Magazine Luiza

terça-feira, 4 de outubro de 2011

100 empresas com o maior valor de marca do mundo - Apple tem maior crescimento em ranking de valor de marcas

Apple tem maior crescimento em ranking de valor de marcas

CAROLINA MATOS DE SÃO PAULO
(Publicado na Folha on line 04/10/2011 - 10h30)

A Apple foi a empresa que teve o maior crescimento do valor de marca de 2010 a 2011, de acordo com o ranking "Melhores Marcas Globais" deste ano, da consultoria Interbrand, divulgado nesta terça-feira.
O salto, de 58%, levou a companhia do 17º lugar obtido em 2010 para a 8ª posição, valendo US$ 33,5 bilhões.
Aly Song - 16.set.111/Reuters
Trabalhador em frente ao logotipo da Apple; empresa teve o maior crescimento em valor de marca
Trabalhador em frente ao logotipo da Apple; empresa teve o maior crescimento em valor de marca
Essa é a primeira vez que a empresa --que fabrica o iPad e o iPhone, entre outros produtos-- fica entre as dez mais bem avaliadas. Além disso, entre as dez primeiras, foi a única que teve melhora de colocação neste ano.
No topo da lista aparecem Coca-Cola, IBM e Microsoft. A Coca, aliás, é líder desde o início do acompanhamento, em 2000. A Microsoft ficou em segundo lugar de 2000 a 2008, quando perdeu a posição para a IBM --que, até então, era sempre a terceira colocada.
O levantamento destaca as 100 marcas mais valiosas do mundo. Das dez primeiras, sete são do setor de tecnologia.
"A marca Apple é a estrela da vez em razão do iPad", diz Alejandro Pinedo, diretor-geral da Interbrand do Brasil.
As quatro empresas que mais subiram foram Apple, Amazon.com (32% de aumento no valor, em 26º lugar), Google (27%, em 4º) e Samsung (20%, em 17º lugar).
Divulgação
Celular da Nokia, empresa que caiu no ranking
Celular da Nokia, empresa cuja marca despencou no ranking
Já no grupo das 15 primeiras, a Nokia, também de eletrônicos, despencou do 8º lugar, em 2010, para o 15º, em 2011, com perda de 15% do valor da marca.
"A Nokia perdeu o bonde dos smartphones e isso vem gerando impacto sobre a receita da empresa e, consequentemente, sobre a marca", afirma Pinedo.
"Mas não duvido da capacidade de recuperação da Nokia, considerando que ela faz parte de um setor muito dinâmico. Essa recuperação, no entanto, passa necessariamente pelo lançamento de algum produto inovador", diz o diretor-geral da Interbrand do Brasil.
INCERTEZAS
Ainda na avaliação de Pinedo, o mais marcante no cenário geral para as empresas em 2011 é percepção de que "o mundo tende a ser mais errático e instável que no passado" e que "se saem melhor as companhias que conseguem se comunicar de forma mais eficiente com os públicos interessados" --como é o caso da Apple, que conseguiu uma legião de clientes fiéis.
"É possível que nunca mais voltemos ao mundo [economicamente] estável de antes da crise de 2008", acrescenta o executivo.
O levantamento analisa três aspectos para determinar o valor de uma marca: o desempenho financeiro dos produtos ou serviços da marca, o papel dela do processo de decisão de compra e a força para continuar gerando receita para a empresa.
AUTOMÓVEIS E SETOR FINANCEIRO
No ranking global de 2011, a Interbrand destacou também o crescimento "surpreendente" da indústria automotiva no último ano, "conduzido pelo ressurgimento da indústria americana e pela alta demanda por carros na China".
João Brito - 26.out.10/Folhapress
Carro-conceito FineS da Toyota, que mantém posição como a melhor marca automotiva
Carro-conceito FineS da Toyota, que mantém posição como a melhor marca automotiva do levantamento
Nesse contexto, a Toyota (11º lugar em 2010 e 2011) mantém sua posição como melhor marca automotiva no estudo. E a Nissan Motor, segunda maior fabricante de veículos do Japão e que estava fora do ranking desde 2007, voltou a aparecer no levantamento, na 90ª colocação.
Outro destaque foi o setor financeiro, cujas marcas, especialmente as de empresas sediadas nos EUA, seguem tentando se recuperar depois da crise de 2008.
Citi (42º), Barclays (79º), Credit Suisse (82º) e UBS (92º) perderam posições entre 2010 e 2011.

Veja as 100 empresas com o maior valor de marca do mundo

A Apple foi a empresa que teve o maior aumento do valor de marca, de acordo com o ranking "Melhores Marcas Globais" 2011 da consultoria Interbrand, divulgado nesta terça-feira. As quatro empresas que mais subiram foram Apple, Amazon.com (32% de aumento no valor, em 26º lugar), Google (27%, em 4º) e Samsung (20%, em 17º lugar).

No topo da lista aparecem Coca-Cola, IBM e Microsoft.
Veja a tabela completa e o valor de cada marca:
Veja as empresas
Posição Empresa Setor Valor da marca (US$ bilhões) Variação (em %)
2011 2010 2011 2010
1 1 Coca-Cola Bebidas 71,861 70,452 2%
2 2 IBM Tecnologia/serviços 69,905 64,727 8%
3 3 Microsoft Software 59,087 60,895 -3%
4 4 Google Serviços de internet 55,317 43,557 27%
5 5 GE Diversos 42,808 42,808 0%
6 6 McDonald's Restaurantes 35,593 33,578 6%
7 7 Intel Eletrônicos 35,217 32,015 10%
8 17 Apple Eletrônicos 33,492 21,143 58%
9 9 Disney Mídia 29,018 28,731 1%
10 10 Hewlett-Pack Eletrônicos 28,479 26,867 6%
11 11 Toyota Automotivo 27,764 26,192 6%
12 12 Mercedes-Benz Automotivo 27,445 25,179 9%
13 14 Cisco Tecnologia/serviços 25,309 23,219 9%
14 8 Nokia Eletrônicos 25,071 29,495 -15%
15 15 BMW Automotivo 24,554 22,322 10%
16 13 Gillette Produtos de consumo 23,997 23,298 3%
17 19 Samsung Eletrônicos 23,43 19,491 20%
18 16 Louis Vuitton Luxo 23,172 21,86 6%
19 20 Honda Automotivo 19,431 18,506 5%
20 22 Oracle Tecnologia/serviços 17,262 14,881 16%
21 21 H&M Vestuário 16,459 16,136 2%
22 23 Pepsi Bebidas 14,59 14,061 4%
23 24 American-Express Serviços financeiros 14,572 13,944 5%
24 26 SAP Tecnologia/serviços 14,542 12,756 14%
25 25 Nike Itens esportivos 14,528 13,706 6%
26 36 Amazon.com Serviços de internet 12,758 9,665 32%
27 31 UPS Transporte 12,536 11,826 6%
28 29 J.P. Morgan Serviços financeiros 12,437 12,314 1%
29 30 Budweiser Bebidas alcoólicas 12,252 12,252 0%
30 27 Nescafe Bebidas 12,115 12,753 -5%
31 28 Ikea Móveis domésticos 11,863 12,487 -5%
32 32 HSBC Serviços financeiros 11,792 11,561 2%
33 33 Canon Eletrônicos 11,715 11,485 2%
34 35 Kellogg's Produtos de consumo 11,372 11,041 3%
35 34 Sony Eletrônicos 9,88 11,356 -13%
36 43 eBay Serviços de internet 9,805 8,453 16%
37 39 Thomson Reuters Tecnologia/serviços 9,515 8,976 6%
38 37 Goldman Sachs Serviços financeiros 9,091 9,372 -3%
39 44 Gucci Luxo 8,763 8,346 5%
40 45 L'Oréal Produtos de consumo 8,699 7,981 9%
41 42 Philips Eletrônicos 8,658 8,696 0%
42 40 Citi Serviços financeiros 8,62 8,887 -3%
43 41 Dell Eletrônicos 8,347 8,88 -6%
44 48 Zara Vestuário 8,065 7,468 8%
45 47 Accenture Tecnologia/serviços 8,005 7,481 7%
46 49 Siemens Diversos 7,9 7,315 8%
47 53 Volkswagen Automotivo 7,857 6,892 14%
48 38 Nintendo Eletrônicos 7,731 8,99 -14%
49 46 Heinz Produtos de consumo 7,609 7,534 1%
50 50 Ford Automotivo 7,483 7,195 4%
51 51 Colgate Produtos de consumo 7,127 6,919 3%
52 58 Danone Produtos de consumo 6,936 6,363 9%
53 56 AXA Serviços financeiros 6,694 6,694 0%
54 52 Morgan Stanley Serviços financeiros 6,634 6,911 -4%
55 57 Nestlé Produtos de consumo 6,613 6,548 1%
56 54 BlackBerry Eletrônicos 6,424 6,762 -5%
57 59 Xerox Eletrônicos 6,414 6,109 5%
58 55 MTV Mídia 6,383 6,719 -5%
59 63 Audi Automotivo 6,171 5,461 13%
60 62 adidas Itens esportivos 6,154 5,495 12%
61 65 Hyundai Automotivo 6,005 5,033 19%
62 60 KFC Restaurantes 5,902 5,844 1%
63 61 Sprite Bebidas 5,604 5,777 -3%
64 70 Caterpillar Diversos 5,598 4,704 19%
65 64 Avon Produtos de consumo 5,376 5,072 6%
66 69 Hermès Luxo 5,356 4,782 12%
67 67 Allianz Serviços financeiros 5,345 4,904 9%
68 68 Santander Serviços financeiros 5,088 4,846 5%
69 73 Panasonic Eletrônicos 5,047 4,351 16%
70 77 Cartier Luxo 4,781 4,052 18%
71 71 Kleenex Produtos de consumo 4,672 4,536 3%
72 72 Porsche Automotivo 4,58 4,404 4%
73 76 Tiffany & Co. Luxo 4,498 4,127 9%
74 81 Shell Energia 4,483 4,003 12%
75 82 Visa Serviços financeiros 4,478 3,998 12%
76 66 Yahoo! Serviços de internet 4,413 4,958 -11%
77 79 Moët & Chandon Bebidas alcoólicas 4,383 4,021 9%
78 78 Jack Daniel's Bebidas alcoólicas 4,319 4,036 7%
79 74 Barclays Serviços financeiros 4,259 4,218 1%
80 88 Adobe Software 4,17 3,626 15%
81 83 Pizza Hut Restaurantes 4,092 3,973 3%
82 80 Credit SuisseFinancial Serviços financeiros 4,09 4,01 2%
83 75 Johnson & Johnson Produtos de consumo 4,072 4,155 -2%
84 84 Gap Vestuário 4,04 3,961 2%
85 90 3M Diversos 3,945 3,586 10%
86 85 Corona Bebidas alcoólicas 3,924 3,847 2%
87 87 Nivea Produtos de consumo 3,883 3,734 4%
88 92 Johnnie Walker Bebidas alcoólicas 3,842 3,557 8%
89 89 Smirnoff Bebidas alcoólicas 3,841 3,624 6%
90 N/A Nissan Automotivo 3,819 N/A N/A
91 93 Heineken Bebidas alcoólicas 3,809 3,516 8%
92 86 UBS Serviços financeiros 3,799 3,812 0%
93 95 Armani Luxo 3,794 3,443 10%
94 94 Zurich Serviços financeiros 3,769 3,496 8%
95 100 Burberry Luxo 3,732 3,11 20%
96 97 Starbucks Restaurantes 3,663 3,339 10%
97 N/A John Deere Diversos 3,651 N/A N/A
98 N/A HTC Eletrônicos 3,605 N/A N/A
99 91 Ferrari Automotivo 3,591 3,562 1%
100 98 Harley-Davidson Automotivo 3,512 3,281 7%
Legenda: N/A - não informado
Fonte: Interbrand


Marcas brasileiras não aparecem em ranking de mais valiosas

Desde que o ranking global de valores de marcas da Interbrand começou a ser feito, em 2000, nunca uma empresa brasileira entrou na lista. A falta de empresas brasileiras no ranking, de acordo com Alejandro Pinedo, diretor-geral da Interbrand do Brasil, não ocorre porque as marcas nacionais tenham baixo valor --Itaú, por exemplo, é a primeira do ranking brasileiro, valendo R$ 24,3 bilhões. "A questão é que as marcas domésticas ainda não são consideradas globais", diz o executivo.
De acordo com Pinedo, são tidas como globais pela Interbrand empresas com mais de um terço do faturamento vindo de fora do país de origem, que estejam presentes nos cinco continentes e cujas marcas sejam reconhecidas fora do seu ambiente de negócios.
Zé Carlos Barretta-25.abr.11/Folhapress
Letreiro do Itaú em edifício de São Paulo; mraca é a mais valiosa do país
Letreiro do Itaú em edifício de São Paulo; marca é a mais valiosa do país, aponta a Intebrand
"Creio que seja apenas questão de tempo para que as empresas brasileiras cheguem a essa situação", afirma Pinedo.
No levantamento brasileiro, divulgado em junho, a Interbrand listou as 25 marcas mais valiosas do país neste ano.
Além de Itaú, aparecem com destaque Bradesco e Banco do Brasil (setor financeiro), Petrobras (petróleo e gás) e Skol (bebidas).
As cinco primeiro marcas desse ranking repetem as mesmas colocações do ano anterior.

Bancos, Petrobras e cerveja são marcas mais valiosas do país

DE SÃO PAULO- 09/06/2011 - 12h04  Atualizado às 13h13.

Pesquisa da consultoria Interbrand aponta Itaú, Bradesco e Banco do Brasil (setor financeiro) bem como a Petrobras (petróleo e gás) e a Skol (bebidas) como as marcas mais valiosas do país neste ano.
As cinco primeiro marcas desse ranking repetem as mesmas colocações do ano anterior.
Para avaliar "a força" das marcas, a consultoria leva em conta dez fatores: autenticidade, clareza, comprometimento, proteção, capacidade de resposta, consistência, diferenciação, relevância, presença e entendimento.
Veja abaixo a lista das 25 marcas mais valiosas do país, e suas estimativas de valor (em R$ milhões).
1 - Itaú - 24.296
2 - Bradesco - 13.633
3 - Petrobras - 11.608
4 - Banco do Brasil - 11.309
5 - Skol - 7.277
6 - Natura - 5.666
7 - Brahma - 4.351
8 - Vale - 2.656
9 - Antarctica - 2.013
10 - Vivo - 1.700
11- Lojas Renner - 835
12 - Lojas Americanas - 703
13 - Embratel - 619
14 - Cielo - 604
15 - Cyrela - 587
16 - Caixa Econômica Federal - 563
17 - Oi - 514
18 - Banrisul - 501
19 - Extra - 496
20 - Casas Bahia - 447
21 - Braskem - 422
22 - Pão de Açúcar - 389
23 - Net - 323
24 - Ponto Frio - 232
25 - Hering - 209
Fonte: Interbrand.