Magazine Luiza

quinta-feira, 21 de maio de 2015

South Park: the stick of truth

De cabeça no politicamente incorreto 
  Game inspirado em South park é retrato fiel da polêmica série animada de TV e diversão garantida para os fãs. Humor despudorado e sem limites é o carro-chefe da aventura surreal


Gustavo Perucci Publicação: 24/04/2014 


 (DIVULGAÇÃO)
O humor sem freios da série animada norte-americana South park divide opiniões desde a exibição do primeiro episódio na TV, em 1997. Criada por Trey Parker e Matt Stone, a turma de Cartman, Kyle, Stan e Kenny puxa os limites da comédia, sem poupar nada nem ninguém. Quem já assistiu ao desenho e tem opinião formada sobre ele pode se posicionar da mesma maneira em relação ao game South Park: the stick of truth, pois, neste ponto, o jogo não falha, atingindo seu propósito com perfeição: lançar o jogador no universo surreal, polêmico e politicamente incorreto de South park.

Divididas entre humanos e elfos, as crianças da cidade travam uma batalha épica pelo stick of truth (graveto da verdade), numa brincadeira que as transforma em guerreiros, magos e ladrões, criando um cenário perfeito para um game de RPG clássico. Como o “novo garoto da cidade”, o jogador vira personagem central de uma trama quase absurda, que envolve aliens, o governo dos Estados Unidos, zumbis nazistas e todo tipo de loucura e sacanagem característicos do desenho.

O game é um típico RPG: o jogador tem que cumprir várias missões para desenvolver as habilidades de seu personagem, explorando a cidade, recolhendo objetos, fazendo amigos e lutando contra inimigos. As batalhas são por turno, estilo popularizado por Mario Paper e comum em vários jogos em flash do gênero. A jogabilidade não oferece grandes desafios, é simples e cumpre seu papel sem problemas. As batalhas podem ficar ligeiramente cansativas e repetitivas com o passar do jogo, mas não chegam a atrapalhar: são muito fáceis (e talvez essa até fosse a intenção dos produtores do game, para não amarrar muito o andamento da história).

O humor absurdo e satírico da série permeia todo o jogo. As opções de categoria do seu personagem são guerreiro, mago, ladrão e judeu. Seu principal poder é o da flatulência, e, com seus gases, será capaz de atordoar inimigos e explodir coisas. Você ajuda o ex-vice-presidente dos EUA, Al Gore, a capturar o ManBearPig, numa referência ao sexto episódio da 10ª temporada da série. Uma de suas tarefas durante o jogo é realizar um aborto em um homem travestido (Randy Marsh, pai de Stan) para enganar os agentes do governo americano que querem encobrir um acidente com alienígenas que está transformando vários seres da terra em zumbis nazistas.


Título leva o jogador a cumprir várias missões para, assim, poder desenvolver as habilidades do seu personagem  (DIVULGAÇÃO)
Título leva o jogador a cumprir várias missões para, assim, poder desenvolver as habilidades do seu personagem


Sim, você realmente está dentro de um episódio de South park. Além do visual idêntico ao do desenho, das vozes originais de todos os personagens e o bem pensado roteiro dos criadores da série, a história do jogo é envolvente e hilariante. Diversão garantida para quem é fã, com direito a pausar o jogo a qualquer momento para tentar conter as crises de riso. Para os que gostam de games do gênero, não conhecem o seriado e têm uma cabeça aberta ao tipo de humor que a série propõe, também. Apesar de perder as várias referências a diversos episódios do desenho que permeiam todos os cenários do game, o jogo ainda é capaz de divertir bastante.

South Park: the stick of truth é como um grande e exagerado episódio com mais de 10 horas. Talvez seja dos games inspirados em séries de TV ou filmes que realiza seu propósito com mais sucesso, aliando fidelidade a qualidade e tom do desenho, com uma ótima experiência de jogo. Os cenários 2D, as texturas e os movimentos dos personagens foram muito bem reproduzidos. O envolvimento direto dos criadores no desenvolvimento do game foi essencial para isso.

Só não agradará quem tem algum tipo de resistência ao politicamente incorreto. E isso é sério. Trey Parker e Matt Stone sempre forçaram os limites do humor, e, por isso, South park costuma ser amado ou odiado. O jogo não é recomendado a menores de 18 anos e é bom pesquisar sobre a série ou tentar assistir algum episódio antes de jogar. 


South Park: The Stick of Truth tem todo o clima do famoso desenho animado

Felipe Vinha
por Felipe Vinha em 06/03/2014 10h27

South Park: The Stick of Truth é uma aventura de RPG, desenvolvida para Windows, na qual o jogador controla um menino novato, convencionalmente incorreto, na famosa cidade do desenho animado. O jogo lembra bastante o desenho original homônimo, tanto em gráficos, quanto em jogabilidade e diálogos entre os personagens.
Na aventura, Cartman, Kyle, Stan, Kenny e Butters iniciam um tipo de “RPG ao vivo”, onde todos representam papéis de heróis medievais, cada um com uma classe e importância dentro da história. É aí que chega o menino novo - controlado pelo jogador - que deve escolher sua classe e decidir qual caminho seguir.
A saga envolve a busca do Stick of Truth, um artefato poderoso: capaz de acabar com a guerra entre humanos e elfos. Para isso será necessário lidar com inimigos “mortais” que surgirão pelo caminho. O jogo representa tudo com muito humor politicamente incorreto, incluindo provocações a religiões e pessoas específicas.
Os comandos seguem o padrão de um RPG tradicional, seja no controle livre dos personagens ou nas batalhas. Para movê-lo basta usar as teclas A, W, S, D do teclado, ou o direcional em um controle compatível. É possível interagir com outros personagens, cenários, e, até mesmo, ouvir alguns diálogos hilários.
Nos combates, as opções funcionam em turnos alternados, onde cada um escolhe uma opção de ataque, habilidade ou item para utilizar. Há quatro classes disponíveis – Guerreiro, Ladrão, Mago ou Judeu, sendo a última a mais poderosa. O jogo conta com algumas piadas que são feitas na série de TV, então nem todos podem curtir a tiração de sarro, principalmente aquelas vindas de Cartman.
Há níveis para evoluir e novas habilidades para se aprender. Mas isso não quer dizer que elas estejam limitadas à classe escolhida. Há um sistema de evolução dinâmico que permite personalizar o seu herói.
A história principal pode durar até 14 horas, o que é considerado como média na maioria dos RPGs. Assim, há muito o que fazer além do enredo principal, como missões secundárias que podem ser completadas para outros moradores de South Park.
South Park: The Stick of Truth é verdadeiramente voltado para os fãs da série animada, principalmente aqueles que possuem mais de 18 anos, dado seu teor de algumas piadas e o uso de palavrões por alguns personagens. Se você se encaixa no público alvo, Baixe South Park, e aproveite esta aventura épica!