Magazine Luiza

terça-feira, 24 de janeiro de 2012

Indicados Oscar 2012 - Trailers e Sites oficiais.

Site Oficial http://oscar.go.com/


Oscar 2012 - Academia anuncia indicados em todas as categorias
Lista completa dos indicados ao Oscar 2012. 
Os indicados:

Filme

"O Artista", de Thomas Langmann, produtor
"Os Descendentes", de Jim Burke, Alexander Payne e Jim Taylor, produtores
"Tão Forte e Tão Perto", de Scott Rudin, produtor
"Histórias Cruzadas", de Brunson Green, Chris Columbus e Michael Barnathan, produtores
"A Invenção de Hugo Cabret", de Graham King e Martin Scorsese, produtores
"Meia-noite em Paris", de Letty Aronson e Stephen Tenenbaum, produtores
"O Homem que Mudou o Jogo", de Michael De Luca, Rachael Horovitz e Brad Pitt, produtores
"A Árvore da Vida"
"Cavalo de Guerra", de Steven Spielberg e Kathleen Kennedy, produtores


Ator

Demián Bichir, por "A Better Life"
George Clooney, por "Os Descendentes"
Jean Dujardin, por "O Artista"
Gary Oldman, por "O Espião que Sabia Demais"
Brad Pitt, por "O Homem que Mudou o Jogo"


Ator Coadjuvante

Kenneth Branagh, por "Sete Dias com Marilyn"
Jonah Hill, por "O Homem que Mudou o Jogo"
Nick Nolte, por "Warrior"
Christopher Plummer, por "Toda Forma de Amor"
Max von Sydow, por "Tão Forte e Tão Perto"


Atriz

Glenn Close, por "Albert Nobbs"
Rooney Mara, por "Millennium - Os Homens que Não Amavam as Mulheres"
Viola Davis, por "Histórias Cruzadas"
Meryl Streep, por "A Dama de Ferro"
Michelle Williams, por "Sete Dias com Marilyn"


Atriz Coadjuvante

Bérénice Bejo, por "O Artista"
Jessica Chastain, por "A Árvore da Vida"
Melissa McCarthy, por "Missão Madrinha de Casamento"
Janet McTeer, por "Albert Nobbs"
Octavia Spencer, por "Histórias Cruzadas"


Animação

"Um Gato em Paris", de Alain Gagnol e Jean-Loup Felicioli
"Chico & Rita", de Fernando Trueba e Javier Mariscal
"Kung Fu Panda 2", de Jennifer Yuh Nelson
"O Gato de Botas", de Chris Miller
"Rango", de Gore Verbinski


Direção de Arte

Desenho de produção: Laurence Bennett; Decoração de cenários: Robert Gould, por "O Artista"
Desenho de produção: Stuart Craig; Decoração de cenários: Stephenie McMillan, por "Harry Potter e as Relíquias da Morte: Parte 2"
Desenho de produção: Dante Ferretti; Decoração de cenários: Francesca Lo Schiavo, por "A Invenção de Hugo Cabret"
Desenho de produção: Anne Seibel; Decoração de cenários: Hélène Dubreuil, por "Meia-noite em Paris"
Desenho de produção: Rick Carter; Decoração de cenários: Lee Sandales, por "Cavalo de Guerra"


Fotografia

Guillaume Schiffman, por "O Artista"
Jeff Cronenweth, por "Millennium - Os Homens que Não Amavam as Mulheres"
Robert Richardson, por "A Invenção de Hugo Cabret"
Emmanuel Lubezki, por "A Árvore da Vida"
Janusz Kaminski, por "Cavalo de Guerra"


Figurinos

Lisy Christl, por "Anônimo"
Mark Bridges, por "O Artista"
Sandy Powell, por "A Invenção de Hugo Cabret"
Michael O'Connor, por "Jane Eyre"
Arianne Phillips, por "W.E. - O Romance do Século"


Diretor

Michel Hazanavicius, por "O Artista"
Alexander Payne, por "Os Descendentes"
Martin Scorsese, por "A Invenção de Hugo Cabret"
Woody Allen, por "Meia-noite em Paris"
Terrence Malick, por "A Árvore da Vida"


Documentário (longa-metragem)

"Hell and Back Again", de Danfung Dennis e Mike Lerner
"If a Tree Falls: A Story of the Earth Liberation Front", de Marshall Curry e Sam Cullman
"Paradise Lost 3: Purgatory", de Charles Ferguson e Audrey Marrs
"Pina", Wim Wenders e Gian-Piero Ringel
"Undefeated", de TJ Martin, Dan Lindsay e Richard Middlemas


Documentário (curta-metragem)

"The Barber of Birmingham: Foot Soldier of the Civil Rights Movement", de Robin Fryday e Gail Dolgin
"God Is the Bigger Elvis", de Rebecca Cammisa e Julie Anderson
"Incident in New Baghdad", de James Spione
"Saving Face", de Daniel Junge e Sharmeen Obaid-Chinoy
"The Tsunami and the Cherry Blossom", de Lucy Walker e Kira Carstensen


Montagem

Anne-Sophie Bion e Michel Hazanavicius, por "O Artista"
Kevin Tent, por "Os Descendentes"
Kirk Baxter e Angus Wall, por "Millennium - Os Homens que Não Amavam as Mulheres"
Thelma Schoonmaker, por "A Invenção de Hugo Cabret"
Christopher Tellefsen, por "O Homem que Mudou o Jogo"


Filme Estrangeiro

"Rundskop" ("Bullhead"), Bélgica
"Hearat Shulayim" ("Footnote"), Israel
"In Darkness", Polônia
"Monsieur Lazhar", Canadá
"A Separação", Irã


Maquiagem

Martial Corneville, Lynn Johnston e Matthew W. Mungle, por "Albert Nobbs"
Edouard F. Henriques, Gregory Funk e Yolanda Toussieng, por "Harry Potter e as Relíquias da Morte: Parte 2"
Mark Coulier e J. Roy Helland, por "A Dama de Ferro"


Trilha Sonora

John Williams, por "As Aventuras de Tintin: O Segredo do Licorne"
Ludovic Bource, por "O Artista"
Howard Shore, por "A Invenção de Hugo Cabret"
Alberto Iglesias, por "O Espião que Sabia Demais"
John Williams, por "Cavalo de Guerra"


Canção

"Man or Muppet", por "Os Muppets" - Música e letras de Bret McKenzie
"Real in Rio", por "Rio" - Música de Sérgio Mendes e Carlinhos Brown; letras de Siedah Garrett



Curta-metragem (animado)

"Dimanche/Sunday", de Patrick Doyon
"The Fantastic Flying Books of Mr. Morris Lessmore", de William Joyce e Brandon Oldenburg
"La Luna", de Enrico Casarosa
"A Morning Stroll", de Grant Orchard e Sue Goffe
"Wild Life", de Amanda Forbis e Wendy Tilby


Curta-metragem

"Pentecost", de Peter McDonald de Eimear O'Kane
"Raju", de Max Zähle e Stefan Gieren
"The Shore", de Terry George e Oorlagh George
"Time Freak", de Andrew Bowler e Gigi Causey
"Tuba Atlantic", de Hallvar Witzø


Edição de Som

Lon Bender e Victor Ray Ennis, por "Drive"
Ren Klyce, por "Millennium - Os Homens que Não Amavam as Mulheres"
Philip Stockton e Eugene Gearty, por "A Invenção de Hugo Cabret"
Ethan Van der Ryn e Erik Aadahl, por "Transformers: O Lado Oculto da Lua"
Richard Hymns e Gary Rydstrom, por "Cavalo de Guerra"


Mixagem de Som

David Parker, Michael Semanick, Ren Klyce e Bo Persson, por "Millennium - Os Homens que Não Amavam as Mulheres"
Tom Fleischman e John Midgley, por "A Invenção de Hugo Cabret"
Deb Adair, Ron Bochar, Dave Giammarco e Ed Novick, por "O Homem que Mudou o Jogo"
Greg P. Russell, Gary Summers, Jeffrey J. Haboush e Peter J. Devlin, por "Transformers: O Lado Oculto da Lua"
Gary Rydstrom, Andy Nelson, Tom Johnson e Stuart Wilson, por "Cavalo de Guerra"


Efeitos Visuais

Tim Burke, David Vickery, Greg Butler e John Richardson, por "Harry Potter e as Relíquias da Morte: Parte 2"
Rob Legato, Joss Williams, Ben Grossman e Alex Henning, por "A Invenção de Hugo Cabret"
Erik Nash, John Rosengrant, Danny Taylor e Swen Gillberg, por "Gigantes de Aço"
Joe Letteri, Dan Lemmon, R. Christopher White e Daniel Barrett, por "O Planeta dos Macacos: A Origem"
Scott Farrar, Scott Benza, Matthew Butler e John Frazier, por "Transformers: O Lado Oculto da Lua"


Roteiro Adaptado

Alexander Payne, Nat Faxon e Jim Rash, por "Os Descendentes"
John Logan, por "A Invenção de Hugo Cabret"
George Clooney, Grant Heslov e Beau Willimon, por "Tudo pelo Poder"
Steven Zaillian, Aaron Sorkin e Stan Chervin, por "O Homem que Mudou o Jogo"
Bridget O'Connor e Peter Straughan, por "O Espião que Sabia Demais"


Roteiro Original

Michel Hazanavicius, por "O Artista"
Annie Mumolo e Kristen Wiig, por "Missão Madrinha de Casamento"
J.C. Chandor, por "Margin Call - O Dia Antes do Fim"
Woody Allen, por "Meia-noite em Paris"
Asghar Farhadi, por "A Separação"


Trailers de "O Artista"
 Site oficial "O Artista"

                                    


Trailers de "Os Descendentes"
 Site Oficial "Os Descendentes"



Trailers de "Tão Forte e Tão Perto"
 Site Oficial "Tão forte e Tão perto"




Trailers de "Histórias Cruzadas"
Site Oficial "Histórias Cruzadas (the help)"
Trailers de "A Invenção de Hugo Cabret"
Site Oficial "A Invenção de Hugo Cabret"
Trailers de "Meia-noite em Paris"
Site Oficial "Meia-noite em Paris"


Trailers de "O Homem que Mudou o Jogo"
Site Oficial "O Homem que Mudou o Jogo"
Trailers de "A Árvore da Vida"
site oficial "A Árvore da Vida"



Trailers de "Cavalo de Guerra"
site oficial "Cavalo de Guerra"


‘A invenção de Hugo Cabret’ lidera indicações ao Oscar 2012

Brasil estará representado por Sergio Mendes e Carlinhos Brown na disputa por melhor canção

Publicado: O Globo"
Jennifer Lawrence e o presidente da Academia de Artes e Ciências Cinematográficas, Tom Sherak, fizeram o anúncio dos indicados ao Oscar 2012 Foto: AP





Jennifer Lawrence e o presidente da Academia de Artes e Ciências Cinematográficas, Tom Sherak, fizeram o anúncio dos indicados ao Oscar 2012 AP
RIO - Primeira incursão de Martin Scorsese pelo cinema infanto-juvenil, a aventura “A invenção de Hugo Cabret” é o líder em indicações ao Oscar 2012. O longa surpreendeu ao concorrer em 11 categorias, entre elas a de melhor filme e direção, deixando para trás o favorito a receber o prêmio máximo, o filme mudo “O artista", do francês Michel Hazanivicius, que disputa dez estatuetas. Apesar de ter ficado de fora da disputa pelo prêmio de melhor filme estrangeiro com “Tropa de elite 2”, o Brasil estará representado no Oscar por Sergio Mendes e Carlinhos Brown, que concorrem à estatueta de melhor canção original por “Real in Rio”, junto ao americano Siedah Garrett. A música faz parte da trilha sonora da animação “Rio”, do também brasileiro Carlos Saldanha.
Por telefone, Sergio Mendes falou ao GLOBO sobre a indicação:
- Estou muito feliz. É a primeira vez que dou uma entrevista às 6h30m (em Los Angeles). Tudo começou com o Carlos Saldanha me contando a história. Ele queria uma música para abrir o filme que representasse o amanhecer no Rio de Janeiro. E foi com essa ideia do amanhecer que eu trabalhei.
Por causa de uma mudança nas regras deste ano, ao todo, nove produções vão disputar o prêmio máximo da Academia nesta edição, em vez das dez dos dois últimos anos. Além de “Hugo” e “O artista”, também concorrem a melhor filme o épico ambientado na Primeira Guerra Mundial “Cavalo de guerra”, o conto esportivo “O homem que mudou o jogo”, o drama familiar “Os descendentes”, a crônica filosófica “Árvore da vida”, o romance fantástico “Meia-noite em Paris”, o feminista “Histórias cruzadas” e o drama sobre o 11 de Setembro “Tão forte e tão perto”.
Vencedor do Globo de Ouro de melhor comédia ou musical e de mais de 30 outros prêmios da temporada, "O artista" é o favorito ao Oscar deste ano. Entre as dez indicações que recebeu, o longa concorre nas principais categorias, como de roteiro e direção para o cineasta francês Michel Hazanavicius, de melhor ator para Jean Dujardin e de atriz coadjuvante Berenice Bejo.
Dujardin, que ganhou o Globo de Ouro de melhor ator de comédia ou musical pelo papel de um astro do cinema mudo que entra em declínio com a chegada dos filmes falados, tem como seu principal rival George Clooney, que levou o prêmio na categoria drama por "Os descendentes", em que o astro - que já tem um Oscar na prateleira por "Syriana"- interpreta um pai que tenta manter a família unida depois que sua esposa sofre um acidente.
Também concorrem ao troféu de melhor ator o mexicano Demian Bechir, que vive um imigrante em "A better life"; Gary Oldman, como um espião britânico em "O espião que sabia demais"; e Brad Pitt como o empresário de um time de beisebol em "O homem que mudou o jogo".
Entre as atrizes, as favoritas são Meryl Streep e Michelle Williams, que encarnam duas mulheres reais que marcaram a história. Streep vive Margaret Thatcher iem "A Dama de Ferro" e Williams interpreta Marilyn Monroe em "Sete dias com Marilyn".
Vencedora de dois Oscars, Meryl Streep aumentou seu recorde para um total de 17 indicações, cinco a mais que Katharine Hepburn e Jack Nicholson, empatados em segundo lugar. Streep venceu em duas de suas quatro primeiras indicações - levando o Oscar de atriz coadjuvante por "Kramer vs. Kramer", em 1979, e de atriz principal em1982 por "A escolha de Sofia" - mas perdeu nas últimas 12 vezes. Especialistas afirmam que sua vitória no Globo de Ouro pela personificação de Thatcher é sua melhor chance de quebrar a sequência de derrotas.
Além de Streep e Williams, também concorrem ao troféu de melhor atriz Glenn Close, como uma irlandesa do século 19 que finge ser um homem em "Albert Nobbs"; Viola Davis como uma empregada negra que expõe as histórias de seus patrões brancos em "Histórias cruzadas"; e Rooney Mara, como uma hacker vingativa em "Os homens que não amavam as mulheres".
As indicações foram anunciadas no início da tarde desta terça-feira pela atriz Jennifer Lawrence, que concorreu ao Oscar em 2011 por “Inverno da alma”, em uma cerimônia que durou cerca de 10 minutos, na sede da Academia de Artes e Ciências Cinematográficas de Hollywood, em Beverly Hills. A cerimônia de premiação acontece no dia 26 de fevereiro no Kodak Theatre, em Los Angeles.


Hollywood joga suas fichas  
Academia libera relação dos candidatos ao Oscar. Na raia principal correm A invenção de Hugo Cabret, com 11 indicações, e O artista, com 10. A animação Rio concorre a melhor canção


Publicação: Jornal Estado de Minas 25/01/2012 Caderno de Cultura

A atriz Jennifer Lawrence e o presidente da Academia de Hollywood, Tom Sherak, anunciaram ontem os indicados ao Oscar 2012 (ROBYN BECK/DIVULGAÇÃO)
A atriz Jennifer Lawrence e o presidente da Academia de Hollywood, Tom Sherak, anunciaram ontem os indicados ao Oscar 2012

Aberta a temporada de especulações, chutes e palpites. O anúncio dos indicados ao Oscar 2012, feito ontem no Samuel Goldwyn Theater pelo presidente da Academia, Tom Sherak, e pela atriz Jennifer Lawrence, indicada ao Oscar do ano passado por Inverno da alma, consagrou quantitativamente A invenção de Hugo Cabret, primeiro filme em 3D de Martin Scorsese, com 11 indicações, seguido de perto pelo maior caça-prêmios da temporada pré-Oscar, o francês O artista, de Michel Hazanavicius, com 10. O filme tem como marketing principal ser uma comédia elegante, em preto e branco e muda. Os dois concorrem a melhor filme do ano ao lado de outras sete produções: Os descendentes, Tão forte e tão perto, Histórias cruzadas, Meia-noite em Paris, O homem que mudou o jogo, A árvore da vida e Cavalo de guerra.

O Brasil, que não emplacou Tropa de elite 2 na disputa de melhor filme estrangeiro, concorre, com Sergio Mendes e Carlinhos Brown, ao prêmio de melhor canção com Real in Rio, do filme de animação Rio. A dupla brasileira e o parceiro Siedah Garret disputam a estatueta com Bret McKenzie, compositor de Man or Muppet, do filme Os Muppets. Em outras palavras, Brown e Mendes têm 50% de chance de ganhar. Rio, de Carlos Saldanha, no entanto, ficou de fora da premiação de melhor animação, que também barrou outra estrela da temporada, As aventuras de Tintim, de Steven Spielberg.

A disputa entre os principais longas parece se equilibrar entre os filmes feitos para o mercado e aqueles com mais ambição artística. Essa separação, que não tem muito sentido no cinema industrial, não deixa, no entanto, de criar surpresas. É o caso de A árvore da vida, de Terence Malik, um diretor considerado difícil, que dirige pouco e não faz concessões. O filme tem todos os “pecados” que costumam ser atribuídos pelo público e críticos menos exigentes: é longo, lento, prolixo, ambicioso e intelectual.

Mas a lista, ao lado dos “oscarizáveis” mais diretos, resgata novamente Woody Allen com seu simpático Meia-noite em Paris. O diretor concorre ainda pelo roteiro e, se ganhar, não deve ir, já que costuma sempre tocar clarinete no dia da entrega do Oscar. Se o Woody é da melhor safra, Spielberg volta à carga com o que tem de pior: a pieguice de seu Cavalo de guerra. Entre as ausências mais sentidas está A pele que habito, de Pedro Almodóvar. Esnobado por seu país, não foi resgatado pela academia. Pior para eles: foi um dos grandes filmes do ano e só daria brilho à festa.

Mediúnicos Entre os diretores, além da consagração de Scorsese com um filme juvenil em 3D (logo ele, o mais adulto dos cineastas de sua geração), aparece o já premiadíssimo e até então pouco conhecido do público Michel Hazanavicius, o competente Alexander Payne, o hors-concours por conta própria Woody Allen e Terence Malik, que comparece para dar prestígio. Ficou de fora George Clooney, de Tudo pelo poder

Meryl Streep, que é a campeã de indicações da história do Oscar, desta vez aparece como barbada por sua interpretação da ex-primeira-ministra britânica Margareth Tatcher, em A Dama de Ferro. Ingrediente que sempre conta em Hollywood, a atriz fez impressionante trabalho corporal para ficar parecida com a política inglesa. Ela incorpora a mãe do ultraliberalismo quase como um cavalo de macumba. Outra veterana na disputa é Glenn Close, por seu papel em Albert Nobbs. As demais concorrentes são Viola Davis, pelo drama sobre os direitos civis Histórias cruzadas, Rooney Mara, por Millennium – Os homens que não amavam as mulheres, e Michelle Williams, por Sete dias com Marilyn, outro trabalho de incorporação mediúnica.

A competição entre os atores reúne George Clooney, por seu trabalho em Os descendentes (ele concorre como um dos roteiristas da adaptação Tudo pelo poder), Demián Bichir, por A better life, Jean Dujardin, de O artista, Gary Oldman, por O espião que sabia demais e Brad Pitt em O homem que mudou o jogo. Brad Pitt estrelou ainda A árvore da vida, em atuação de altíssimo nível.

A lista mais impressionante de indicados acabou sendo a de atores coadjuvantes. Quatro deles não fariam feio como estrelas principais: Kenneth Branagh, Nick Nolte, Christopher Plummer e Max von Sydow, que ganham ainda a companhia de Jonah Hill. O filme de Nick Nolte, Guerreiros, foi tão desprezado que nem chegou a ter sua exibição programada no Brasil, indo diretamente para o mercado de locação.

Os vencedores serão revelados em 26 de fevereiro, no Kodak Theatre, com apresentação de Billy Crystal. Pelo visto, não deverá ser um show muito divertido. Mas até isso já se tornou tradição.


SURPRESAS

» O Brasil também marca presença na premiação deste ano, com o gaúcho Rodrigo Teixeira. Ao lado do americano Adam Watkins, ele assina a supervisão de efeitos 3D de A invenção de Hugo Cabret. “A turma do filme está reunida agora (ontem) pela manhã aqui em Los Angeles para comemorar. Depois de 14 meses de trabalho, saber que somos a produção com o maior número de indicados é o máximo. É um reconhecimento muito importante”, disse Rodrigo Teixeira.

» A lista dos indicados ao Oscar chama a atenção pela quantidade de selecionados como melhor filme. Foram nove, número pouco usual, surgido a partir de sistema
de votação inaugurado
este ano, que depende
do percentual de votos recebidos por cada obra.