada. No game WonderBook, o aparelho vira uma varinha na filmagem, junto com uma superfície, que se torna o livro

 

Entrevista: "Metal Gear Solid V" terá ritmo de série de TV, diz Kojima

  UOL Jogos 14/06/2013, Repórter Rodrigo Guerra em Los Angeles
  • Para Hideo Kojima, o próximo "MGS" será dinâmico como uma série de TV. Para Hideo Kojima, o próximo "MGS" será dinâmico como uma série de TV.
A série “Metal Gear Solid” é conhecida por seus longos discursos existenciais sobre guerra, governos, genes, memes... A lista se estende ao infinito. O jogador sabe o que esperar dos jogos de Hideo Kojima, seu criador. Mas segundo ele, em “Metal Gear Solid V: The Phantom Pain” a história será diferente.
Esse e outros assuntos foram discutidos durante uma mesa redonda com jornalistas americanos e brasileiros, UOL Jogos entre eles. Kojima explicou muitas de suas abordagens para “Metal Gear Solid V” e “Ground Zeroes”. Acompanhe a conversa logo abaixo:

As infames cenas de corte

“Sei que muitos estão preocupados com a duração das cenas de corte de ‘MGS V’, mas como se trata de um jogo de mundo aberto, não existirão tantas cenas de corte. Poucos podem imaginar que ‘Metal Gear Solid 4’ é como um filme, dessa vez ‘MGS V’ será encarado como uma série de TV”, diz o diretor.

Ele comparou as missões do jogo com capítulos de uma série. “Em ‘MGS V’, as missões são como episódios e essas missões não são lineares. Elas se reúnem em para contar a história e proporcionar uma experiência completa”.

"The Witcher 3" define a próxima geração dos jogos de RPG

The Witcher 3: Wild Hunt Criação do estúdio polonês CD Projekt, a franquia "The Witcher" segue em direção oposta da tradição oriental dos jogos de RPG. Assim como outras séries ocidentais, aposta em tramas mais densas e, agora, em sua terceira iteração, na liberdade de exploração.
No lugar de um grupo de jovens que saem pelo mundo atrás de aventuras, vista tantas vezes na escola japonesa, o RPG polonês dá ao jogador um único personagem, que carrega toda a trama nas costas, sem medo de abordar temas  adultos e violentos.

UOL Jogos teve a honra de acompanhar uma apresentação de 1 hora de “The Witcher 3: Wild Hunt” e podemos afirmar: é um passo sem volta para o gênero nessa nova geração que se aproxima e também um jogo que você sabe que é impossível de ser feito nos consoles atuais.
Os produtores mostraram não só um belíssimo jogo, mas também um mundo aberto e vivo, como todo RPG deveria ser.
 
Beleza selvagem

Em "Wild Hunt", você controla  Geralt de Rivia, um feiticeiro, espécie de 'mutante' criado para ser um caçador de monstros. A saga continua de onde “The Wticher 2” terminou, com os reis malignos destruídos e seus reinos em colapso. Livre das manipulações políticas, a jornada de Geralt é pessoal. O bruxo vai vai atrás de um infame grupo chamado 'Wild Hunt', que espalha o terror por onde passa.

POSSO COMEÇAR AQUI?

  • Divulgação Quem nunca jogou um game da série não precisa se preocupar: “The Witcher 3” é uma página em branco. Todos os detalhes pertinentes à história serão mostrados no começo do jogo, para que ninguém fique perdido.
A demonstração mostrou cenários encantadores, que enchem os olhos. De um castelo no topo da montanha a uma vila desolada na floresta, tudo é incrivelmente bonito, como se fosse construído com as próprias mãos dos desenvolvedores.

O ciclo de dia e noite é encantador. O sol do amanhecer bate em ruínas e suas sombras se espalham por um vale, a noite é densa e assustadora. O mesmo acontece com a variação climática, com as nuvens preenchendo o céu e depois desabando uma tempestade na região.

"Wild Hunt" é realmente um jogo muito bonito, mas tenho ressalvas com os rostos dos personagens. Mesmo com muitos detalhes, parecem ser bonecos. Eles não são tão vivos como o cenário, por exemplo. Parece que falta algo para deixá-los tão perfeitos como o resto do jogo.

A caçada começa

Atendendo aos pedidos dos fãs, o sistema de combate foi refeito do zero. Não pude testar com minhas próprias mãos, mas pelo que vi, Geralt está mais ágil, mais solto. As magias, por exemplo, não são complicadas de serem executadas.

Grande parte dessa sensação de fluidez vem do posicionamento da câmera, levemente mais afastada do personagem do que no jogo anterior. Os golpes de espada dão a sensação de peso ao mesmo tempo em que o bruxo se esquiva com fluidez das investidas de seus inimigos.
Os produtores não mostraram muito o desenrolar da história, mas mostraram como funciona o sistema de missões secundárias. Acompanhe comigo:
Geralt encontra uma vila assombrada por uma criatura mágica que vive numa floresta próxima.

O feiticeiro diz ao líder dos moradores que pode acabar com a fera, mas que a cidade vai ter que pagar por esse trabalho. Os cidadãos aceitam a oferta de ajuda e ele parte em busca de pistas do monstro.
  • Divulgação Como em todo bom RPG, Geralt está sempre pronto para uma missãozinha paralela.
Na floresta, Geralt utiliza seus instintos de caçador para encontrar pistas. A tela fica em preto e branco e destaca em vermelho as evidências da presença do monstro. Logo ele descobre que a criatura é mágica e ela pode voltar a vida. Para isso ela marcou uma pessoa – ninguém menos do que a esposa do chefe da vila.
Antes de executar a tarefa, Geralt fala para seu contratante o dilema: se ele matar o monstro na floresta, ele vai ressurgir no corpo de sua esposa, por isso, antes de começar a caçada é necessário que a mulher morra. O líder é confrontado por outros moradores e acaba acatando a vontade dos outros por um bem maior.

Geralt volta para a floresta e luta com o monstro. Os produtores enfatizam que, assim como nos jogos anteriores, não existe um ‘chefe’ para derrotar. Todas as criaturas com quem Geralt luta são monstros, alguns mais fortes do que outros.

CAÇADOR DE MONSTROS

  • Divulgação As informações que Geralt coleta enquanto explora o cenário melhoram suas chances de sucesso na batalha contra os monstros.
Alguns monstros possuem habilidades especiais, como deixar o bruxo cego ou se teletransportar na tentativa de acertá-lo pelas costas. Esse no caso tem o poder de invocar corvos e chamar feras da floresta para ajuda-lo. A batalha é rápida e fluída, Geralt descobre que o ponto fraco do montro é o fogo então consegue acabar com a fera sem muitas dificuldades.

Ao voltar para a vila com a prova da morte do monstro da floresta, Geralt vê que o líder da vila não matou apenas sua esposa, mas também os anciões da cidade que tentaram impedir que a fera fosse morta.

Uma cena de corte mostra que, anos mais tarde, essa pequena vila cresceu e chamou atenção de outros reinos e não teve forças para se defender. Sob um ponto de vista meio macabro, a fera era na verdade um guardião que os protegia.

The Witcher 3: Wild Hunt

Ação e consequência

O produtor diz que muitos eventos desse tipo estarão em “The Witcher 3”, eventos que aos olhos do jogador fazem bem à quem ele tenta ajudar, mas que na verdade acaba acontecendo justamente o contrário.

Essa aventura foi muito divertida de acompanhar. Lembrou aqueles contos com moral da história. Lembrou mais uma vez que este não é um RPG japonês onde tudo dá certo no final. Não é uma trama linear e amarradinha, mas um jogo que parece equilibrar liberdade de ação e força narrativa, feito raro de se conseguir.
Essa é uma história emocionante e que eu vou querer acompanhar por completo quando “The Witcher 3” for lançado. E eu acho que você também vai querer.
Esclarecendo um mal entendido

Kojima sabe que existe muita confusão em torno de “Ground Zeroes” e “The Phantom Pain” – situação que ficou ainda mais enrolada com o trailer da GDC 2013. Ele deixou bem claro que ambos são jogos separados, mas intimamente ligados.

“’Metal Gear Solid V’ é a imagem completa de um quadro que inclui ‘Ground Zeroes’, por isso existem cenas dele no jogo. Em ‘The Phantom Pain’ temos uma área gigantesca, que inclui mudanças climáticas e ciclos de dia e noite”.

“Para preparar os fãs e os jogadores que passaram pelos games anteriores, fizemos um prólogo que tem quase tudo isso, mas em uma escala menor: esse é ‘Ground Zeroes’”.

“Embora ‘Ground Zeroes’ não tenha o ciclo de dia e noite – o jogo se passa apenas à noite – as pessoas podem se acostumar com o mundo aberto e mais tarde poderão entrar de cabeça em ‘The Phantom Pain’”, explica.

Raça e vingança

Todo jogo da série “Metal Gear Solid” tem um ou mais temas centrais que são debatidos, como a honra e patriotismo em “Snake Eater”. Em “The Phantom Pain”, os temas centrais são raça e vingança, que parecem ser umtanto desconexos, mas que para Kojima têm mais em comum do que se imagina.

“Eu passei os últimos 25 anos escrevendo a história de ‘Metal Gear’ e todo jogo teve em sua raiz o tema anti-mísseis nucleares, mas cada jogo também carregou um tema particular. E usando ‘Peace Walker’ como exemplo, onde esse tema era a paz, conforme você avança no game queríamos mostrar que o jogador estava na verdade preso na guerra”.

“Dessa vez eu quero chegar ao ponto de explicar o motivo para essas batalhas e guerras estarem acontecendo. E ultimamente eu tenho sentido que raça é um ponto que une tudo isso. Alguém que tem uma língua, uma cultura, um hábito diferente do nosso pode ser o estopim para uma batalha. Por isso eu usei a música [da banda] Garbage no nosso último trailer,  porque também tem essa mensagem, além de retaliação e vingança, mostrando o pilar central para que as batalhas aconteçam”.

“Os temas de raça e vingança não são motivos pessoais. É sobre a fundação das pessoas como um grupo, dos motivos pelos ataques e retaliações. Isso é refletido na música do trailer. Não é sobre ser herói, se trata de ser atacado. Esse é o porquê do tema de ‘Metal Gear Solid V’”, discursou Kojima.


Central E3 2013: cobertura completa do maior evento de games do ano

Reprodução


Electronic Entertainment Expo, ou simplesmente E3, é a maior feira de videogames que acontece todos os anos desde 1995. Por causa de seu tamanho e importância, o evento - que ocorre em Los Angeles, nos Estados Unidos - reúne as maiores produtoras e fabricantes de consoles da indústria, que dividem o espaço com profissionais, executivos, desenvolvedores, celebridades e jornalistas especializados. Em outras palavras a E3 não é aberta ao público. Apenas quem trabalha na indústria de jogos (e quem escreve profissionalmente sobre) tem acesso ao evento. E o motivo é um só: estamos falando do palco principal que anuncia as maiores novidades da indústria de jogos; consoles, acessórios, tecnologias e, principalmente, muitos games que ainda estão em desenvolvimento.

Reprodução


É na E3 que os jornalistas têm a chance de testar as primeiras demonstrações de jogos que serão lançados, meses ou até mesmo um ano após o evento. Ao mesmo tempo, jogadores e entusiastas do mundo todo acompanham tudo que está sendo anunciado através dos veículos especializados e, graças aos consoles desta geração, diretamente através das redes online de cada fabricante.

Ao longo de três dias de evento e um quarto dia dedicado a algumas das conferências de imprensa, digamos que, as atenções de qualquer um ligado ao entretenimento digital, são voltadas para a E3 em Los Angeles.

Nossa equipe, como tradição, cobre o evento todos os anos, com parte da nossa redação de jornalistas diretamente em Los Angeles trazendo para você todas as novidades e destaques do show. E como de praxe, a "Central E3" que você está lendo agora é o nosso ponto de partida para toda a cobertura. A página será atualizada com o melhor do show, trazendo semanalmente as novidades já reveladas, especulações do evento e, obviamente, nossa cobertura completa.

Por tanto nem precisamos falar que se você é fã de games mesmo deve ficar de olho nesta página desde já! E claro, contamos com a sua participação em nossa cobertura - nos comentários no final desta página, em nossa página no Facebook e também em nossa Comunidade do POP Games. Curta a E3 conosco!

Quando e onde...

Assim como nos anos anteriores, em 2013 a E3 acontecerá na cidade de Los Angeles, Califórnia (EUA). Neste ano o evento será realizado entre os dias 11 e 13 de junho, mas fique ligado, a agenda E3 abrange muito mais dias. Veja só:

03 a 07 de Junho - Semana "esquenta E3"
10 de Junho - Dias em que ocorrem as conferências de imprensa
11, 12 e 13 de Junho - Dias em que o evento fica aberto
14 de Junho - Balanço pós E3


Reprodução
Já diria o ditado: "se Maomé não vai a montanha, a montanha vem a Maomé". Pois é justamente segundo este clichê que a equipe do POP Games fará uma cobertura completa para "trazer" a E3 para dentro da sua casa. Além de todos os detalhes que você confere nos parágrafos seguintes, a nossa equipe também quer te mostrar como é o local que acontece a maior feira de games do planeta. Para acompanhar todos os vídeos, fotos, entrevistas e matérias especiais que faremos, nosso time de artistas produziu um infográfico completaço com o mapa do Los Angeles Convention Center, palco da E3.

Clique na imagem abaixo abaixo para conferir algumas informações e curiosidades do evento e para ficar a par do que nossa equipe irá enfrentar:

POP


E você sempre pode entender os desafios de cobrir quase uma semana do mais importante conteúdo de games do ano, clicando na imagem abaixo.

Edição: Orlando Ortiz


As empresas para se ficar de olho


A E3 não é apenas palco aberto para a nova guerra entre consoles, muito menos só um cabo de guerra entre as três gigantes - Sony, Microsoft e Nintendo. O pavilhão do Convention Center também vai estar lotado de grandes publishers e estúdios, todos exibindo as grandes novidades de seu catálogo para este ano e o próximo, tanto para esta quanto para a próxima geração. Para não se perder em tantas novidades, organizamos para vocês um guia rápido de que empresas vocês devem ficar de olho. Acompanhe:

2K GAMES
("NBA 2k14", "Sid Meier`s Civilization V: Brave New World", "WWE 14")

ACTIVISION
("Call of Duty: Ghosts", "Deadpool", "Skylanders: Swap Force")

BETHESDA
("Wolfenstein: New Order", "The Evil Within", "Elder Scrolls Online")

BLIZZARD
("Diablo III")

BOHEMIA INTERACTIVE
("ArmA 3")

BUNGIE
("Destiny")

CAPCOM
("Ducktales", "Lost Planet 3", "Deep Down")

CD PROJEKT RED
("The Witcher 3")

ELECTRONIC ARTS
("Battlefield 4", "FIFA 14")

EPIC GAMES
("Fornite")

EVOLUTION STUDIOS
("Drive Club")

GUERRILA GAMES
("Killzone: Shadow Fall")

KONAMI
("Castlevania: Lords of Shadow 2", "Metal Gear Solid 5: The Phantom Pain")

MARVELOUS
("Rune Factory 4", "Ys: Memories of Cecelta")

NAMCO BANDAI
("Dark Souls 2", "Project X Zone")

NINTENDO
("Game & Wario", "Pikmin 3", "The Legend of Zelda: Wind Waker HD", "Animal Crossing: New Leaf", "Mario & Luigi: Dream Team", "Mario Golf World Tour", "Mario Party 3DS", "Pokémon X/Y", "The Legend of Zelda: a Link to The Past 2")

PLATINUM GAMES
("The Wonderful 101")

QUANTIC DREAM
("Beyond: Two Souls")

SEGA
("Company of Heroes 2", "Total War: Rome II", "Castle of Illusion")

SQUARE ENIX
("Saints Row 4", "Deus Ex: Human Revolution - Director`s Cut", "Thief", "Final Fantasy XIV: A Realm Reborn", "Lightning Returns: Final Fantasy XIII", "Final Fantasy X: HD Remastered", "Kingdom Hearts 1.5 HD")

SONY
("The Last of Us", "Tearaway", "Killzone: Mercenary", "Knack")

SUCKER PUNCH
("InFamous: Second Son")

WARNER BROS. GAMES
("Batman: Arkham Origins", "Infinite Crisis")

Reprodução


Este ano tem tudo para ser um dos mais importantes para a E3 desde 2006. Isso porque estamos falando de um "ano do hardware", como gostamos de chamar. Em 2013, a espectativa é que Sony e Microsoft revelem oficialmente os sucessores do PlayStation 3 e Xbox 360. Nossa redação já está especulando sobre o possível PlayStation 4 ou até mesmo o novo Xbox 720. Tudo que sabemos é que o novo console da Sony tem tudo para ser uma verdade estação de entretenimento, enquanto que o novo Xbox pode utilizar do novo recurso IllumiRoom.

Em matéria de jogos a lista, a lista não poderia ser mais generosa. Para os fãs da Nintendo, a gigante já garantiu que revelará um novo The Legend of Zelda, um novo Super Mario em 3D e o novo Mario Kart, todos para Wii U, além muitos jogos para 3DS. Para os amantes dos consoles Sony e Microsoft, a espectativa em jogos é praticamente toda para os novos consoles, com alguns anúncios de games para os atuais PS3 e Xbox 360 - além disso, apostamos nossas fichas que este será um ano decisivo para o PSVita, com muitos games novos anunciados.

Quando o evento acaba, nosso trabalho está apenas começando: espere poder assistir a trailers especiais, acompanhar entrevistas exclusivas e opinar conosco sobre os maiores acontecimentos que chamaram a atenção na feira.

Reprodução


Os três maiores anfitriões do show - Sony, Microsoft e Nintendo - marcam suas conferências para o dia 10 e 11, abrindo oficialmente a E3. Então é bom estar preparado com um pouco de antecedência - afinal, são estas apresentações que geralmente dão mais o que falar. O POP Games estará ao vivo diretamente de Los Angeles, reportando as novidades minuto a minuto tanto no nosso site quanto em nosso Twitter, Facebook e Comunidade. Faremos um chat através do Google Hangout, com o qual você poderá conversar com nosso time in loco enquanto estiver assistindo as conferências. Além das três gigantes, empresas como Electronic Arts, Ubisoft e Activision também realizarão suas próprias conferências na semana do evento - e claro, traremos todas as novidades em tempo real para você.

Reprodução

A lista de jogos que estarão presentes na E3 2013 aumentará todos os dias. Confira abaixo os games já confirmados para aparecer no show. Se com uma lista dessa a E3 já valerá cada segundo, imagine só quando eles revelarem as novidades na semana do evento?

EXCLUSIVOS PARA XBOX ONE

Ryse (Crytek)
Forza Motorsport 5
Quantum Break
Kinect Sports Season 3 (rumor)
Dance Central 4 (rumor)

EXCLUSIVOS PARA PLAYSTATION 4

Knack
DriveClub
InFAMOUS: Second Son
Killzone: Shadow Fall
Deep Down
The Witness
Doki Doki Universe
Primal Carnage: Genesis
Novo Final Fantasy

EXCLUSIVOS PARA Wii U

The Wonderful 101
Super Mario 3D Wii U
Novo The Legend of Zelda
The Legend of Zelda: The Wind Waker HD
Super Smash Bros. 4
Bayonetta 2
Game & Wario
Pikmin 3
Shin Megami Tensei X Fire Emblem
Wii Fit U
Wii U Party
Mario Kart Wii U
Yarn Yoshi
Deus Ex: Human Revolution Director’s Cut

EXCLUSIVOS PARA PS3

Beyond Two Souls
Gran Turismo 6
The Last of Us
Doki Doki Universe
Disgaea D2: A Brighter Darkness
Dragon’s Crown
Final Fantasy X HD (mais X-2 incluso)
Kingdom Hearts 1.5 HD Remix
Puppeteer
Rain
Tales of Xillia
Time and Eternity
Until Dawn

EXCLUSIVOS PARA 3DS

The Legend of Zelda: A Link to the Past 2
Mario Golf World Tour
Mario Party 3DS
Pokemon X/Y
Super Smash Bros. 4
Yoshi’s Island 3DS
Rune Factory 4
Bravely Default: Flying Fairy
Mario & Luigi: Dream Team
Project X Zone
Shin Megami Tensei IV

EXCLUSIVOS PARA PS VITA

Muramasa Rebirth
Killzone: Mercenary
Doki Doki Universe
Dragon’s Crown
Final Fantasy X HD e X-2
Tearaway
Valhalla Knights 3
Ys: Memories of Celceta

EXCLUSIVOS PARA PC

Elder Scrolls Online
Lords of the Fallen
Goodbye Deponia
Age of Wushu
Black Gold Online
1954: Alcatraz
Blackguards
Broken Age
Command & Conquer
Company of Heroes 2
Memoria
Might & Magic X: Legacy
Prime World
The Raven
Rise of the Triad
Sid Meieir’s Civilization V: Brave New World
Shadowrun Returns
Shadow Warrior
Total War: Rome II
Wasteland 2
ArmA III
DayZ
Hotline Miami 2
Infinite Crisis
The Sims 4

JOGOS MULTIPLATAFORMA

Assassin’s Creed IV: Black Flag (PC, Xbox One, PS4 e Wii U)
Batman: Arkham Origins (PC, 360, PS3 e Wii U)
Batman: Arkham Origins Blackgate (3DS e PS Vita)
Battlefield 4 (PC, Xbox One, PS4, 360 e PS3)
Beyond Good and Evil 2 (Xbox One, PS4 e Wii U)
Blood Knights (PC, 360 e PS3)
Bound by Flame (PC, 360 e PS3)
Brothers: A Tale of Two Sons (PC, 360 e PS3)
Carmageddon: Reincarnation (Xbox One e PS4; rumor)
Call of Duty: Ghosts (PC, Xbox One, PS4, 360 e PS3)
Castle of Illusion (PC, 360, PS3 e PS Vita)
Castlevania: Lords of Shadow 2 (360 e PS3)
DuckTales Remastered (Wii U, 360 e PS3)
Dark Souls II (PC, 360 e PS3)
Destiny (Xbox One, PS4, 360 e PS3)
Deadfall Adventures (PC e 360)
Deadpool: The Game (360 e PS3)
Disney Infinity (PC, 360, PS3, Wii e 3DS)
Dragon Age III: Inquisition (360, PS3)
Dying Light (Xbox One, PS4)
Dynasty Warriors 8 (360 e PS3)
Flashback (PC, 360 e PS3)
FIFA 14 (PC, Xbox One, PS4, 360 e PS3)
Final Fantasy XIV: A Realm Reborn (PC e PS3)
Fortnite (PC, Xbox One e PS4)
Lightning Returns: Final Fantasy XIII (360 e PS3)
Killer is Dead (360 e PS3)
Lego Marvel Super Heroes (PC, Wii U, 360, PS3, 3DS, Vita e DS)
Luftrausers (PC, Mac, PS3 e Vita)
Lost Planet 3 (PC, 360 e PS3)
Magrunner: Dark Pulse (PC, 360 e PS3)
Madden 25 (PC, Xbox One, PS4, 360 e PS3)
Magic: The Gathering – Duels of the Planeswalkers 2014 (PC, 360 e PS3)
Metal Gear Solid 5 (360, PS3 e possivelmente nova geração)
Mistborn: Birthright (PC, 360 e PS3)
Murdered: Soul Suspect (PC, 360 e PS3)
NBA Live 14 (Xbox One e PS4)
NCAA Football 14 (360 e PS3)
NHL 14 (360 e PS3)
Need for Speed: Rivals (PC, Xbox One, PS4, 360 e PS3)
PES 2014 – Pro Evolution Soccer 2014 (PC, Xbox One, PS4, 360 e PS3)
Project Cars (PC, Wii U, 360 e PS3)
Rayman Legends (Wii U, 360 e PS3)
Sacred 3 (PC, 360, PS3 e PS Vita)
Sherlock Holmes: Crimes and Punishments (PC, 360 e PS3)
Scribblenauts Unmasked (PC, Wii U e 3DS)
Sniper Elite III (PC, Xbox One, PS4, 360 e PS3)
South Park: The Stick of Truth (PC, 360 e PS3)
Saints Row 4 (PC, 360 e PS3)
Splinter Cell Blacklist (PC, Wii U, 360 e PS3)
Skylanders: Swap Force (Wii U, 360, PS3 e 3DS)
The Evil Within (PC, Xbox One, PS4, 360 e PS3)
The Witcher 3: Wild Hunt (PC, Xbox One e PS4)
The Bureau: XCOM Declassified (PC, 360 e PS3)
The Dark Eye: Demonicon (PC, 360 e PS3)
The Wolf Among Us (PC, 360 e PS3)
Thief (PC, Xbox One e PS4)
Teenage Mutant Ninja Turtles: Out of the Shadows (PC, 360 e PS3)
Titan (título provisório; não confirmado)
Tom Clancy’s Rainbow 6: Patriots (PC, 360 e PS3)
Watch Dogs (PC, Xbox One, PS4, Wii U e 360)
Wolfenstein: The New Order (PC, 360 e PS3)
WWE 2K14 (360 e PS3)
Yaiba: Ninja Gaiden Z (360 e PS3)
Young Justice: Legacy (PC, Wii U, 360, PS3 e 3DS)

Reprodução

Por se tratar de um evento único e que se consagrou como o maior do mundo, a cobertura da E3 é tratada com carinho especial. A equipe enviada para Los Angeles é selecionada a dedo, com especialistas em games que já dominam a arte do jornalismo, que falam línguas estrangeiras e que sabem encarar o ritmo frenético dentro do calor californiano.

Além das tradicionais (e essenciais!) notícias, nossa equipe se empenha para trazer testes dos grandes lançamentos, entrevistas exclusivas, fotos, vídeos, bastidores e, é claro, a nossa consagrada premiação com "Os Melhores da E3".
Central PlayStation
Central Xbox
Central Nintendo

Reprodução


Não há como negar - a curiosidade para saber mais sobre a E3 é enorme! Afinal, o evento é fechado para o público, e o acesso é liberado somente para a imprensa credenciada e para a própria indústria de games. Como sabemos que muitas perguntas ficam sem resposta, o POP Games oferecerá um canal direto com a redação: será possível falar com a nossa equipe em Los Angeles através do Google Hangout, inclusive durante as coletivas de imprensa da Sony, Nintendo e Microsoft.



Reprodução


Durante a E3, temos a oportunidade de testar muitos games, conhecer novas tecnologias, passear por estandes decorados e interagir com um mundo de novidades que chegarão ao mercado somente nos meses seguintes, às vezes só no próximo ano. Para valorizar o esforço das fabricantes, produtoras e desenvolvedoras, o POP Games premiará pela terceira vez "Os Melhores da E3", onde nossos especialistas opinam sobre cada uma das categorias, e decidem quais são as grandes apostas vistas na feira. Os troféus são entregues em mãos, ao vivo, e em seguida são retratados em uma matéria especial.



Veja como foi a premiação de 2012.


Reprodução

Não há como negar: vestidas como personagens ou simplesmente com uniformes insinuantes, as Gatas da E3 são um verdadeiro colírio para os olhos dos marmanjos. Há muitas controvérsias no universo das beldades, como por exemplo alguns grupos que tentam proibir a utilização de mulheres voluptuosas para chamar a atenção, e também o fato de que o principal público do evento é masculino, portanto há um grande volume de "gatas" e quase nenhum "gato" da E3. As meninas dizem que marmanjos vestidos de Master Chief e de monstro não contam, então vamos ver o que a E3 2013 reserva para ambos os casos...



Reprodução


Uma das "cerejas no bolo" em nossa cobertura, sem sombra de dúvida. Além de garantir informações quentinhas, diretamente de quem está envolvido com os lançamentos, entrevistas são algo que tanto a equipe quanto os leitores esperam ansiosamente. Nos últimos anos, nossos enviados bateram recordes, fazendo entrevistas em áudio, vídeo e texto, muitas delas exclusivas, como foi com Takashi Tezuka, da Nintendo, que cedeu sua primeira entrevista para um veículo nacional. Além dele, falamos também com os responsáveis pela série Castlevania e Metal Gear Solid Rising, Resident Evil 6, entre muitos outros.

Reprodução

É nessa hora que a redação "tira a barriga da miséria". São muitos os títulos testados, são numerosas as apresentações a portas fechadas e... são longas as horas escrevendo sobre tudo isso no hotel, tarde da noite. Seja nos estandes, em salinhas reservadas ou nas coletivas de imprensa, este é o momento que requer concentração, pois além dos testes, as informações servirão também na hora de definir quais foram "Os Melhores da E3". Muitos dos previews, como Watch Dogs, The Last of Us, Beyond: Two Souls, Resident Evil 6, entre outras, deram o que falar!

Reprodução

O velho (e batido) ditado ainda hoje é válido: uma imagem diz mais que mil palavras. Na verdade, as galerias de fotos e os vídeos produzidos durante a E3 servem como "olhos" para os leitores, que conseguem ter uma noção mais concreta do que é dito com as palavras da nossa equipe. Neste ano, como de praxe, teremos vídeos sobre as principais coletivas, resumos da E3 com os especialistas direto de Los Angeles e, é claro, vídeos dos bastidores para mostrar os desafios, curiosidades e momentos imperdíveis do gigantesco evento.
POP Games e JogaêTV discutem as improbabilidades do evento
Veja a transformação de Los Angeles para a feira
Confira o resumo da conferência da Microsoft pelo JogaêTV