Magazine Luiza

sábado, 4 de março de 2017

TED / TEDx Talks - Minerando conhecimento humano




Aqui no recente post sobre os 10 anos do documentário "Zeitgeist",  quando mostro a teoria da economia baseada em recursos, eu destaco a seguinte frase desta página portuguesa:

"Atualmente o recurso mais valioso e inexplorado é a engenhosidade humana."

Talvez o TED/TEDx seja o melhor lugar para minerarmos esse mais valioso e inexplorado recurso, que só nós seres humanos temos, pelo menos nesse planeta.

Cada pessoa, seja ela de 13 anos, 31 ou 81, tendo entre 12 e 21 minutos para dar a sua contribuição pessoal para a evolução da humanidade. Cada um contribui com o que de melhor tem. O que ficou anos ou décadas estudando ou se dedicando....

Ao se assumir um movimento apartidário não significa dizer que ele exclui os partidários. Significa que ele incluí todos os partidos, cada qual com sua (melhor) contribuição para a humanidade. Seja lá qual seja sua formação acadêmica, classe social, posição política, religião seguida, gênero musical preferido ou time que torce. Somos 7,2 bilhões de pessoas, cada um com em média 86 bilhões de neurônios que somados dão mais de 6,192x10e20 de neurônios ( usei a notação científica, tudo bem para você? ); Ah se nós usássemos todos esses neurônios de forma cooperativa e colaborativa, ao invés de uma forma competitiva, onde sabotar o adversário é uma das fórmulas de sucesso (por exemplo sabotar o carro elétrico para o petróleo não perder relevância...).

Com tantos neurônios com certeza dá para construirmos um mundo melhor que temos hoje...

Eu já me habituei naquela hora em que eu assistia novela ou BBB eu assisto três falas TEDx aleatoriamente e me surpreendo com o que uma garotinha de 13 anos fez para mudar o mundo
(está nessa coletânea de vídeos, não vou indicar qual, você vai ter que minerar...)
(isso é uma mentira da brava, tem anos que não vejo novela e BBB só assisti o primeiro)
(Para quem gosta do BBB coloquei dois importantes integrantes do BBB aqui, pode minerar que você vai encontrar)
(As vezes você não consegue melhorar o mundo com nada, então leia um conto de outra pessoa...).

Cada indivíduo ajuda no desenvolvimento da humanidade com o que tem para ajudar. Tem gente que o que pode é dizer para não comermos salgadinhos chips para não entupirmos nossas veias e ainda sobrar dinheiro para comprar um carro depois de 10 anos de economia...  (lembram daquela piada do fumante e da Ferrari?!) (está nessa coletânea de vídeos, não vou indicar qual, você vai ter que minerar...). Tem gente que reuniu uma equipe mundial, ficou anos estudando, pesquisando, inventando para apresentar um exo-esqueleto movido pelo celebro. Esse está na coletânea de vídeos em inglês com legenda, não vou indicar qual, você vai ter que minerar.
Tem gente que apenas apresenta sua arte, porque a arte também faz o mundo evoluir. Falando em artistas, em legendas você também (em inglês U 2) poderá ver um artista dizendo poeticamente que o poder das pessoas é maior que as pessoas no poder... (pode minerar, U2 verá isso...). Esse mesmo artista disse com a maior tranquilidade que as empresas de petróleo pagam propina para políticos dos países subdesenvolvidos para que eles possam minerar petróleo nesses países. Disse isso com a maior naturalidade do mundo...

Vendo algumas dessas mini-palestras percebemos que, apesar da grande evolução da humanidade nas últimas décadas, estamos muito aquém de onde poderíamos estar se aprender fosse nosso propósito de vida em comum(o nome de uma das apresentações, pode minerar...).

A inclusão dos TED/TEDx talks no Especial "É tudo um assunto só", é poder fazer a transformação de informação em conhecimento, como diz a imagem. Em outras palavras: Ligar os pontos. É ouvir atentamente o que a advogada Charmian Gooch nos diz no TED Global e misturar com o que diz a Izabela Correa no TEDx Joinvile, expremer e ver qual o caldo que sai disso.

Esse é mais um post incompleto que frequentemente irei atualizar com outros vídeos interessante que eu minerar nesse movimento. Vou postar dois separados: um com brasileiros em português, outro em inglês com legendas podendo ter até ser de brasileiros também dando seus 18 minutos em inglês nos EUA, o que nós enche de orgulho e prova que não temos defeitos genéticos, estamos apenas sendo sabotados. Outro brasileiro que dá orgulho é o criador do Livox  (está nessa coletânea de vídeos, não vou indicar qual, você vai ter que minerar...) ou então o drone que poupa vida de pilotos de avião...(está nessa coletânea de vídeos, não vou indicar qual, você vai ter que minerar...)
(TED / TEDx - Talks com legendas)

Prometo ainda para o futuro uma terceira coletânea em português, mas com portugueses. Essa eu estou minerando ainda, mas vai sair....

Enfim, não vou adiantar muita coisa mais, esta aí a coletânea dos melhores 18 minutos que eu vi “para você melhorar sua capacidade de pensamento e depois aplicar isso onde for”. Sabe onde tirei essa frase?! Pois é... Esse moço também deu seus 18 minutos de contribuição está na coletânea... Pode começar a minerar para descobrir quem é caso não saiba...

Se quiser indicar alguma interessante ( a sua por exemplo) pode colocar nos comentários que eu prometo assistir. Não prometo acrescentar todas porque não é tudo que eu vou gostar, né?! E isso é uma coletânea... Se você já conhece o movimento pode ignorar a explicação é ir direto para a coletânea. Se não conhece coloco antes uma apresentação, uma reportagem da superinteressante. Se a pessoa da palestra estiver presente em outro post do E tudo um assunto só irei destacar isso.

Vamos mudar o mundo?!
Ou você acha que ele está bom assim como está?!
Vamos deixar o mundo te mudar?!
Ou você acha que você já atingiu o limite de sua capacidade cerebral?!

===========================================================
O que é o TED?

Trata-se de uma organização dedicada à difusão de ideias, através de poderosas palestras, com a duração de até 18 minutos.
A primeira conferência TED foi organizada em 1984 por Richard Saul Wurman, tendo resultado da sua observação sobre a confluência de três ramos do conhecimento: Tecnologia, Entretenimento e Design. Atualmente, as conferências abrangem os mais variados tópicos, desde a ciência, proteção ambiental, história, antropologia, negócios, assuntos globais, entre muitos outros.
Acreditando que as ideias têm o poder de mudar atitudes, crenças e consequentemente o mundo, o TED conta com o apoio de uma comunidade global de seguidores, pessoas de todas as áreas e culturas que procuram um entendimento mais profundo e abrangente. Além dos projetos apresentados nas conferências foi criado um programa de TED Fellows, em que investigadores e world-changers recebem apoio acompanhamento direto desta comunidade.
O TED pertence à Sapling Foundation, uma fundação sem fins lucrativos, baseada em New York.
Poderás encontrar aqui a descrição oficial do TED pelos próprios e aqui a sua histórica completa.


Qual é a diferença entre o TED o TEDx?
Os eventos TED são anuais e são organizados pela organização TED. Já os eventos TEDx são organizados de forma independente por equipas locais e independentes.
Em junho de 2006, após a partilha online das seis primeiras talks do TED de forma gratuita esta organização foi inundada de pedidos para realizar a conferência em cidades de todo o mundo. Perante a impossibilidade de atender aos inúmeros pedidos, o TED criou uma nova marca, TEDx, em que qualquer pessoa ou organização de todo o mundo poderia organizar o seu próprio evento inspirado nas conferências TED sob uma licença.
Os eventos TEDx pretendem proporcionar experiências semelhante ao TED. O “x” é um asterisco que caracteriza o TEDx como um evento TED planeado e organizado de forma independente.
Os eventos TEDx devem cumprir escrupulosamente certos critérios, regras e regulamentos que lhes permite renovar a licença cedida pelo TED para a realização do evento.

O que é um evento Salon?
Os eventos Salon são um tipo específico de evento TEDx, caracterizados por serem pequenos eventos baseados em discussão em torno de um tema muito específico, com o objectivo de envolver a comunidade em discussões sobre assuntos que lhe são próximos.
É um tipo específico de encontro / reunião estruturado pelos organizadores TEDx que permite que os debates e a partilha de ideias continuem, de forma pessoal e presencial.
Nestes são visualizadas uma ou mais TED talks como início da discussão temática e incentiva-se discussões informais em seu redor.
Não sendo obrigatório, por vezes alguns oradores de edições anteriores são convidados a participar; da mesma forma, os participantes também têm a possibilidade de intervir.

Na página oficial do TED (http://www.ted.com/about/our-organization/how-ted-works)
lemos em inglês:

Como funciona o TED

TED é de propriedade de uma fundação sem fins lucrativos, não partidária. Nossa agenda é tornar as grandes idéias acessíveis e suscitar conversas. Tudo o que fazemos - dos nossos vídeos TED Talks aos projetos criados pelo Prêmio TED, da comunidade TEDx global à série de lições TED-Ed - é impulsionado por este objetivo: Como podemos divulgar melhores idéias?
Quem é dono do TED?
A TED é propriedade da Sapling Foundation, uma fundação privada sem fins lucrativos (uma organização 501 (c) 3 sob o código tributário dos EUA). A fundação foi estabelecida em 1996 pela publicação empresário Chris Anderson.

O objetivo da Fundação Sapling é promover a disseminação de grandes idéias. O objetivo é fornecer uma plataforma para pensadores, visionários e professores, para que as pessoas em todo o mundo possam obter uma melhor compreensão dos maiores problemas enfrentados pelo mundo e alimentar o desejo de ajudar a criar um futuro melhor. O núcleo dessa meta é a crença de que não há força maior para mudar o mundo do que uma idéia poderosa.

Muitos fatores podem ampliar o poder das idéias: mídia de massa, tecnologia e forças de mercado, para citar três. No passado, Sapling apoiou projetos que usaram essas ferramentas para alavancar cada dólar gasto e criar mudanças sustentáveis ​​em áreas como saúde pública global, alívio da pobreza e biodiversidade. Mais de US $ 10 milhões foram concedidos a organizações esclarecidas, como o Acumen Fund, Defesa Ambiental, One World Health e PATH.

O rebento deixou de aceitar propostas de subvenções externas; A fundação voltou seu foco para o impacto possível através do próprio TED. Desde que a fundação adquiriu a TED em novembro de 2001, tem buscado maneiras de permitir que a extraordinária paixão e inspiração criadas todos os anos em nossas conferências efetuem mudanças benéficas no mundo.


http://super.abril.com.br/comportamento/por-dentro-do-ted/

Por dentro do TED

Uma vez por ano, CEOs de grandes empresas, presidentes de fundações, estrelas do rock e de Hollywood, prêmios Nobel e nerds de todas as idades se encontram na conferência mais espetacular do mundo. A SUPER não podia perder essa

Por Super Interessante jun 2013 Denis Russo Burgierman

“Vivemos num mundo em que o show é importante”, explica Sebastião Salgado, sentado num sofá dentro do Centro de Artes Cênicas de Long Beach, na Califórnia. Salgado tinha acabado de terminar sua apresentação na edição de 2013 do TED, a conferência mais importante para a classe criativa do mundo. Ao final da sua fala, todo o público do teatro levantou-se ao som crescente de um uivo que explodiu em aplausos, gritos e assobios. Era o chamado “momento TED”, o equivalente na conferência californiana ao que o gol é no futebol.


“É importante que haja um herói, um caubói”, diz Salgado, único brasileiro no TED de 2013, sobre seu próprio papel. Estou sentado ao lado do fotógrafo mais reconhecido do Brasil, batendo papo como quem conversa com o avô num almoço de domingo. Este é o tipo de coisa que acontece no TED, uma conferência dedicada a espalhar ideias, cujo clima intimista é diferente de tudo que existe no mundo.

Salgado me conta da crise de saúde que quase o matou uma década atrás. “Eu estava morrendo. Meu trabalho de fotografia me levou a ver tanta morte que eu ia morrer também.” Para escapar da morte, ele se mudou de Paris para a fazenda paradisíaca onde passou a infância, no interior de Minas. Chegou lá, viu tudo devastado, quase nenhuma árvore em pé. Sua esposa, Lélia, resolveu que iria reflorestar a área. Ela montou um instituto, contratou um engenheiro florestal e, dez anos depois, a propriedade voltou a ser o que era há seis décadas, na infância do menino que viria a ser fotógrafo. Salgado emocionou o público mostrando as fotos do “antes” e do “depois” e aproveitou para pedir apoio para o instituto. Dada a reação do público, ele estava confiante de que ia conseguir.

Despeço-me do fotógrafo, deixando-o nas mãos do próximo que quisesse conversar com ele e vou almoçar num dos trailers de comida que ficam estacionados do lado de fora do teatro onde o TED acontece. Atrás de mim, na fila da comida, para um sujeito gordo e agitado. Olho para o grande crachá pendurado no pescoço dele, que o identifica: Matt Groening.

No TED, todo mundo anda por aí com um crachazão de letras garrafais, informando o nome, o cargo e o lugar onde trabalha. Todo mundo usa o crachá, ainda que o nome impresso seja Matt Groening, Ben Affleck, Al Gore ou Bono. Segundo as regras do TED, o crachá deve ficar sempre à mostra, convidando à interação. Ergo o meu entre meu polegar e indicador e me apresento para o criador dos Simpsons.

Enquanto esperamos a comida ficar pronta, damos risada do episódio dos Simpsons que tira onda do Rio, retratando-o como uma metrópole selvícola dominada por uma gangue de macacos ladrões. “Aquilo foi uma bobagem”, ele diz, e conta que sempre quis conhecer o Brasil, mas que nunca dá tempo, porque continua envolvido com a feitura de cada episódio semanal do desenho animado que é a série mais longeva da história da TV, com 23 anos no ar. Pergunto se ele não tira férias. “Férias, para mim, é isto aqui”, diz, apontando para o gramado à nossa volta, cheio de CEOs, movie stars, investidores e adolescentes prodígio. “É aqui que eu me inspiro.”

Não é a ideia de férias que a maioria das pessoas tem. O TED é exaustivo. São cinco dias seguidos, que começam às 8h30 da manhã e avançam pela madrugada. A cada dia, ocorrem até 30 palestras, a maioria delas complicada e cabeçuda. A cada sete ou oito palestras, há um intervalo como este no qual converso com Salgado e Groening, acompanhado por boa comida de dia e boas bebidas de noite. Nessas pausas, o público é incentivado a interagir uns com os outros. Milhares de cartões de visita mudam de bolsos.

Pego minha salada, me despeço amigavelmente do pai do Bart e vou caminhando em busca de uma lugar para comer. Na primeira mesa, que não estava inteiramente cheia, a atriz Cameron Diaz, vestida num poncho que a protege do frio ensolarado do inverno californiano, conversa polidamente com alguns frequentadores do evento. A mesa ao lado estava bem mais animada, com todas as cadeiras ocupadas e várias pessoas de pé em volta do jornalista Michael Pollan, que falava da origem da comida que estava sendo servida. No TED, Michael Pollan, autor de livros como Em Defesa da Comida, é uma celebridade maior que Cameron Diaz.

Olhando os crachás nos pescoços, dá para se ter uma ideia de quem é o público do TED. Muita gente que trabalha em cargos altos de empresas de tecnologia, como Facebook, Microsoft, Google. Muita gente cujo nome é o mesmo da empresa ou da fundação onde trabalha – fundadores, CEOs, presidentes. Muitos sobrenomes tradicionais da aristocracia americana (Ford, Rockefeller, Sagan) e também novos sobrenomes da nova aristocracia (como Bezos, a família do fundador da Amazon). Muita gente representando instituições respeitadas da ciência ou da cultura, como a Academia Nacional da Ciência, a Fundação McArthur, que dá dinheiro a gênios, o Lincoln Center, que abriga as artes, a Encyclopedia Britannica.

Para assistir ao TED, é necessário se inscrever no site, preenchendo um longo formulário no qual você é obrigado a responder por extenso perguntas como “o que lhe dá paixão?”, “quais suas maiores conquistas?” e “pode nos contar uma anedota memorável de sua vida?”. Milhares de fichas são preenchidas, mas o auditório só comporta 1.400 pessoas. A equipe do escritório do TED em Nova York, então, seleciona entre as inscrições pessoas que são “líderes em seu campo e que podem contribuir com a comunidade TED por meio de sua energia, influência e conexões para mudar o mundo”.

Só depois de passar por essa seleção, ganha-se o direito de pagar os US$ 7.500 do ingresso. (Esclarecimento: o repórter da SUPER foi uma das 40 pessoas do mundo agraciadas com uma credencial de imprensa, e portanto foi poupado desse gasto. Líderes de organizações do mundo em desenvolvimento e jovens promissores também são convidados para entrar de graça.)

Há também um bom número de pessoas que preferem pagar US$ 15 mil ou mesmo US$ 125 mil dólares, para serem “doadores” ou “patronos” do TED. O doador tem alguns benefícios extras, como assento guardado caso chegue atrasado. Já o patrono é convidado para jantares de recepção para os palestrantes e pode ter uma sala privada para reuniões dentro da conferência.

Além do dinheiro dos frequentadores, o TED recebe de empresas que têm permissão para discretamente anunciar sua marca para aquela audiência hiperinfluente. Há vários grandes patrocinadores corporativos, como a Shell, que num texto avisa ao público que “estamos aqui para ouvir, compartilhar e aprender”.

Mas muitos dos anunciantes são marcas pequenas, novas, lançando-se no mundo, tentando ser notadas por um público que tem influência e dinheiro suficientes para mudar o rumo da história. Numa mesa num canto, iPads fazem escaneamento tridimensional do rosto dos presentes para depois encaixar nele, com perfeição, modelos virtuais de óculos escuros, das melhores marcas. Os convidados do TED podiam escolher o par que ficasse melhor na sua própria imagem e pedir para entregar em casa. De graça, como promoção de lançamento da Glasses.com.

Mas o que faz com que a entrada de US$ 7.500 valha a pena – e todas as pessoas para quem perguntei garantem que vale – não são os brindes luxuosos (que são mesmo bem bons). São as palestras. Ou, na linguagem do TED, as talks (“falas”). O efeito que elas têm nas pessoas é impressionante. A sequência bem encadeada de falas rápidas, nunca maiores do que 18 minutos, às vezes menores do que cinco, surpreendentes, inspiradoras, emocionantes, vai aos poucos colocando todo mundo numa espécie de transe mental. Os sintomas podem ser notados em todos os cantos, na hora dos intervalos: nos olhos vermelhos de choro, na empolgação das rodas de conversa.

Há as falas de celebridades, que obviamente são bastante esperadas e aplaudidas. Bono, do U2, por exemplo, tirou seus óculos famosos, virou-os de ponta-cabeça e ficou com cara de nerd para combinar melhor com o ambiente cheio de donos de empresas de tecnologia. Contrariando a tradição do TED, ele leu um teleprompter. Fez uma boa palestra sobre a redução da pobreza extrema do mundo nas últimas décadas e a possibilidade de erradicá-la nas próximas e foi educadamente aplaudido por todos.

Três dias depois de ganhar o Oscar de melhor filme, o ator e diretor Ben Affleck fez uma aparição-surpresa no palco principal do TED. Brincou com a audiência: “este é o Oscar das pessoas inteligentes”, disse, antes de pedir desculpas por não ser capaz fazer uma palestra de “nível TED”. “Sou inteligente, mas inteligente nível Oscar.”

Celebridades do mundo empresarial também são presenças constantes, muitas vezes anunciando novidades. Sergey Brin, fundador do Google, fez uma aparição-surpresa, usando os esperadíssimos Google Glasses, que vão permitir checar os e-mails e trocar mensagens no próprio campo visual, usando apenas o movimento das pupilas.

Mas a verdade é que, ano após ano, as falas que mais mexem com as pessoas e que geram momentos TED mais intensos não são as das supercelebridades. São as de pessoas nas quais a maioria nunca havia sequer ouvido falar.

Em 2013, aconteceu muito disso. O tema do ano – The young, the wise, the undiscovered (“os jovens, os sábios, os desconhecidos”) – colaborou para isso. Um dos maiores momentos TED foi ao final da fala de Richard Turere, um menino de 13 anos, da tribo Maasai, do Quênia. Turere vive em um rancho e sempre odiou leões, porque eles comiam os bezerros que garantiam o sustento de sua família. Um dia, ele notou que os leões evitavam se aproximar quando havia luzes acessas. Aí ele inventou um sistema de luzes led instaladas sobre as cercas, piscando noite adentro. Os leões não importunaram mais. Ele diz que não odeia mais os leões, porque os entende melhor.

Outro momento alto foi a fala de Amanda Palmer, ou Amanda “Fucking” Palmer, como ela escreveu à caneta no próprio crachá. Amanda, uma cantora underground que mistura punk e cabaré, fez uma fala emocionante sobre a importância de saber pedir ajuda – e ela sabe do que está falando, já que só faz turnês se hospedando na casa de fãs e acabou de financiar sua última turnê num site de crowdfunding que arrecadou US$ 1,2 milhão.

A fala de Amanda foi um desses clássicos instantâneos do TED. O vídeo foi ao ar antes mesmo de a conferência acabar (o TED normalmente sobe os vídeos gradualmente, ao longo de anos). O sucesso foi tanto que Amanda voltou ao palco duas vezes, para cantar (há várias apresentações artísticas entre as palestras, que, segundo os organizadores, servem para “abrir as mentes para as ideias”). Quando eu escrevi este texto, duas semanas depois do TED terminar, 1,5 milhão de pessoas já haviam assistido à fala de Amanda, que já tinha sido legendada colaborativamente em oito línguas.

Na visão de Chris Anderson, curador, apresentador e principal executivo do TED, a conferência é uma grande distribuidora de ideias “Amamos espalhar ideias e estamos felizes de ter encontrado um modelo de negócios que nos permite fazer isso”, disse ele, numa entrevista coletiva durante a conferência. O tal modelo de negócios do TED, segundo o próprio Chris, é muito simples de explicar: “pegamos dinheiro de alguns ricos da Califórnia e gastamos com ideias no mundo inteiro.” No último ano, foram US$ 45 milhões de dólares arrecadados para esse fim.

Não por acaso, o slogan da conferência é “ideias que merecem ser espalhadas”, uma sacada de Chris Anderson depois que ele assumiu o controle do TED em 2001. Até então, a conferência era totalmente fechada e reunia apenas membros de três indústrias americanas: Tecnologia, Entretenimento e Design (basicamente um encontro do Vale do Silício com Hollywood para ver palestras de gente brilhante de todos os ramos). O TED, então, não espalhava ideias: apenas cultivava-as, ao aproximar grandes pensadores dos chefões de algumas das indústrias mais poderosas do mundo.

Chris resolveu mudar o espírito da coisa e começou a abrir a então fechadíssima conferência. Em 2005, criou um segundo TED, o TED Global, que desde então tem acontecido no verão, todos os anos, no Reino Unido. A partir de 2006, ele criou o ted.com, um site que oferece de graça a qualquer um falas pelas quais o público havia pago caro para assistir ao vivo. As palestras online fizeram tanto sucesso – já foram vistas mais de 1 bilhão de vezes – que milhares de pessoas mundo afora passaram a trabalhar de graça para ajudar o TED na sua missão de espalhar ideias. Em 2009, o TED passou a permitir que qualquer pessoa traduza qualquer palestra para qualquer língua e, em quatro anos, 11 mil tradutores voluntários fizeram 37 mil traduções para 97 línguas. No mesmo ano, criou-se o TEDx, uma espécie de TED que pode acontecer em qualquer lugar do mundo, organizado por qualquer pessoa, com entrada grátis. De lá para cá, mais de 5 mil TEDx aconteceram em cada canto remoto do mundo, incluindo o Iraque, o Irã, o Iêmen, a Antártida, o Afeganistão, favelas, presídios, a muralha da China e um palco flutuando no Rio Negro, na Floresta Amazônica.

O TED de 2013, como sempre, pôs várias ideias poderosas para circular. O professor de Harvard Larry Lessig propôs uma mudança radical no sistema de financiamento de campanhas, para que os políticos trabalhem para a população, e não para meia dúzia de financiadores. O biólogo Allan Savory, do Zimbábue, propôs um novo modo de olhar para a desertificação e afirmou que voltar a soltar rebanhos nos pastos pode ser a solução para as mudanças climáticas. A ex-governadora do Michigan, Jennifer Granholm, conclamou os empresários presentes a criarem a política de energia do futuro sem passar pelos políticos. Houve até um momento em que o cantor pop Peter Gabriel subiu ao palco junto com uma especialista em golfinhos, um designer de novas tecnologias e Vint Cerf, um dos inventores da internet, e os quatro propuseram que se criasse uma nova internet que seja também interespécies, para que pudéssemos mandar e-mails para macacos, golfinhos e elefantes.

Daí para frente, serão os méritos de cada ideia, registrada em vídeo, que vão determinar quais delas sobreviverão e acabarão mudando o mundo. E quais virarão piada.

Um dos temas mais importantes do TED de 2013 foi educação. O palco esteve cheio de adolescentes brilhantes contando como eles tiveram de driblar a rigidez do sistema educacional para perseguir suas paixões. Um deles, Taylor Wilson, projetou um novo tipo de reator nuclear, movido a bombas atômicas desativadas, antes de terminar o ensino médio. Outro, Jack Andraka, provavelmente salvou milhares de vidas aos 15 anos, ao desenvolver um teste de câncer pancreático centenas de vezes mais barato e eficaz. Os dois meninos eram fisicamente parecidos, magros e tímidos. A piada do TED foi que o menino era tão genial que resolveu a crise de energia num dia e, no dia seguinte, curou o câncer.

Essas numerosas demonstrações de brilhantismo precoce contrastaram com a descrição desanimadora do atual estado do sistema educacional do mundo, pintado pelo pesquisador indiano Sugata Mitra, ganhador de 2013 do já tradicional Prêmio TED. Mitra foi o autor do experimento clássico de educação conhecido como “o buraco na parede”: em 1999, ele colocou um computador num buraco na parede numa favela indiana e deixou as crianças brincarem com ele, sem que ninguém interferisse, notando que o aprendizado era surpreendente. A partir daí, ele passou a defender um novo modelo de educação, “minimamente intrusivo”.

“A educação está obsoleta”, disse Mitra em sua fala, sorridente, enquanto aceitava o prêmio de US$ 1 milhão de dólares – pouco mais que o Nobel. Segundo Chris Anderson, esse dinheiro deve ser visto “não como um prêmio de reconhecimento, mas como o capital inicial para um novo empreendimento”. Ou seja, a quantia será gasta construindo essa nova visão de educação, na qual as crianças, em vez de serem permanentemente vigiadas e receberem pacotes de informação pré-selecionada, serão deixadas em paz com problemas para resolver e as ferramentas certas para resolvê-los. Mitra acredita que esse sistema, em vez de “levar as crianças à submissão pelo tédio”, criará uma geração mais capaz de se divertir enquanto aprende. Será que as escolas do futuro serão um pouco mais como o TED, lugares de alta energia emocional, onde se vive intensamente enquanto se aprende?

Na sexta-feira, aconteceu o churrasco de encerramento. Foi a despedida de Long Beach, após quatro anos de TED lá (antes a conferência acontecia 500 quilômetros ao norte, na também californiana Monterey). O próximo TED acontecerá em Vancouver, no Canadá. Enquanto o TED americano muda-se para o norte, o TED Global, que sempre foi no Reino Unido, também parece estar de malas prontas. O próximo será em junho em Edimburgo, a capital da Escócia, mas, segundo a fofoca corrente no churrasco de despedida – que os organizadores não confirmaram -, o de 2014 acontecerá sobre areia fina. Diz o rumor que será na praia de Copacabana, no Rio de Janeiro. A comunidade TED está empolgadíssima com a viagem.

Passeando pelo churrasco, vejo Al Gore cruzar olhares com o espalhafatoso japonês Black, campeão mundial de ioiô, uma das atrações artísticas da conferência. Richard Turere, o menino queniano que espanta leões, reclama da saudade da comida do Quênia e conversa animado sobre futebol (ele torce para o Chelsea e tratou com desdém o título corintiano). Estrelas de Hollywood se confraternizam com cientistas famosos, sob o olhar de bilionários da internet. Mais um TED se acaba. E agora vai todo mundo para casa, recarregado de inspiração, cheio de ideias para espalhar.

Veja lgumas ideias que o TED 2013 espalhou
“Descobri que leões têm medo de luzes que mexem. Agora quero levar isso ao Quênia todo.”
Richard Turere, 13 anos, inventor das luzes anti-leão

“Queríamos algo que liberte suas mãos. E liberte seus olhos.”
Sergey Brin, Fundador do Google, apresentando o óculos glass

“A educação está obsoleta. Ela não está quebrada – ainda funciona. Mas não faz o que precisamos.”
Sugata Mitra, Prêmio TED 2013

“Amamos espalhar ideias e encontramos um modelo de negócios que nos permite fazer isso.”
Chris Anderson, curador e apresentador do ted

“Informação pode reduzir desigualdade. Fatos, como pessoas, querem ser livres.”
Bono, rock star

“Eu estava cansado da fotografia. Aí minha mulher me disse: `vamos reconstruir o paraíso onde você cresceu.”
Sebastião Salgado, fotógrafo

“Precisamos criar uma Nasa para explorar os oceanos.”
Edith Widder, bióloga que conseguiu filmar pela primeira vez a monstruosa lula gigante

“Terminei o ensino médio em maio e agora quero começar uma empresa de energia nuclear.”
Taylor Wilson, 14 anos

“Escolho meus projetos pensando no que precisa acontecer para o futuro ser mais empolgante.”
Elon Musk, fabricante de carros elétricos e foguetes espaciais

“Se animais pastarem em metade dos campos do mundo, será o fim das mudanças climáticas”
Allan Savory, biólogo

“Precisamos de um governo que funcione – para todos nós, e não só para quem paga a campanha.”
Larry Lessig, jurista

“Não importa quem você é. O que importa são as suas ideias.”
Jack Andraka, 15 anos, inventor de um método de detecção de câncer

“Pedir ajuda nos conecta com as pessoas – e, conectadas, elas vão querer ajudar.”
Amanda Palmer, cantora

“Educação não é encher baldes. É acender fogos.”
Stuart Firestein, neurocientista, defendendo que, para o aprendizado, a ignorância é mais valiosa do que o conhecimento

===

No espírito de promover ideias que merecem ser espalhadas, as TEDx são conferências locais e auto-organizadas que reúnem pessoas para compartilhar uma experiência TED. Um evento TEDx tem palestras TED em video e palestrantes ao vivo combinados para iniciar discussões e conexões profundas em grupos pequenos. Estes eventos locais e auto-organizados são chamados TEDx, onde x = evento TED independentemente organizado. A Conferência TED fornece uma guia geral para o programa TEDx porém, os eventos TEDx individuais são auto-organizados.

===

Eduardo Marinho, artista plástico com histórias fora do convencional, compartilhará suas perspectivas únicas e profundas da vida urbana. Ele consegue fazer as pessoas lembrar coisas que elas sabem, mas, geralmente, esquecem.

===
O professor Clóvis de Barros Filho fala sobre felicidade e a necessidade de viver e ser feliz no momento presente.

Professor, Doutor e livre-docente pela ECA-USP. Atua no mundo corporativo desde 2005 através do Espaço Ética.



Esse outro vídeo aqui do Clóvis de Barros Filho eu acho que todos seres humanos devem ver uma vez na vida e em todo post eu arranjo uma desculpa para mostrá-lo:


===
O que é necessário para transformar a realidade de um país? Mais além: o que é mais essencial para essa transformação? Nessa talk, Tábata defende a educação como a resposta para essas perguntas, compartilhando sua história com o público.

Após conquistar mais de 30 medalhas em olimpíadas escolares (desde física até linguística), Tábata recebeu uma bolsa em Harvard, onde hoje estuda Ciência Política e Astrofísica. É uma das autoras do manifesto Mapa do Buraco - um projeto de alta repercussão que propõe mudanças para a educação no Brasil.

===
Renato fala sobre a nova classe média no Brasil.

Presidente do Data Popular , um instituto de pesquisas pioneiro no conhecimento das Classes C, D e E no Brasil. Especialista em mercados emergentes do Brasil, foi colaborador do livro “Varejo para Baixa Renda”, publicado pela Fundação Getúlio Vargas, e é autor dos livros “Guia para enfrentar situações novas sem medo” e “Um País chamado Favela”. Em 2012, fez parte da comissão que estudou a Nova Classe Média, na Secretaria de Assuntos Estratégicos da Presidência da República. No Data Popular conduziu diretamente mais de 300 estudos sobre o comportamento do consumidor emergente brasileiro.
===
Gabriel Azevedo fala sobre o poder da democracia no TEDx Morro do Imperador, em Juiz de Fora (MG).

Gabriel Sousa Marques de Azevedo, 29 anos, é professor da Faculdade de Direito Milton Campos, fundador da Turma do Chapéu e empresário.Nascido em Belo Horizonte, estudou no Instituto de Educação de Minas Gerais e formou-se no Colégio Militar, no qual presidiu a Sociedade Recreativa Literária (2003/2004), o Clube de Artes Cênicas e Literárias (2002/2004) e o Grêmio de Cavalaria (2001/2004). Foi Secretário de Comunicação na CORED-MG e Secretário de Comunicação na FENED. Foi Subsecretário da Juventude do Governo do Estado de Minas Gerais e Assessor da Presidência do Clube Atlético Mineiro. É bacharel em Comunicação Social com habilitação em Publicidade e Propaganda pela Faculdade de Comunicação e Artes da PUC-Minas. É, também, Jornalista formado na mesma instituição, além de advogado e bacharel em direito pela Faculdade Milton Campos, onde foi Presidente do Diretório Acadêmico Orozimbo Nonato

Esse moço também está presente nessa postagem:

Alexandre Kalil, pernsonagem do "É tudo um assunto só", Eleito prefeito de Belo Horizonte.

===
A (Re)volução da comunicação: da linearidade a espontaneidade | Flavia Moraes

A palestrante explica que, como sempre foi andarilha, quando criança virou especialista em bullying e no que chama de “não porque não”. Sem explicações sobre os atos que podia ou não fazer, Flávia percebia que não se encaixava em qualquer um dos dois padrões. Nunca quis ser menino, mas nunca gostou de ser enquadrada e limitada em padrões femininos. Ela arrancou aplausos calorosos da plateia quando disse que pela primeira vez depois de muitos anos está usando saia por causa das pessoas que compareceram no TEDx.

Flávia já realizou cerca de três mil comerciais para grandes marcas nacionais e internacionais, além de filmes, séries de TV e shows no Brasil e no exterior. Entre os prêmios que já recebeu no mercado audiovisual: Cannes Lions, Clio, LIA, the New York Festival e venceu três vezes o Caboré. Durante 21 anos, ela esteve à frente da produtora Filmplanet. Nesse período, Flávia produziu e dirigiu campanhas para marcas como CocaCola, Budweiser, MasterCard, Visa, Motorola, Toyota e Nestlé, e foi uma das primeiras diretoras brasileiras a se filiar no D.G.A. – Director’s Guild of America. Em 2012, vendeu a produtora e voltou-se totalmente para a realização de projetos de conteúdo. No ano seguinte, assumiu a Direção Geral de Inovação e Linguagem do Grupo RBS, liderando a partir de então a realização de um extenso estudo sobre o futuro da Comunicação, “The Communication (R)Evolution”
http://www.thecommunicationrevolution.com.br/


===
Alessandro é Deputado Federal e relator do Marco Civil da Internet. Tal lei estabelece princípios, garantias, direitos e deveres dos usuários da Internet, garantindo assim, um ambiente virtual mais democrático.

No espírito de promover ideias que merecem ser espalhadas, as TEDx são conferências locais e auto-organizadas que reúnem pessoas para compartilhar uma experiência TED. Um evento TEDx tem palestras TED em video e palestrantes ao vivo combinados para iniciar discussões e conexões profundas em grupos pequenos. Estes eventos locais e auto-organizados são chamados TEDx, onde x = evento TED independentemente organizado. A Conferência TED fornece uma guia geral para o programa TEDx porém, os eventos TEDx individuais são auto-organizados.


===
Carlos Goldenberg:é Engenheiro Eletricista, formado em 1975, com ênfase em Eletrônica e Eletrotécnica, pela Escola de Engenharia de São Carlos , da Universidade de São Paulo. Logo após a formatura, desenvolveu e obteve o Mestrado em Engenharia Elétrica na mesma instituição. De longa data vem orientando os seus estudos e as suas atividades práticas na área de interesses comuns entre a Academia e a Empresa tendo sido, inclusive, um dos criadores do primeiro curso de Mecatrônica no Brasil; um dos fundadores de empresa inédita de alta tecnologia na cidade de São Carlos; diretor em grande empresa de base do setor privado e administrador em importante hospital filantrópico de São Carlos. É Professor da EESC-USP desde 1976, de onde ajuda a formar profissionais de variadas especialidades, mas que devem ter em comum e como tripé de conduta, o respeito ao passado, influência no presente e antevisão de futuro. Nesta direção, criou as disciplinas: "A Ética e a Responsabilidade Social em Engenharia" e "O Engenheiro como Agente Ético" dentro do conceito inédito de Enginethics, nascido inicialmente com o objetivo da inserção da ética na formação de Engenheiros e que hoje está evoluindo para a Engenharia da Ética, onde somam-se atitudes conscientes, organizadas e objetivas ao que de melhor foi e vem sendo criado pela sabedoria humana.(goldweb@sc.usp.br)

Construindo Colmeias Humanas: Desde os tempos imemoriais há um enorme esforço generalizado para entender , explicar e melhorar o animal humano . E chega-se hoje a uma conclusão definitiva : estas ações estão muito longe de serem atingidas . Qualquer viés de observação e/ou ação que se adote ele é parcial , incompleto e , quase sempre , excludente de outras possibilidades simultâneas que não próximas daquelas que estão sendo empregadas . Em se tratando de formação profissional isto se torna muito mais grave já que , ao contrário dos antigos polímatas , formam-se hoje especialistas que olham para o céu cada vez mais fundo no poço das suas especialidades . As disciplinas da Enginethics foram criadas para dar ao futuro profissional uma visão múltipla e simultânea do mundo : o olhar da sua profissão ; o olhar do líder ; e , especialmente , o olhar do humanista .


===
Começou sua carreira profissional realizando, aos 20 anos de idade, um curta-metragem e tomando parte na produção e montagem de vários outros.
A vida levou Pedro Bial para a televisão, tornando-se repórter e editor de telejornais e, posteriormente, do Globo Repórter -- todos pela Rede Globo. Esta empresa o levou a ser correspondente internacional baseado em Londres, de 1988 a 1996, quando regressa e torna-se apresentador do programa Fantástico.
Na mesma época em que Bial voltou ao Brasil, empreendeu a tentativa de produzir, de forma independente, um amplo projeto audiovisual sobre o escritor Guimarães Rosa. O filme "Outras Estórias" é o produto mais nobre dessa empreitada: a estreia dele na direção de um longa-metragem.
Desde 2002, é apresentador das 11 edições do reality show Big Brother Brasil, ainda na mesma emissora. Publicou, em 2005, "Tarja Preta", livro de contos em parceria com mais seis escritores. Também é autor de: "Roberto Marinho"; "Ver o Verso", escrito em conjuntamente com Claufe Rodrigues, Mano Mello e Alexandra Maia; "Crônicas de Repórter"; "Leste Europeu -- A Revolução ao Vivo", em dupla com a jornalista Renée Castelo Branco; e "O Livro dos Camaleões", igualmente escrito em companhia de Claufe Rodrigues e Luiz Petry.

===
Marcia Tiburi:é graduada em Filosofia e Artes e Mestre e Doutora em Filosofia pela UFRGS. Publicou diversos livros de Filosofia, entre eles "As Mulheres e a Filosofia" (Ed. Unisinos, 2002), "O Corpo Torturado" (Escritos, 2004), "Diálogo sobre o Corpo" (Escritos, 2004), "Mulheres, Filosofia ou Coisas do Gênero" (EDUNISC, 2008), "Filosofia em Comum" (Ed. Record, 2008), "Filosofia Brincante" (Record, 2010, indicado ao Jabuti em 2011), "Olho de Vidro" (Record 2011) e "Filosofia Pop" (Ed. Bregantini, 2011). Publicou os romances "Magnólia" (2005, indicado ao Jabuti em 2006), "A Mulher de Costas" (2006) e "O Manto" (2009) da chamada "Trilogia Íntima". Em 2012 lançou seu quarto romance "Era meu esse Rosto" (Record). É professora do Programa de Pós-Graduação em Educação, Arte e História da Cultura da Universidade Mackenzie e colunista da revista Cult. Já deu aula em muitos lugares, já fez televisão, e adora andar por aí fazendo Filosofia com as pessoas. (www.marciatiburi.com.br)

Redes Sociais são laboratórios de pensamento: A internet é espaço onde se cria uma textualidade que, por sua vez, produz subjetivações. Toda subjetivação é um processo e uma invenção. Ela implica uma ética e uma política quando nos perguntamos o que estamos fazendo uns com os outros e mudamos a direção de nossas ações, melhorando-as. A antipolítica e a anti-ética que vemos na internet e nas redes sociais reflete interrupções e quebras nos processos de subjetivação que, inviabilizados, dão espaço à processos de dessubjetivação. Podemos analisar as redes sociais como redes de interação para entender a lógica interna do pensamento enquanto senso comum e como ele pode se tornar reflexivo.


===
Cair e Levantar: desenvolvimento do drone agrícola | Eduardo Goerl | TEDxUnisinos
Em seu talk, Eduardo compartilhou seu caminho até a conclusão de seu sonho. A pedido de sua família, ele concluiu o curso de graduação em Gestão para Inovação e Liderança. Depois, foi para o exterior, onde trabalhou ao mesmo tempo em três empregos diferentes: como barista, recepcionista de hotel e salva-vidas de piscina. O dinheiro não foi suficiente, mas sua vontade, sim. Desta forma, com o auxílio de um padrinho, Eduardo concluiu sua formação e começou a trabalhar como instrutor de voo, na cidade de Bagé/RS. Foi lá também que ele passou por um grande desafio e enfrentou o medo de todo o piloto: o acidente aéreo. O acidente, sem vítimas, não representou uma queda em sua vida, e sim, um tropeço que lhe rendeu muito aprendizado. A lição que Eduardo tira de tudo isso é que, mais do que querer mudar o futuro, devemos mudar as relações de causa e efeito na nossa vida, aprendendo que o mais importante não é a queda e, sim, aprender a levantar.

Eduardo é piloto de uma grande empresa aérea brasileira. A experiência de Bagé, aliada ao conhecimento adquirido no curso de Gestão para Inovação e Liderança, lhe renderam um novo projeto chamado Agrone, que prevê a utilização de drones para auxiliar a pulverização agrícola.

===

Transparência e democracia | Izabela Correa | TEDxUDESCJoinville
Nesse TEDx Izabela Corrêa apresenta o potencial de medidas de transparência para resgatar alguns dos valores das nossas democracias.

Doutoranda em ciência política pela London School of Economics (LSE) e uma das idealizadoras do Projeto Brasil, uma startup que busca tornar a política brasileira mais transparente e democrática. Uma entusiasta dos direitos de saber dos cidadãos, ela foi Coordenadora de Promoção da Ética, Transparência e Integridade, na Controladoria Geral da União (CGU). Em 2014 foi uma das vencedoras do Prêmio Jovens Inspiradores, organizado pela Cia de Talentos e Revista Veja. Ela pode ser seguida no twitter em @IzabelaCorrea.

===
Um novo mundo habitado por drones | Lúcio Jorge | TEDxMauá
Lúcio fala sobre drones, desde o seu funcionamento, até as possibilidades de utilização em diversas áreas que ele proporciona, passando inclusive por questões legais, incluindo a sua pulverização atual.

Natural de Barretos, interior de São Paulo, está completando 25 anos como Pesquisador da Embrapa, empresa de pesquisa agropecuária de maior renome mundial. Sua trajetória profissional sempre esteve ligada ao empreendedorismo de alto impacto, atuando desde a criação de novas empresas, como a AGX Tecnologia, bem como de novos produtos, como o projeto de uso de drones na agricultura, dentre outros. Como professor, tem especial interesse em formar jovens, despertando, principalmente, o espírito empreendedor, como no incentivo aos alunos para criarem sua própria empresa. Graduado em Engenharia Elétrica; Mestrado em Matemática Computacional e Ciência da Computação; Doutorado em Processamento de Sinais e Instrumentação pela Escola de Engenharia da Universidade de São Paulo.

===
Jean Wyllys: tem uma história de envolvimento com trabalhos em favor da justiça social, de uma educação para a cidadania e para a valorização da vida, e em favor das liberdades civis, que remonta à sua adolescência, quando pertencia às pastorais da Juventude Estudantil e da Juventude do Meio Popular, e atuava nas comunidades eclesiais de base da Igreja Católica. Parceiro dos movimentos LGBT, negro e de mulheres, Jean Wyllys participa de ações que combatem a homofobia, a intolerância e o fundamentalismo religiosos, a discriminação contra o povo de santo, o trabalho escravo, a exploração sexual de crianças e adolescentes, e as violências contra a mulher.Foi eleito deputado federal pelo PSOL-RJ para o mandato 2011-2015. É escritor, com três livros publicados; professor universitário Universidade Veiga de Almeida (UVA) e colunista da Carta Capital. (http://jeanwyllys.com.br/wp/)

A Vida com Pensamento: A partir de uma expressão da filósofa Hannah Arendt -- "VIDA COM PENSAMENTO" -- objetivo mostrar como uma educação de qualidade inclusiva para a cidadania é fundamental à desconstrução de preconceitos e ao reconhecimento respeitoso das diferenças culturais, religiosas, étnicas e sexuais que são a riqueza da sociedade. A vida com pensamento é essencial à construção do bem-estar social, mas, antes e sobretudo, do bem estar individual.


===
Quem se importa : O filme QUEM SE IMPORTA transformou-se num MOVIMENTO de inspiração para que as pessoas tomem consciência do seu próprio poder de TRANSFORMAÇÃO. A diretora Mara Mourão fala do que aprendeu durante o processo de produção do filme e das mudanças em sua própria vida. Seu filme já foi exibido em Harvard, no Palácio do Planalto, em conferências, escolas, ONGs e empresas. Já foi selecionado por 14 festivais de cinema internacionais, levando 3 prêmios de Melhor Documentário.

Mara Mourão: é cineasta. Atua como diretora, roteirista e produtora de filmes de longa-metragem, filmes comerciais e programas de TV e documentários.Pretende usar o cinema como ferramenta de transformação social. Escreveu, dirigiu e em alguns casos produziu 4 longa-metragens, 22 episódios de TV e vários comerciais. Seus dois primeiros longas foram comédias e foi depois do terceiro filme, "DOUTORES DA ALEGRIA", que sentiu na pele o impacto social que o cinema pode causar. Depois de inúmeras pessoas dizendo que o filme tinha mudado suas vidas, decidiu que queria seguir este caminho e partiu para a produção do "QUEM SE IMPORTA", um documentário sobre Empreendedores Sociais ao redor do mundo.Sua produtora, Mamo Filmes, realiza produções que são veiculadas em importantes emissoras tais como: TV Globo, Discovery Channel e FOX. Seu objetivo é realizar filmes que estimulem a audiência através de ideias inovadoras para a construção de um mundo melhor.(www.quemseimporta.com.br)
===

Com o tema “Livros roubam meninos”, Thais apresentou inicialmente a forma como a mídia, especialmente a televisão e a internet, influenciam o contato das crianças com o livro. Contou a história de dois meninos que foram “roubados pelos livros”, ao encontrar sentido e prazer na leitura.

Thais Furtado, jornalista, professora, coordenadora do curso de Jornalismo da Unisinos Porto Alegre e da Agexcom (Agência Experimental de Comunicação da Unisinos), estuda o jornalismo para o público infantil produzido no Brasil e o seu consumo. Os desdobramentos deste estudo serão partilhados por ela no TEDxUnisinos deste ano. Adiantamos, aqui, um pouco do que será apresentado no talk.

===
Monja Coen no TEDxPassoFundo

É uma das mais importantes figuras de divulgação da meditação e consciência plena atualmente em atividade no Brasil.

===
Paulo Storani fala sobre como construir uma Tropa de Elite TEDx Morro do Imperador, Juiz de Fora (MG).

Mestre em Antropologia pela Universidade Federal Fluminense (2008). Pós-graduado em Administração Pública (2004), em Gestão de Recursos Humanos (2002), ambos pela Fundação Getúlio Vargas – RJ, e Treinamento Físico pela Universidade Gama Filho – RJ (1999). Atualmente é professor da Universidade Cândido Mendes, pesquisador do Instituto Universitário de Políticas Públicas e Ciências Políticas da Universidade Cândido Mendes – RJ, Ex-secretário Municipal de Segurança Pública da Prefeitura de São Gonçalo – RJ. Tem experiência na área de administração Pública, com ênfase em Segurança Pública e Consultor de empresas na área de treinamento.
===
Tecnologia inspirada pelo amor entre pai e filha. | Carlos Pereira | TEDxUnisinos
A menina Clara, de sete anos, é a grande inspiração do analista de sistemas Carlos Pereira, pai dela. A pequena tem paralisia cerebral e, por esse motivo, ele desenvolveu o primeiro aplicativo do mundo que permite que pessoas com algum tipo de deficiência se comuniquem. O projeto foi premiado pela Organização das Nações Unidas (ONU), em Abu Dhabi e também foi reconhecido pelo Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), em Washington, nos Estados Unidos.

Carlos Pereira é analista de sistemas e pai de uma menina de sete anos que tem paralisia cerebral. Devido à deficiência de sua filha, Carlos inovou em diversas áreas, e criou um dos primeiros esquemas de crowdfunding do Brasil. O palestrante também é responsável por desenvolver o primeiro aplicativo do mundo que permite que pessoas com deficiência se comuniquem em português.


===
Nessa TEDx Talk a Nath Arcuri fala sobre os segredos por trás das mentes endividadas e também dá algumas dicas práticas pra que qualquer pessoa consiga ter uma vida financeira equilibrada.

Empresária, jornalista, educadora e coach financeira, especialista em finanças pessoais, psicologia econômica e tradutora de economês. Nathália Arcuri tinha apenas 8 anos de idade quando se propôs o primeiro grande desafio financeiro: Comprar um carro aos 18 anos. Foco, disciplina e empreendedorismo são palavras e qualidades que desde muito cedo passaram a fazer parte de seu cotidiano.
Dez anos após a primeira grande conquista, os conhecimentos adquiridos de forma vivencial foram multiplicados por centenas de horas de estudo. Nathalia se especializou em educação financeira, planejamento financeiro pessoal, ganhou o prêmio máximo IBCPF de planejamento financeiro em 2014, se aprofundou nos estudos de coaching financeiro, psicologia econômica e em 2013 criou o Blog e Canal Me Poupe! onde une entretenimento e finanças pessoais, transmitindo com muito humor e didática as dicas mais relevantes para a vida financeira de todo brasileiro.

Essa moça também está presente nessa postagem:

A PEC 55 (Antiga PEC 241). Onde as máscaras caem.


===
A insustentável leveza do ter | Daniela Reis | TEDxUDESCJoinville
A história de alguém que viu suas necessidades humanas de afeto, reconhecimento, aceitação e amor se transformarem numa obcecada corrida pelo sucesso na carreira executiva até perceber que a sustentabilidade que buscava com o seu trabalho precisava ser, antes de tudo, vivenciada e aplicada na sua própria vida. Uma história de transformação pessoal que nos inspira a despertar para a verdadeira motivação por trás do consumo: o preenchimento das nossas reais necessidades.

Após 20 anos de experiência em grandes empresas nas áreas de comunicação, investimento social e responsabilidade social, criou o Movimento Beija-Flor para atuar na aceleração da transição do paradigma mecanicista para o paradigma de sustentação da vida. Tem trabalhado com uma abordagem sistêmica da sustentabilidade, apropriada para compreendermos que a visão cartesiana que nos trouxe até aqui não é mais suficiente para seguirmos.

===
Mudança de Hábitos | Soninha Francine | TEDxJardinsSalon
Soninha fala de mudança de hábitos e do papel que temos para melhorar a convivencia na nossa cidade.

Soninha Francine studied cinema, is a journalist, actress, city council, candidate, writer, columnist for Vida Simples magazine.

Soninha Francine é formada em cinema, jornalista, atriz, vereadora, candidata a prefeita, escritora, colunista da Revista Vida Simples.

===
Hackeando a GEN-Y | Yentl Delanhesi |

Recebida com honras de prata da casa, uma vez que é egressa do curso de Comunicação Digital da Unisinos, com desenvoltura de palestrante veterana, mostrou a que veio logo de começo: “minha fala é sobre uma descoberta, sobre algo que venho sentindo, não só como uma estudiosa da geração Y, mas também como uma representante dela”.


multiprofissional graduada em Comunicação Digital (ComDig, Unisinos), que durante anos trabalhou com planejamento estratégico e arquitetura de informação para projetos nacionais e globais das principais multinacionais do Brasil. Vive nos Estados Unidos, onde combina sua sensibilidade e habilidade em planejamento, conceituando e produzindo iniciativas nas áreas de educação, arte e inovação. Atualmente está passando uma temporada no Brasil, residindo dentro do Parque Inhotim, em Belo Horizonte, para desenvolver um projeto estratégico para o local



===
Pedro Nascimento fala sobre o poder da educação no TEDx Morro do Imperador, Juiz de Fora (MG).

Pedro Nascimento tem 24 anos, é Diretor de Operações do Prove, aluno de Administração da UFRJ e foi Vice-Presidente da Brasil Júnior, a Confederação Brasileira de Empresas Juniores. Atuou no Conselho de Jovens Empresários da Associação Comercial do Rio de Janeiro, e foi Embaixador Mentor do programa CHOICE, onde ministrou palestras sobre empreendedorismo social em diversas oportunidades, como o World Youth Congress, da ONU.

===
Marcos Piangers não conheceu o pai biológico. Por muitos anos, ele tentou descobrir quem seria o cara que nunca conheceu.
Com discurso divertido e irreverente, o comunicador e apresentador do Pretinho Básico, Marcos Piangers fez uma reflexão sobre sua própria vida, que é semelhante à história de milhares de pessoas que não sabem quem são seus pais.
As histórias sobre a paternidade se transformaram no livro Papai é Pop, assinado por Piangers. Um dos livros mais vendidos do Brasil, conta sobre a relação dele com suas duas filhas, Anita e Aurora. Marcos Piangers contou para os participantes do evento que todo dinheiro arrecadado será doado para instituições que cuidam de crianças vulneráveis. “Isso alimenta a minha alma”, finaliza Piangers.

A inteligência artificial deve ultrapassar a inteligência humana nos próximos anos mas esta não deveria ser nossa preocupação. Pior do que perder nossos empregos para robôs é perdermos o que temos de mais humano dentro da gente.

Tem 12 anos de comunicação com o público jovem no sul do Brasil. Já foi roteirista blogueiro, videomaker, palestrante, garoto propaganda, ator de teatro, comediante, escritor, diretor de vídeos pra internet e já deu aulas sobre humor e pensamento criativo. Atualmente é integrante do programa Pretinho Básico.. Seus vídeos na internet têm mais de 30 milhões de views. Ganhador do prêmio Melhores 2014 do iTunes. É pai da Anita e da Aurora.

===
Bia é fundadora do youPIX, plataforma de fomento do mercado de creators, que conta com eventos, consultoria, pesquisa e educação. Através de GIFs e fotos divertidas, ela fez o público voltar no tempo, lembrando com saudosismo da época do Orkut. O objetivo de Bia foi ressaltar a importância do digital ao quebrar barreiras de desigualdade na internet.

Formada em Turismo, hoje atua com conteúdo digital. É fundadora do youPIX e curadora da parte de internet da Campus Party. Em 2013 foi escolhida entre as 10 pessoas mais inovadoras em Marketing e Comunicação e entre as 25 mais influentes na internet brasileira.
===

Ricardo Cappra é um cientista de dados especialista em business analytics. Cientista-chefe na Cappra Data Science e do laboratório de big data Mission Control, ele e seu time de cientistas ajudam pessoas e empresas a tomarem melhores decisões, orientadas por inteligência analítica. Entre os clientes atendidos estão o governo dos EUA, Coca-Cola, Whirlpool, Banco Mundial, Rede Globo e Banco Itaú. Ele vem ao TEDxMauá discorrer sobre as características e possíveis utilizações do data science. Painéis de gestão de indicadores de performance, análise de comportamento dos consumidores, insights para business e identificação de oportunidades e ameaças são apenas alguns dos produtos finais resultantes de projetos baseados em Ciência de Dados. Identificar o que realmente importa, descobrir fontes dos dados, coletar, organizar, mostrar e analisar informações relevantes é cada vez mais importante em um cenário global sem fronteiras para competitividade.

http://www.missioncontrol.com.br/
https://pt-br.facebook.com/missioncontrollab/


===

Durante o depoimento, Ingrid contou que sempre foi uma admiradora do trabalho da Organização das Nações Unidas (ONU). “Quando li pela primeira vez sobre a campanha da ONU, decidi participar. Eu queria salvar o mundo”, comentou. Ingrid encaminhou uma das canções para a organização, que aprovou a iniciativa da jovem. Atualmente, a adolescente faz parte de uma campanha de doação de livros e brinquedos para crianças refugiadas. “Nós precisamos nos importar com o próximo. Qualquer um pode doar e ajudar quem precisa.” Segundo Ingrid, foram 10 mil doações somente neste ano.

Ingrid Soto, de 13 anos, é estudante, cantora, compositora pacifista. Apesar da pouca idade, já é exemplo para muitos adultos. Aos dez anos, assistindo a noticiários, se encantou pelo trabalho realizado pela ONU e encaminhou uma de suas composições “Paz & União”, com um pedido de atuar junto à cúpula da organização. “Quero ajudar adultos a resolverem os problemas do mundo por meio da música”, destaca. Desde então, a menina também realiza campanhas anuais de brinquedos e livros em prol de crianças refugiadas, com o objetivo de demonstrar que outras crianças e jovens se importam com elas.


===
Como transmitir idéias que não serão esquecidas: Mirtha Zucco at TEDxUFG

Catarinense, reside na cidade de Goiânia a um ano apenas. Diretora da Dale Carnegie Training do Estado de Goiás, treiner do Treinamento de Competencias Interpessoais formada pela Carnegie University de Nova Iorque -- EUA.

No espírito das ideias que merecem ser espalhadas, o TEDx é um programa de eventos locais auto-organizados que reúnem pessoas para partilhar uma experiência ao estilo TED. Em um evento TEDx, TEDTalks em vídeo e palestrantes se combinam para provocar discussões profundas e conexões em um pequeno grupo. Esses eventos locais, auto-organizados são chamados TEDx, onde x = evento TED independentemente organizado. A Conferência TED fornece orientações gerais para o programa TEDx, mas eventos TEDx individuais são auto-organizados.* (*Sujeito a certas regras e regulamentos).

===
E se aprender fosse nosso propósito de vida em comum? | Henrique Vedana | TEDxUnisinos
Henrique Vedana fez uma palestra trazendo a importância de conexão entre o que aprendemos e nosso propósito

Henrique Vedana já foi presidente da AIESEC, a maior organização de estudantes universitários do mundo. Já estudou por três anos na escola dinamarquesa de empreendedorismo e inovação social Kaospilot.
Vedana é sócio da CoCriar, organização que ajuda grupos de pessoas, como empresas, ONGs, escolas, institutos, a se entenderem melhor por meio de conversas que valorizem a habilidade de cada membro para a realização de um trabalho coletivo. Fonte: Porvir



===
Inteligência espiritual: João Carlos Cavalcanti at TEDxSalvador

João Carlos Cavalcanti é empresário, sobre o qual muito se fala, mas pouco realmente se sabe. Dentre outras coisas ele acredita na conquista da prosperidade através da inteligência espiritual. Para ele, o "impossível" não existe.
No espírito das "idéias que merecem ser espalhadas" a TED criou o TEDx. TEDx é um programa de eventos organizados localmente, que reúnem pessoas ara compartilhar de uma experiência ao estilo TED. Nosso evento é chamado TEDxSalvador, onde x = evento TED organizado de forma independente. No TEDxSalvador, videos de TEDTalks e palestrantes ao vivo serão combinados para dar espaço a uma profunda discussão e conexão em um grupo pequeno. A Conferência TED disponibiliza orientação geral para o programa TEDx, mas cada evento TEDx, incluindo o nosso, são auto-organizados (Sujeitos a certas regras e regulamentos).


===


Show | Duca Leindecker | TEDxUnisinos

===

Especial: É tudo um assunto só!

Outro dia discutindo sobre as manifestações do dia 15, sobre crise do governo e a corrupção da Petrobrás eu perguntei a ele se tinha acompanhado a CPI da Dívida Pública. Então ele me respondeu: Eu lá estou falando de CPI?! Não me lembro de ter falado de CPI nenhuma! Estou falando da roubalheira... A minha intenção era dizer que apesar de ter durado mais de 9 meses e de ter uma importância ímpar nas finanças do país, a nossa grande mídia pouco citou que houve a CPI e a maioria da população ficou sem saber dela e do assunto... Portanto não quis fugir do assunto... é o mesmo assunto: é a política, é a mídia, é a corrupção, são as eleições, é a Petrobras, a auditoria da dívida pública, democracia, a falta de educação, falta de politização, compra de votos, proprina, reforma política, redemocratização da mídia, a Vale, o caso Equador, os Bancos, o mercado de notícias, o mensalão, o petrolão, o HSBC, a carga de impostos, a sonegação de impostos,a reforma tributária, a reforma agrária, os Assassinos Econômicos, os Blog sujos, o PIG, as Privatizações, a privataria, a Lava-Jato, a Satiagraha, o Banestado,  o basômetro, o impostômetro, É tudo um assunto só!...




A dívida pública brasileira - Quem quer conversar sobre isso?



Escândalo da Petrobrás! Só tem ladrão! O valor de suas ações caíram 60%!! Onde está a verdade?

10 anos de Zeitgeist o documentário mais polêmico do 3° Milênio. (Projeto Vênus)
Operação Satiagraha - Operação policial de maior relevância política até 2014.
O Oswaldinho está morando nos Estados Unidos, deve ser vizinho do Pateta!

A revolução será digitalizada (Sobre o Panamá Papers)


O tempo passa... O tempo voa... E a memória do brasileiro continua uma m#rd*


As empresas da Lava-jato = Os Verdadeiros proprietários do Brasil = Os Verdadeiros proprietários da mídia.

Desastre na Barragem Bento Rodrigues <=> Privatização da Vale do Rio Doce <=> Exploração do Nióbio



Sobre o mensalão: Eu tenho uma dúvida!



Trechos do Livro "Confissões de um Assassino Econômico" de John Perkins 

Meias verdades (Democratização da mídia)

Spotniks, o caso Equador e a história de Rafael Correa.

O caso grego: O fogo grego moderno que pode nos dar esperanças contra a ilegítima, odiosa, ilegal, inconstitucional e insustentável classe financeira.


UniMérito - Assembleia Nacional Constituinte Popular e Ética - O Quarto Sistema do Mérito 

Jogos de poder - Tutorial montado pelo Justificando, os ex-Advogados Ativistas
MCC : Movimento Cidadão Comum - Cañotus - IAS: Instituto Aaron Swartz

O que tenho contra banqueiros?! Operações Compromissadas/Rentismo acima da produção

Uma visão liberal sobre as grandes manifestações pelo país. (Os Oligopólios cartelizados)

PPPPPPPPP - Parceria Público/Privada entre Pilantras Poderosos para a Pilhagem do Patrimônio Público



As histórias do ex-marido da Patrícia Pillar

Foi o "Cirão da Massa" que popularizou o termo "Tattoo no toco"

A minha primeira vez com Maria Lúcia Fattorelli. E a sua?

As aventuras de uma premiada brasileira! (Episódio 2016: Contra o veto da Dilma!) 

A mídia é o 4° ou o 1° poder da república? (Caso Panair, CPI Times-Life)

O Mercado de notícias - Filme/Projeto do gaúcho Jorge Furtado

Quem inventou o Brasil: Livro/Projeto de Franklin Martins (O ex-guerrilheiro ouve música)

Eugênio Aragão: Carta aberta a Rodrigo Janot (o caminho que o Ministério público vem trilhando)


Luiz Flávio Gomes e sua "Cleptocracia"



Comentários políticos com Bob Fernandes. 

Quem vamos invadir a seguir (2015) - Michel Moore


Ricardo Boechat - Talvez seja ele o 14 que eu estou procurando...

Melhores imagens do dia "Feliz sem Globo" (#felizsemglobo)

InterVozes - Coletivo Brasil de Comunicação Social




Seminários:

Seminário Nacional - Não queremos nada radical: somente o que está na constituição.

Seminário "O petróleo, o Pré-Sal e a Petrobras" e Entrevista de Julian Assange.

Seminário de Pauta 2015 da CSB - É tudo um assunto só...


Sobre Propostas Legislativas:

A PLS 204/2016, junto com a PEC 241-2016 vai nos transformar em Grécia e você aí preocupado com Cunha e Dilma?!

A PEC 55 (antiga PEC 241). Onde as máscaras caem.

Voto em Separado PEC 55 / PEC 241 - Assinado por Roberto Requião, oposição e população. 

Em conjunto CDH e CAE (Comissão de Direitos Humanos e Comissão de Assuntos Econômicos)

PBH Ativos. Emissão de Debentures S.A.

Sugestão inovadora, revolucionária, original e milagrosa para melhorar a trágica carga tributária brasileira.


Debates/Diálogos:

Debate sobre Banco Central e os rumos da economia brasileira...

Diálogo sobre como funciona a mídia Nacional - Histórias de Luiz Carlos Azenha e Roberto Requião.

Diálogo sobre Transparência X Obscuridade.

Plano Safra X Operações Compromissadas.

Eu acuso... Antes do que você pensa... Sem fazer alarde...talvez até já tenha acontecido...


Depoimento do Lula: "Nunca antes nesse país..." (O país da piada pronta)
(Relata "A Privataria Tucana", a Delação Premiada de Delcidio do Amaral e o depoimento coercitivo do Lula para a Polícia Federal)


Desastre em Mariana/MG - Diferenças na narrativa.

Quanto Vale a vida?!

Como o PT blindou o PSDB e se tornou alvo da PF e do MPF - É tudo um assunto só!


Ajuste Fiscal - Trabalhadores são chamados a pagar a conta mais uma vez

Resposta ao "Em defesa do PT"


Questões de opinião:
Questão de opinião: Maioridade penal a partir de 16 anos: seria uma boa?
Questão de Opinião: Financiamento de campanha: Público X Privado X Empresarial.
Questão de opinião: Terceirização - Temos que garantir os direitos deles ou dela? (PL 4330) (PCL 30/2015)

Eduardo Cunha - Como o Brasil chegou a esse ponto?




Sobre a Ditadura Militar e o Golpe de 64:

O Brasil Mudou. A Mídia não!

Dossiê Jango - Faz você lembrar de alguma coisa?


Comissão Nacional da Verdade - A história sendo escrita (pela primeira vez) por completo.


Sobre o caso HSBC (SwissLeaks):

Acompanhando o Caso HSBC I - Saiu a listagem mais esperadas: Os Políticos que estão nos arquivos.


Acompanhando o Caso HSBC II - Com a palavra os primeiros jornalistas que puseram as mãos na listagem.


Acompanhando o Caso HSBC III - Explicações da COAF, Receita federal e Banco Central.



Acompanhando o Caso HSBC V - Defina: O que é um paraíso fiscal? Eles estão ligados a que países?


Acompanhando o Caso HSBC VI - Pausa para avisar aos bandidos: "Estamos atrás de vocês!"... 


Acompanhando o Caso HSBC VII - Crime de evasão de divisa será a saída para a Punição e a repatriação dos recursos


Acompanhando o Caso HSBC VIII - Explicações do presidente do banco HSBC no Brasil

Acompanhando o Caso HSBC IX  - A CPI sangra de morte e está agonizando...

Acompanhando o Caso HSBC X - Hervé Falciani desnuda "Modus-Operandis" da Lavagem de dinheiro da corrupção.

Acompanhando o Caso HSBC XI - Vomitasso!! Como foi... Como deveria ter sido....


Sobre o caso Operação Zelotes (CARF):

Acompanhando a Operação Zelotes!


Acompanhando a Operação Zelotes II - Globo (RBS) e Dantas empacam as investigações! Entrevista com o procurador Frederico Paiva.

Acompanhando a Operação Zelotes III - Aberto a CPI do CARF - Vamos acompanhar!! 

Acompanhando a Operação Zelotes IV (CPI do CARF) - Apresentação da Polícia Federal, Explicação do Presidente do CARF e a denuncia do Ministério Público.

Acompanhando a Operação Zelotes V (CPI do CARF) - Vamos inverter a lógica das investigações?

Acompanhando a Operação Zelotes VI (CPI do CARF) - Silêncio, erro da polícia e acusado inocente depõe na 5ª reunião da CPI do CARF.

Acompanhando a Operação Zelotes VII (CPI do CARF) - Vamos começar a comparar as reportagens das revistas com as investigações...

Acompanhando a Operação Zelotes VIII (CPI do CARF) - Tem futebol no CARF também!...

Acompanhando a Operação Zelotes IX (CPI do CARF): R$1,4 Trilhões + R$0,6 Trilhões = R$2,0Trilhões. Sabe do que eu estou falando?

Acompanhando a Operação Zelotes X (CPI do CARF): No meio do silêncio, dois tucanos batem bico...

Acompanhando a Operação Zelotes XI (CPI do CARF): Tarólogo bocudo dá corpo à versão da Veja.

Acompanhando a Operação Zelotes XII (CPI do CARF): Nem tudo é igual quando se pensa em como tudo deveria ser...

Acompanhando a Operação Zelotes XIII (CPI do CARF): APS fica calado. Meigan Sack fala um pouquinho. O Estadão está um passo a frente da comissão? 

Acompanhando a Operação Zelotes XIV (CPI do CARF): Para de tumultuar, Estadão!

Acompanhando a Operação Zelotes XV (CPI do CARF): Juliano? Que Juliano que é esse? E esse Tio?

Acompanhando a Operação Zelotes XVI (CPI do CARF): Senhoras e senhores, Que comece o espetáculo!! ("Operação filhos de Odin")

Acompanhando a Operação Zelotes XVII (CPI do CARF): Trechos interessantes dos documentos sigilosos e vazados.

Acompanhando a Operação Zelotes XVIII (CPI do CARF): Esboço do relatório final - Ainda terão mais sugestões...

Acompanhando a Operação Zelotes XIX (CPI do CARF II): Melancólico fim da CPI do CARF. Início da CPI do CARF II

Acompanhando a Operação Zelotes XX (CPI do CARF II):Vamos poupar nossos empregos

Acompanhando a Operação Zelotes XXI (CPI do CARF II): Entrando no mérito da questão: Ágio Interno.
Acompanhando a Operação Zelotes XXII (CPI do CARF II): Só ladrões de galinhas...
Acompanhando a Operação Zelotes XXIII (CPI do CARF II): Quem faz/fez contabilidade criativa no Brasil?!

Sobre CBF/Globo/Corrupção no futebol/Acompanhando a CPI do Futebol:

KKK Lembra daquele desenho da motinha?! Kajuru, Kfouri, Kalil:
Eu te disse! Eu te disse! Mas eu te disse! Eu te disse! K K K


A prisão do Marin: FBI, DARF, GLOBO, CBF, PIG, MPF, PF... império Global da CBF... A sonegação do PIG... É Tudo um assunto só!!


Revolução no futebol brasileiro? O Fim da era Ricardo Teixeira. 




Videos com e sobre José Maria Marin - Caso José Maria MarinX Romário X Juca Kfouri (conta anonima do Justic Just ) 





Do apagão do futebol ao apagão da política: o Sistema é o mesmo



Acompanhando a CPI do Futebol - Será lúdico... mas espero que seja sério...

Acompanhando a CPI do Futebol II - As investigações anteriores valerão!

Acompanhando a CPI do Futebol III - Está escancarado: É tudo um assunto só!

Acompanhando a CPI do Futebol IV - Proposta do nobre senador: Que tal ficarmos só no futebol e esquecermos esse negócio de lavagem de dinheiro?!

Acompanhando a CPI do Futebol V - Andrew Jennings implora: "Dont give up"! (Não desistam)!
Acompanhando a CPI do Futebol VI - O Romário é centro-avante ou um juiz?! 

Acompanhando a CPI do Futebol VII - Uma questão de opinião: Ligas ou federações?!

Acompanhando a CPI do Futebol VIII - Eurico Miranda declara: "A modernização e a profissionalização é algo terrível"!

Acompanhando a CPI do Futebol IX - Os presidentes de federações fazem sua defesa em meio ao nascimento da Liga...

Acompanhando a CPI do Futebol X - A primeira Liga começa hoje... um natimorto...

Acompanhando a CPI do Futebol XI - Os Panamá Papers - Os dribles do Romário - CPI II na Câmara. Vai que dá Zebra...

Acompanhando a CPI do Futebol XII - Uma visão liberal sobre a CBF!

Acompanhando a CPI do Futebol XIII - O J. Awilla está doido! (Santa inocência!)

Acompanhando a CPI do Futebol XIV - Mais sobre nosso legislativo do que nosso futebol



Acompanhando o Governo Michel Temer

Acompanhando o Governo Michel Temer I